Arquivo de 7 de Julho, 2009

07
Jul
09

O auto-exilado

miguel sousa tavares imigrante

Todos já ouvimos falar da hipótese aventada pela pianista Maria João Pires de abdicar da nacionalidade portuguesa. É triste ver uma artista com ela tão zangada com o seu país e nem quero discutir as suas razões. Não compreendo em caso nenhum que, por atitudes tomadas por algum governo alguém renuncie à sua origem e ao seu passado como se todo um povo e um país fossem seus inimigos. Ficam os discos e a sua arte.
Aproveitando a boleia, também o Miguel Sousa Tavares se desejou “exibir”, ameaçando com a sua ida para o Brasil. Eu, e acredito que muitos portugueses como por exemplo os professores, só lhe podemos desejar boa viagem e que apanhe muito sol. Talvez a Tv Globo lhe arranje um cantinho para destilar o seu veneno e consiga vender por lá os seus romances, que nunca li mas não gosto. (Não li e, com tanto livro bom que ainda tenho para ler, provavelmente nunca o farei). Boa viagem que não deixa muitas saudades.


07
Jul
09

Um mundo para os nossos filhos

mundo entre os dedos

Hoje vou colocar aqui um texto que a minha filhota escreveu e que, de uma maneira simples, diz muito daquilo que nós, os mais velhos parece não conseguir entender, ou pior que entendemos mas nada fazemos para o modificar. O futuro é dela e dos vossos filhos e por isso é nossa obrigação ouvir o que nos têm para dizer, aquilo que exigem que não façamos com um mundo onde eles terão de viver.

Senhoras e senhores,

Gostaria que soubessem aquilo que penso em relação ao estado do Planeta e aquilo que nós, os humanos, estamos a fazer ao planeta em que vivemos.

O Homem, ao longo de muitos séculos sempre afirmou ser o animal mais inteligente, um animal racional, mas, pelo que a humanidade tem demonstrado, o Homem deveria ser considerado o menos inteligente. Afirmo isto porque, apesar do Homem saber e de ter consciência dos seus actos, continua a fazer tudo como se nada fosse e sem pensar nas consequências.

As pessoas consomem cada vez mais, muitas vezes sem necessidade, quando afinal deveriam consumir apenas quando fosse necessário.

A humanidade já desequilibrou o ecossistema que é o mundo, agora, a única coisa que podíamos fazer, era tentar não o desequilibrar mais e esperar que a Natureza voltasse a equilibrá-lo. Mas para isso, era necessário que as pessoas abdicassem de muitos confortos e vantagens, que infelizmente não querem abdicar. Não estão dispostas a fazer esse sacrifício pelo Planeta Terra.

Estou a alertar todas as pessoas possíveis para que a situação não se agrave, mas infelizmente não é apenas uma pessoa que vai conseguir mudar a forma de viver nem de pensar das pessoas.

Existe um equilíbrio, que é como uma harmonia, muito frágil. Nesse equilíbrio tudo está ligado: todas as plantas, todos os animais, todos os lugares, e tudo o que acontece tem um significado. Mas quando o Homem descobriu o petróleo, as populações cresceram e foi preciso mais e mais petróleo, sempre mais. De maneira que as cidades cresceram e por isso, muitos habitats foram destruídos e com eles as suas espécies de animais e plantas, provocando assim a extinção de muitas. Foi a partir daí que o homem destruiu esse equilíbrio. Agora a Humanidade é dependente do petróleo, do ouro negro, o que se torna cada vez mais perigoso, causando assim o efeito bola de neve; ou seja, se continuarmos assim o problema irá continuar a agravar-se com consequências terríveis, que não conseguimos sequer imaginar.

Eu pergunto-me se será isto que queremos, se será este o nosso futuro! O nosso sistema não poderá funcionar durante muito mais tempo. Por isso vamo-nos juntar e deixar de atirar lixo para o chão, vamo-nos juntar e reciclar, vamo-nos juntar e comprar apenas o necessário, vamo-nos juntar e andar o menos possível de carro, utilizar transportes públicos e bicicletas, vamo-nos juntar e poupar água, vamo-nos juntar e mudar este sistema que é a nossa cultura consumista, vamo-nos juntar e proteger a nossa casa, o nosso Planeta!!!

Sara




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 714.328 hits


%d bloggers like this: