10
Nov
08

Este não morre nem que o matem

Vai-te embora melga

Vai-te embora melga

Já dá entrevistas, já se apresenta como o candidato do PSD à Câmara de Lisboa e até já tem o CDS a falar em coligação. Porra que o homem não morre nem que o matem. A minha única dúvida é se volta sempre porque não tem mais nada para fazer ou se é porque ainda não compreendeu que não tem jeito nenhum para governar. É que muitas vezes o mais cego é aquele que não quer ver.


2 Responses to “Este não morre nem que o matem”


  1. Novembro 10, 2008 às 15:03

    Volta com o propósito de, caso ganhe, a CML lhe servir de trampolim para outros voos, isto apesar de ele dizer que não voltará a cometer os mesmos erros do passado que lhe serviram de lição e o objectivo ser o de permanecer na CML.
    Aqui, penso que o erro mesmo, será o caso de ser eleito. Erro do eleitorado e dos lisboetas, claro.

    Saudações do Marreta.

  2. Novembro 10, 2008 às 19:42

    No Daily Show de Jon Stewart, Eugene Jarecki desmonta as esperanças ingénuas dos apoiantes de Barack Obama

    Jarecki: O que aconteceu foi que o nosso país mudou. O meu livro mostra como o estilo de guerra americano substituiu o estilo de vida americano… Os Constitucionalistas queriam uma República modesta, que não andasse sempre em guerra, pois sabiam – pelos Britânicos – que, se o país se envolver constantemente em guerras, o Presidente vai dizer mais frequentemente ao povo: “É tempo de guerra. Não há tempo para liberdades cívicas, não há tempo para deliberar, não há tempo para decisões racionais.” Não queriam isso. Disseram: “Foi assim no tempo dos Britânicos. Criemos um Governo inteligente, que não possa estar sempre em guerra.”

    Stewart: Qual o máximo de tempo que estivemos neste país sem participar em alguma guerra?

    Jarecki: No últimos 200 anos, um ou dois anos. Foram feitos estudos. É um estado de guerra permanente e, de certa forma, é terrível, mas é algo que todos podemos mudar.

    Stewart: Não vê isto como uma questão entre Democratas e Republicanos. É o tipo de coisa que ambos os partidos… Este envolvimento dos lóbistas com as empresas não muda muito de Administração para Administração.

    Jarecki: Não, de todo. As forças que controlam a nossa entrada ou não numa guerra, francamente não querem saber quem está na Casa Branca, quem está na Sala Oval,. Interessa-lhes o paradigma, a ideia de soberania americana no mundo, a forma como nos impomos e espalhamos a nossa marca.

    Vídeo legendado em português


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 720.509 hits


<span>%d</span> bloggers like this: