Arquivo de 6 de Junho, 2009

06
Jun
09

Outdoors cá do Jardim – Abstenção

abestencao outdoor

Neste dia a que chamam de reflexão para o voto de amanhã para as eleições europeias, resolvi colocar o meu outdoor pessoal. Até hoje nunca deixei de participar em nenhum acto eleitoral, mas já aqui disse neste blog as razões porque defendo que o meu voto vai ser na abstenção. Recuso-me a participar na farsa europeia e na legitimação do parlamento que resultará desta eleição. A democracia que vivemos já é falaciosa em si mesmo, retirando aos cidadãos o direito a decidirem sobre os actos concretos que lhe dizem respeito, concedendo-lhes somente o direito a colocarem um papel numa urna de quatro em quatro anos. Depois, durante quatro anos, os “inteligentes” decidem por nós, “o rebanho tolo”, mesmo fazendo o contrário daquilo que prometeram fazer, alegando a legitimidade que lhe foi concedida pelo acto eleitoral. Se a isso juntarmos a força da propaganda para a “fabricação do consentimento” e de um sistema construído sobre a existência de dois partidos de alterne, diferentes na cor mas iguais nas politicas, podemos imaginar que quem tem o poder sabe que nunca o perderá. Pode mudar a cara do líder ou o partido vencedor, mas será sempre mais do mesmo. Se isto é verdade a nível nacional, mais se agrava quando estamos a eleger 22 pessoas de vários partidos, que defenderão ideias diferentes num mar de muitas centenas de deputados europeus. Mesmo os deputados que, não só dizem mas efectivamente querem mudar as politicas neo-liberais europeias, acabam por ser vozes isoladas e sem nenhuma força para mudar seja lá o que for. É a ditadura democrática do poder instituído. Não vou participar nessa farsa e por isso o meu voto é a abstenção.


06
Jun
09

Foi dia de Natal para o Rangel

movimentos professores apoio psd

Oferta pelos Movimentos Apede, Promova e Mup do documento “Compromisso Educação “ ao Paulo Rangel que “manifestou uma extraordinária receptividade ao teor do documento, elogiando-o publicamente e considerando a apresentação do mesmo como “o momento mais alto” do dia de campanha”.
E eu que pensava que só o sindicato não era independente dos partidos? Afinal também os movimentos que se dizem independentes acabam a ajudar candidatos que pouco ou nada fizeram pelos professores ao longo dos anos. Mais, que não saberiam explicar como desatariam o nó que esta ministra já deu na carreira dos professores. Vão acabar com os professores titulares? Como? Retirando-lhes o aumento que tiveram ou aumentando todos os outros? Claro que o PSD não faria nada disso e tudo ficaria na mesma. Já alguma vez viram algum partido de alterne do poder revogar leis do anterior? Quando chegam ao poder esquecem o que criticavam antes, aproveitam o que o outro fez e acabam por piorar ainda mais as situações. Veja-se o caso da lei laboral que tanto foi criticada pelo PS quando era oposição e que quando foi a vez dele ainda a agravou mais para todos os trabalhadores. Só com uma luta séria, determinada e com coragem, unidade e sacrifício poderão os professores recuperar a dignidade que lhes foi retirada. Fazerem favores destes a gente desta é porem-se a jeito para a próxima facada que lhes darão no futuro.





Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 714.212 hits


%d bloggers like this: