Arquivo de 3 de Novembro, 2008

03
Nov
08

Adoradores de Magalhães

Na tua eterna glória Magalhães

Na tua eterna glória Magalhães

Tive a felicidade de assistir ao 25 de Abril e à alegria e esperança que representou para este país. Dai para cá muito se perdeu daquilo que se ganhou nesse dia, direitos, justiça e até liberdade. Por mais que nos custe e por mais que lutemos se este povo não unir as mãos e não o exigir, infelizmente esse será o caminho que continuaremos a trilhar no futuro. Há no entanto um direito que ainda vai resistindo, o de podermos exercer o nosso direito de expressão e de critica. Vem isto a propósito de uma notícia em que a entidade para a comunicação social tem recebido diversas queixas e vai abrir um processo contra os “Gatos Fedorentos” por um “quadro” em que imitavam uma missa com cânticos de louvor ao computador “Magalhães”. Este fundamentalismo que a pouco e pouco cresce na nossa sociedade é um dos maiores perigos para a nossa liberdade e é por isso que aqui me solidarizo com eles e, também, à minha maneira, aqui lhe celebro uma missa e um cântico em louvor.

Magalhães nosso que estais na escola,
louvado seja o vosso nome,
vem a nós o vosso software,
seja feita a vossa programação
assim na escola como em casa.

O Magalhães nosso de cada dia nos daí hoje,
perdoai-nos as nosso erros,
assim como nós agradecemos
o Magalhães que foi recebido,
não o deixeis cair ao chão
mas livrai-nos desse mal.

Amém.

Alelua Magalhães

Alelua Magalhães

O Sagrado livro Magalhães

O Sagrado livro Magalhães

03
Nov
08

A importância de dia 15

Eu vou estar lá

Eu vou estar lá

Segundo o que li em comunicados dos Movimentos dos Professores na reunião com os Sindicatos foi possível chegar a um acordo e juntar todos os professores em Lisboa na Manifestação de dia 8. Não vou aqui dizer se me parece uma boa decisão, até porque não sou professor, mas espero que tenha sido a mais acertada e que dessa forma venham a conseguir revogar o Estatuto da Carreira Docente, origem de todos os outros problemas. Espero também que, quando for chegada a hora de negociar e chegar a um acordo com a Sinistra Ministra, não surja nenhum outro Memorando de Entendimento e que esse acordo seja feito com a concordância de todos os professores e não á sua revelia.
Quando aqui defendi a manifestação de dia 15 não o fiz só em nome dos professores mas também em nome da democracia e de podermos encontrar novas formas de luta fora do sistema, já enquistado” que existe. As manifestações de sindicatos são já algo comum, que o sistema aceita e com as quais vive calmamente. Algo de novo, não controlado, não tipificado na normalidade, uma luta de gente que não podem controlar seria uma lufada de ar fresco para este país e um problema difícil de resolver para o sistema. É por isso que, com ou sem manifestação de professores marcada para dia 15, me parece importante que todos os que desejarem se devem juntar e fazer o percurso originalmente marcado. Se muitos o fizerem isso será um sinal que estão dispostos a lutar e que não basta fazerem um acordo fajuto com os sindicatos para acalmar as águas. Um sinal que há uma nova forma de cidadania e de luta a nascer e que pode ser despoletada a qualquer hora e em qualquer lugar. Uma forma de mostrar aos sindicatos que não aceitam mais memorandos nem mais conversa mole. Unidos sim, mas atentos e mobilizados também. Eu, pelo menos, irei fazer esse passeio nesse dia no local e hora marcada. Quem desejar fazer-me companhia será bem-vindo.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 716.829 hits


%d bloggers like this: