Arquivo de 13 de Novembro, 2008

13
Nov
08

Manifestação dos professores – dia 15NOV

Hora de lutar é já dia 15

Hora de lutar é já dia 15

13
Nov
08

A História animada de uma Sinistra Ministra no reino dos socretinos

Utilizando algumas dos bonecos que aqui tenho feito da Sinistra Ministra, fiz esta pequena montagem com a musica “Liliana Nibelunga” da
saudosa “Banda do Casaco e que dedico a todos os professores e à sua luta.

13
Nov
08

MOMENTOS DE HISTÓRIA ?

O Caldeirão da Crise

O Caldeirão da Crise

O meu amigo José Leitão ofereceu ao WeHaveKaosInTheGarden este texto que lhe agradeço:

Dia 8 de Novembro de 2008, Sábado, tive o privilégio de assistir a uma das maiores manifestações de que há memória, nos últimos 20 anos em Portugal.

A mole humana, compacta na união, consciente e convicta da sua razão. Vi os sorrisos de confiança e de segurança de quem sabia exactamente porque é que ali desfilava.Todos os que duvidavam da capacidade e vontade de mobilização dos professores portugueses, para uma manifestação em tudo semelhante à do passado dia 8 de Março, viram dissipar-se todas as dúvidas. Sempre vieram! Mas o que move os professores em Portugal?

Para mim como pai, observador assíduo da escola pública portuguesa, aqui em Lisboa, nos últimos 12 anos e, acompanhando a mesma escola em períodos anteriores, vejo a luta dos professores como uma reacção indignada, crescente, às políticas deste governo para a educação,mas sobretudo aos comportamentos e atitudes que este manifesta perante a classe dos professores, numa falta de respeito malcriada perto dos limites do insultuoso. A ministra tem a resposta merecida por parte de um grupo profissional que, é practicamente todo licenciado e portanto com um nível de conhecimento e nível cultural bem acima da média nacional. São pessoas que sabem o que fazer. Da estupefacção à indignação foi um passo. Da indignação à união da classe, foi outro. Da união à mobilização outro pequeno e seguro passo foi dado.

Chegou-se agora a uma situação insustentável para o governo e sua ministra porque, um e outra insistem em ignorar os problemas que afundam o sistema de ensino em Portugal, sendo que, inevitávelmente, as suas políticas se apresentam de uma incompetência total, revelando a irresponsabilidade espantosa dos nossos governantes neste domínio. Domínio que constitui “apenas” um dos pilares fundamentais da evolução e desenvolvimento da sociedade humana, nas vertentes da cultura e do conhecimento.

Neste momento, esta ministra não tem quaisquer condições de continuar a chefiar o Ministério da Educação, sobretudo depois das patéticas declarações à TV no próprio dia 8 de Novembro.Parecia até que estava em outro país ou em outro continente, ou mesmo em outro planeta. O desfazamento da realidade é tão nítido credo!

O comportamento desta ministra faria corar de vergonha qualquer seu homólogo dos países da UE, onde o ensino através dos seus sistemas, é tratado com o respeito, a atenção e noção de futuro que a área exige, na compreensão da sua importâcia no desenvolvimento das pessoas.

O dia 8 de Novembro foi a 1ª etapa de uma luta, que a cada dia que passa se sente que está mais próxima de ser ganha. Para chegarmos ao fim é necessário, pelo menos, percorrer a última etapa desta fase no dia 15 de Novembro de 2008, Sábado. Não se esperem mais 100 mil. Espere-se tão só um mar de gente onde estarão professores, auxiliares, pais, monitores de ATL e todo e qualquer um que compreendendo o problema que o nosso país atravessa, já com o futuro a 20 anos hipotecado, pretende que essa hipoteca não se prolongue por mais 20. Esta manifestação será a estocada final num processo que mostrará o monumental equívoco, a displicência e o perfeito alheamento por parte da ministra, das suas responsabilidades como governante.Responsabilidades essas que exigem o conhecimento das situações sobre as quais ela toma decisões. Definitivamente, a ministra parece não saber com quem está a lidar.

Dia 15, sim,  mais um dia de luta e idealmente de esclarecimento contra a manipulação grosseira do poder. Que está gasto e mal parecido.

Valerá a pena? como?? valerá a pena?  como escreveu o poeta: “tudo vale a pena se a alma não é pequena”.

Os professores portugueses são hoje  um exemplo de coragem e determinação para todo o país. Bem hajam.

E, voltando a parafrasear o poeta:
“_ Senhor, falta cumprir-se Portugal ! “

13
Nov
08

Tecer a servidão

Tecer a nova Lei laboral

Tecer a nova Lei laboral

Com a Manifestação dos professores, a “exemplar” sentença da Fátima Felgueiras, a “democracia” no Reino do Bicho da Madeira e o ensurdecedor silêncio do Sr. Silva sobre uma matéria, essa sim, de competencia presidencial, lá passou sorrateiramente a nova Lei Laboral tecida pelos Sócretinos. Em Janeiro já começaremos a sofrer de mais esta “arma” do capitalismo. Infelizmente, é por lutas corporativa que ainda vai havendo alguma contestação porque nas lutas importantes e que nos deviam mobilizar a todos continuamos bovinamente passivos.Até quando?




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 716.829 hits


%d bloggers like this: