Arquivo de Abril, 2009



23
Abr
09

Procriação fastasgoricamente inaugurada

ana-jorge-servico-fantasma
A ministra da saúde, Ana Jorge, inaugurou, na passada segunda-feira centro de procriação medicamente assistida da maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa. Isto seria normal se este centro já não estivesse em funcionamento há mais de um mês, embora ainda não tenha efectuado nenhum tratamento por não existir nenhum médico a prestar ai serviço. Será que a Ministra não terá nada melhor para fazer que inaugurar instalações onde só podem procriam fantasmas?


22
Abr
09

Ilusão paritária

joao-jardim-guilherme-silva-magicos

O vice-presidente da Assembleia da República e deputado do PSD, Guilherme Silva, terá dito que «há duas candidatas que não vão assumir funções no PE, pelo que (o representante da Madeira), Sérgio Marques será 6º e, como tal, a sua eleição não estaria em causa».
As duas deputadas são Teresa Morais e Regina Bastos que, alegadamente, estarão incluídas na lista europeia do PSD em lugares elegíveis (3ª e 6ª posições), devido à «célebre Lei da Paridade» que obriga à inclusão de uma mulher por cada três homens, poderão vir a renunciar aos respectivos mandatos, o que assegura que o social-democrata madeirense (que estará em 8º lugar) tenha a sua eleição directa assegurada para o PE.
Num comunicado distribuído no Funchal pelo o Governo madeirense garante não existir qualquer acordo «sobre eventuais substituições posteriores na lista de candidaturas sociais-democratas ao Parlamento Europeu (PE)», como referia a notícia do Público.
Entretanto, o deputado madeirense desistiu da corrida para um terceiro mandato no PE, ao que Alberto João Jardim disse «um não quer ir, vai outro. A única pessoa importante neste partido sou eu».

Coitadas das Senhoras que, se agora renunciarem aos mandatos provam a trafulhice do PSD para contornar a lei. Como não acredito que o Bicho da Madeira aceite não ter um deputado em lugar eleito, outro qualquer vai ter de o fazer. Ficamos à espera para, depois das eleições, ver quem é o escolhido? (Com a falta de vergonha desta gente ainda acabam mesmo por ser as Senhoras a ficar em terra).


22
Abr
09

Waterboarding

bush-tortura-afugamento

A CIA submeteu 183 vezes o “cérebro” dos atentados do 11 de Setembro, Khalid Cheikh Mohammed, à simulação do afogamento (Waterboarding). Segundo uma nota interna do Ministério da Justiça com data de 2005, divulgada esta segunda-feira pelo New York Times, um outro membro da Al-Qaida, Abou Zoubaydah, sofreu a mesma técnica por 83 vezes, revela a mesma nota.
O presidente norte-americano, Barack Obama, garantiu quinta-feira que o pessoal da CIA que conduziu estes interrogatórios musculados no âmbito das orientações secretas da agência não será processado.

Quando ouvi dizer que tinham submetido o “cérebro” dos atentados de 11 de Setembro, à simulação do afogamento, pensei logo: – Não me digam que torturaram o Bush? Depois lembrei-me que falavam de cérebro e por isso não podia ser ele.
Um pouco mais a sério ainda não me convenceram que os responsáveis pelo 11 de Setembro foram essa gente com nomes esquisitos e que não houve nenhuma participação de quem queria fazer aprovar leis patrióticas, ir “beber” do petróleo Iraquiano e encontrar uma justificação para poder fazer aquilo que lhe apetecesse, sempre que lhe apetecesse, onde lhe apetecesse. Essa gente tem none e governou o país que se apregoava de paladino da liberdade e dos direitos humanos.

21
Abr
09

Rangel Detritus

paulo-rangel-vital-moreira-tullius-detritus

Goscinny e Uderzo deixaram-nos personagens fantásticos e lembrei-me logo do “Tellius Detritus”, aquele homenzinho que, onde estava, conseguia acabar com a concórdia, uma espécie de Éris, (Deusa da discórdia). O nosso Rangel Detritus não lhe chega nem aos calcanhares.


21
Abr
09

Pesos pesados

socrates-vs-cavaco-eleicoes-2009

Seria um erro muito grave, verdadeiramente intolerável, que na ânsia de obter estatísticas económicas mais favoráveis e ocultar a realidade se optasse por estratégias de combate à crise que ajudassem a perpetuar os desequilíbrios sociais já existentes ou que hipotecassem as possibilidades de desenvolvimento futuro e os direitos de gerações mais jovens”, disse hoje Cavaco Silva.

O que o país não precisa é da política do recado, do remoque, do pessimismo, do bota-abaixismo, da crítica fácil”, respondeu José Sócrates

E se fossem os dois comparar as “pilinhas” para outro lado?

20
Abr
09

O poder e a inveja

sarkozy-eu-eu-mais-eu
O Presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou que o seu homólogo americano é inexperiente, (Barack Obama «nem sempre é firme na tomada de decisões nem é eficiente»), que o primeiro-ministro espanhol, Zapatero, não é muito inteligente (“Pode ser que Zapatero não seja muito inteligente”) e que a chanceler alemã não sabe o que fazer para acabar com a crise financeira mundial, («não teve outra hipótese senão seguir a minha posição» quando viu o estado da banca alemã).

Para o Times (conservador), “Sarkozy está irritado com a adulação que goza um dirigente norte-americano sem experiência, cuja popularidade eclipsou a sua reputação de salvador do mundo”.
in: Correio do Minho

O pior é que ele é perigoso e ruim.

20
Abr
09

Olhem quem fala

socrates-cavaco-responsabilidadesCavaco Silva advertiu que os escassos recursos do país não devem ser gastos em opções que deixam “tudo na mesma”. “Muitos dos que beneficiaram do status quo – e que tiveram um papel activo nesta crise financeira – continuam a ser capazes de condicionar as políticas públicas, quer pela sua dimensão económica quer pela sua proximidade ao poder político”.

Olha quem fala, o Senhor que fomentou em Portugal o compadrio e criou o sistema que se revelou ser o catalisador da crise que hoje vivemos. Foi no seu reinado que os milhões que a União europeia descarregava todos os dias em Portugal foram parar nas mãos só de alguns, das obras publicas que não contribuíram em nada para o futuro do país, da criação de “banqueiros” hoje suspeitos das maiores fraudes e roubalheiras, do desmantelamento da industria e da agricultura, da criação da promiscuidade entre publico e privado, do liberalismo “sem eira nem beira”. Este Silva devia era calado de vergonha e, se tivesse alguma consciência das suas responsabilidades pedir a demissão de um cargo para o qual não mostra ter aptidões nem a capacidade moral par exercer. O actual governo não é mais que a continuação daquilo que ele criou e o Engenheiro um corolário lógico das suas politicas.

19
Abr
09

A vida é bela

teixeira-dos-santos-violinista

“Sempre que da análise da informação patrimonial disponível, nos Serviços de Administração Fiscal, se constatem variações patrimoniais que excedam a declaração de rendimentos efectuadas, e se esse excesso for igual ou superior a 100 mil euros, dará origem a um procedimento de acesso directo às contas bancárias dos contribuintes em causa”, revelou o ministro das Finanças no final da reunião do Conselho de Ministros. A proposta do Governo, que entrará em vigor para os rendimentos de 2010, contempla ainda um regime de tributação agravada, com uma taxa de 60 por cento, para o enriquecimento patrimonial injustificado.

Vou tentar pensar alto. Em relação ao levantamento do sigilo bancário continua tudo como estava só podendo ele ser feito pelas finanças e nunca pela investigação policial. Se há enriquecimento ilícito quer dizer que ele foi conseguido com recurso a um crime. Tudo o que esta proposta faz é o estado dizer que se descobrir que esse crime foi cometido, e só nos casos de ser superior a 100 mil euros, saca-lhe 60% do dinheiro do roubo. O “bandido” pode mesmo assim ficar com o resto sem se ter de preocupar com a justiça. Uma espécie de ladrão que rouba a ladrão.
Se é esta a forma que dizem combater a corrupção bem podem limpar as mãos à parede pois só provam que vale a pena ser aldrabão que a impunidade está garantida.


19
Abr
09

Pigs in the Educação

maria-lurdes-rodrigues-pedreira-valter-lemos-marretas1No final de mais uma ronda de negociações com os sindicatos, Jorge Pedreira acusou a Fenprof de estar empenhada em manter o conflito com o Ministério da Educação e mantenha a manifestação dos professores prevista para 16 de Maio. «A Fenprof disse hoje que iria consultar os professores sobre as propostas do Ministério da Educação. O que me parece é que não se trata de uma consulta, mas de publicitar uma recusa à partida»

Aproveito para continuar com mais um pouco de “Marretas”, aqui com os famosos “Pigs in the Space” na versão “Sinistra Educação”:
Qual espera este governo que seja a atitude dos professores depois da maneira com este governo e esta gentinha que dele faz parte os tem tratado e depois de ver impor um estatuto da carreira docente sem qualquer respeito pela carreira dos professores.

Admito que perdi os professores, mas ganhei a opinião pública
(Maria de Lurdes Rodrigues, Junho/2006)
Vocês [deputados do PS] estão a dar ouvidos a esses professorzecos
(Valter Lemos, Assembleia da República, 24/01/2008)
Caso haja grande número de professores a abandonar o ensino, sempre se poderiam recrutar novos no Brasil
(Jorge Pedreira, Novembro/2008)
Quando se dá uma bolacha a um rato, ele a seguir quer um copo de leite!
(Jorge Pedreira, Auditório da Estalagem do Sado, 16/11/2008)
[Os professores são] arruaceiros, covardes, são como o esparguete (depois de esticados, partem), só são valentes quando estão em grupo!
(Margarida Moreira – DREN, Viana do Castelo, 28/11/2008)


18
Abr
09

Sem eira nem beira

socrates-governo-sem-eira-nem-beira

Como estão na moda ,hoje temos poesia.

Sem eira nem beira
Xutos e Pontapés

Anda tudo do avesso
Nesta rua que atravesso
Dão milhões a quem os tem
Aos outros um passou – bem

Não consigo perceber
Quem é que nos quer tramar
Enganar
Despedir
E ainda se ficam a rir

Eu quero acreditar
Que esta merda vai mudar
E espero vir a ter
Uma vida bem melhor

Mas se eu nada fizer
Isto nunca vai mudar
Conseguir
Encontrar
Mais força para lutar…

(Refrão)
Senhor engenheiro
Dê-me um pouco de atenção
Há dez anos que estou preso
Há trinta que sou ladrão
Não tenho eira nem beira
Mas ainda consigo ver
Quem anda na roubalheira
E quem me anda a comer

É difícil ser honesto
É difícil de engolir
Quem não tem nada vai preso
Quem tem muito fica a rir

Ainda espero ver alguém
Assumir que já andou
A roubar
A enganar
o povo que acreditou

Conseguir encontrar mais força para lutar
Mais força para lutar
Conseguir encontrar mais força para lutar
Mais força para lutar…

(Refrão)
Senhor engenheiro
Dê-me um pouco de atenção
Há dez anos que estou preso
Há trinta que sou ladrão
Não tenho eira nem beira
Mas ainda consigo ver
Quem anda na roubalheira
E quem me anda a foder

Há dez anos que estou preso
Há trinta que sou ladrão
Mas eu sou um homem honesto
Só errei na profissão

Para ver o video, clique [AQUI]

18
Abr
09

Trabalho em horas extraordinárias

oliveira-e-costa-operacao-furacao

Joaquim Coimbra, accionista de referência da SLN, detentora do BPN, garantiu desconhecer a existência do Banco Insular, explicando que quando ouvia a sigla BI pensava que se referia a «Bilhete de Identidade».

Ricardo Pinheiro, ex-director de operações do BPN e actual quadro do banco Sol, em Angola, admitiu no Parlamento que “de facto, quando a Operação Furacão entrou no BPN, os arquivos contendo toda a informação de clientes com contas em offshores já tinham sido retirados e estavam preparados para ser enviados para Cabo Verde”.
Ao que o CM apurou, o BPN foi avisado das buscas por telefone. Nesse mesmo fim-de-semana, accionou um conjunto de funcionários que retirou a papelada da sede do banco. Ricardo Pinheiro explicou aos deputados que foi um dos elementos do banco que participou no processo de remoção, avançando que “o processo ocorreu em várias estruturas do banco em vários pontos do país”.
Ricardo Pinheiro garantiu ainda que a ordem foi dada por Oliveira Costa, “na sequência da decisão do conselho de administração”. “Eram documentos que tinham a ver com BPN Cayman e BPN IFi e processos de clientes que tinham contas em estruturas offshore”, referiu o bancário.

Um diz-nos que quando ouvia falar de problemas no BI pensava que Oliveira e Costa estava a falar do Bilhete de Identidade, outro que participou no envio de documentos para Cabo Verde quando foram avisados de uma busca da Policia Judiciária.
Será que não há motivos para mais ninguém ir preso? Quem telefonou a avisar? A falta de supervisão e a possibilidade que os bancos tinham e ainda têm de fazer trapalhadas é fantástico e mais fantástico ainda é que não vamos ser feito nada para que as impedir. A quem dá jeito este estado de coisas? Quem beneficia com isso?


17
Abr
09

Marretas – Cozinheiro Sueco

constancio-marretas

17
Abr
09

A elite laranja

jlima-marcelo-pacheco-rangel

Mais uma bela prenda do amigo José Lima para o WeHaveKaosInThegarden. O meu muito obrigado.

17
Abr
09

A vingança

ribeiro-e-castro-paulo-portas-vinganca
«Ribeiro e Castro ficou fora da lista de candidatos do CDS às eleições europeias, mas Paulo Portas prometeu ao ex-presidente do partido “um lugar de destaque” nas listas à Assembleia da República.»
[Correio da Manhã]

Logo agora que os Euro deputados se auto-aumentaram quase para o dobro, (os eurodeputados portugueses vão passar de 3815 euros mensais para os 7665 euros), o Paulo Portas vinga-se do Ribeiro e Castro, obrigando-o a voltar à pobreza de deputado da Assembleia da Republica. Coitadinho.

16
Abr
09

E agoras Senhores Doutores e Engenheiros?

socrates-durao-pobreza

A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, garantiu esta segunda-feira que as escolas resolvem todos os casos de carência alimentar que identificam.

Abrir as cantinas escolares durante as férias para garantir uma alimentação equilibrada a crianças carenciadas é uma das propostas da Direcção-Geral da Saúde para combater a crise. A ideia não é nova. Já há autarquias a fazê-lo

Todos os dias nos surgem mais exemplos da adaptação da sociedade a um estado de pobreza social generalizado, na tentativa de evitar que se caia na miséria extrema. Isto não são boas notícias, assim como não o eram quando o Sr. Silva nos seus roteiros para a inclusão apelava ao voluntariado e à caridadezinha como solução de a crise mesmo antes desta crise. Não eram por isso boas notícias quando, há já algum tempo, o “Marocas” avisava que as convulsões sociais eram uma possibilidade bem possível e real. Eles sabem que a pobreza vai alastrar, eles sabem que isso coloca problemas sociais, que isso cria descontentamento e que facilmente pode transformar-se em confrontos e revoltas. Eles vão preparando o terreno para tentarem aplicar o “titsentretainement”, a teoria em que, com um mínimo de subsistência e muito entretenimento se evita que as populações se revoltem.
A questão está em saber se esta pobreza é inevitável. Os culpados já os conhecemos, são os mesmos que agora nos anunciam a crise, faltando saber as soluções. O mercado não funciona, a economia pára e tudo o que nos dizem é que a solução é; esperar. Esperar que a crise passe, esperar aguentando até que tudo volte a ser como era. Vivemos por isso tempos de “fé” que certezas, ninguém nos sabe ou pode dar. Resta-nos esperar e ter fé.
A mim custa-me esperar sentado que tudo volte a ser o que era pagando nós o preço dos seus negócios e mordomias. Talvez fosse bom aproveitar este tempo para entender que não é na produtividade e na competitividade que está a resposta, mas simplesmente na produção daquilo que realmente é necessário para as nossas necessidades e para um novo renascimento do humanismo. As escolas passarem a ser locais de enriquecimento intelectual, o homem partir em busca de um novo avanço civilizacional que faça de todos nós gente melhor. Uma sociedade em que todos tenhamos o nosso espaço que podemos compartilhar com todos os outros. Uma sociedade mais livre por nela ser cada vez menos preciso vivermos o nosso egoísmo. Uma sociedade mais libertária.





Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 716.683 hits


%d bloggers like this: