12
Jun
09

Malandros, Eu disse-lhes para irem votar

cavaco abstençao europeias

O Presidente da Republica, Cavaco Silva, referiu-se à abstenção afirmando que “não é aceitável que existam portugueses que se considerem dispensados de dar o seu contributo”. Ou seja: “O alheamento não é a forma adequada – nem certamente eficaz – de enfrentar os desafios e resolver as dificuldades”. “Pelo contrário, níveis de abstenção como aquele que se verificou nas eleições de domingo passado são um sintoma de desistência, de resignação, que só empobrecem a democracia”, garantiu.

Empobrecem de facto esta democracia, mas os portugueses começam a aperceber-se que afinal esta democracia não é realmente uma verdadeira democracia no sentido etimológico da palavra. Democracia quer dizer, Demo, povo, Kracia, povo, ou seja governo do povo. Isto quer dizer que uma verdadeira democracia é a democracia directa, em que tenhamos a possibilidade de decidir em cada passo do nosso caminho. A outra, aquela que nos impingem sob a capa de democracia representativa, considera-nos incapazes de decidir sobre o nosso destino e por isso coloca só os melhores, aqueles que aceitam fazer parte do sistema a decidir por nós, a dizer-nos o que devemos fazer e que caminho devemos seguir. De tempos a tempo lá metemos um papelinho para que nos convençamos que temos alguma influência nas decisões. Transformam as eleições num jogo e criam o espectáculo que o rodeia. O poder, esse nunca o largam nem nos dão a possibilidade de sequer o cheirar. Sr. Silva, as pessoas estão a desistir é de vocês, da vossa maneira de governarem este país e de fazerem de nós parvos. Estão a ficar fartos da corrupção, da impunidade, dos abusos, dos enriquecimentos rápidos, do compadrio, da mentira. Esta é a lição que deviam tirar desta abstenção de 63% e dos 6,5% de votos brancos e nulos é a de que os estão a avisar que assim quem vai ser dispensado são vocês. Enquanto tentarem transferir a culpa para os eleitores e descartar a dos eleitos estão mesmo a pedi-las.



2 Responses to “Malandros, Eu disse-lhes para irem votar”


  1. Setembro 11, 2009 às 13:53

    Desculpa discordar.
    Eu sei que os políticos isto e aquilo… Que a democracia é o governo do povo. Que a democracia que temos não é a democracia dos gregos. É representativa. Mas poderia ser de outro modo? Atenas tinha 150.000 habitantes no séc V a. c., dos quais só os homens nascidos na cidade podiam intervir nas decisões. Agora somos mais do que as mães… a representatividade é uma solução…
    Acredito que estejas farto dos políticos, que eles são todos iguais (não concordo, mas aceito), mas gostava de te interpelar por uma coisa.
    Os votos nulos ou brancos não são a mesma coisa que a abstenção. Abstenção é não ir votar: porque se ficou doente, porque se estava de férias, por protesto, por inércia, por muitas e variadas razões, e entre elas o facto de nos estarmos a cagar para tudo. Que é o que eu penso sempre que alguém me diz que não vai votar (é-me permitido pensar assim). Ora, será possível estar-se a cagar para tudo e depois querer intervir na sociedade, como tu fazes, inclusive, com um blog? Não me parece. Para além de que eu, teu concidadão, QUERO realmente saber o que tu pensas em relação à sociedade em que vivemos. Não SABER, bem entendido, mas antes saber no sentido de que preciso que te manifestes sobre o assunto.
    Um voto nulo ou em branco significa que a pessoa deu-se ao trabalho de sair de casa e ir votar nem que fosse apenas para desenhar um caralhinho no boletim de voto. Mas aí sim, trata-se de um voto nulo, e de alguém que se exprimiu. Prefiro isso, e acho que seria muito mais saudável e importante. Como é que o nosso sistema político reagiria se houvesse 65% de votos nulos?
    Para mim, quem não vota está implicitamente a dizer que gostava de viver numa ditadura. Não quer decidir, nem se importa que 35% decidam por todos. Não querem saber, excluem-se das soluções porque acham que não decidem nada. Não. Não é verdade. As pessoas decidem. Para além de que o sistema político democrático foi inventado por nós (sim nós, e TU também) e os políticos, por muito que nos custe são pessoas iguais a nós. Querer estar acima deles é uma atitude de sobranceria muito pueril…
    Espero que tenhas percebido o que quis dizer. Acho importante que todos participemos na vida do nosso país, se é que isso ainda quer dizer alguma coisa para além de uma língua…

  2. 2 wehavekaosinthegarden
    Setembro 12, 2009 às 00:56

    Caro Pedro Marques
    Na minha humilde opinião a abstenção representa a aceitação daquilo que os outros escolherem enquanto o voto em Branco mostra interesse mas discordância de rodas as propostas apresentadas. Quanto às minhas soluções já aqui as disse diversas vezes e afirmei defender ideais de esquerda. Digo mal dos políticos, não por considerar que ser político é algo de mau, mas porque, neste momento só os que mentem, aceitam negociatas e compadrios conseguirem chegar ao poder. Quem vai para a política devia ir com sentido de missão e de serviço publico e não para enriquecer à custa disso. Nunca me calei na defesa daquilo em que acredito nem na critica ao que penso estar mal. É isso que aqui faço e vou continuar a fazer até que me calem.
    Um abraço


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 721.622 hits


%d bloggers like this: