Arquivo de 12 de Abril, 2010

12
Abr
10

Agradeço este prémio de 3.1 milhões…mereci-o

António Mexia, o Presidente da EDP saiu em defesa própria afirmando que os 3,1 milhões de euros que ganhou no ano de 2009, ano da grande crise financeira, foram merecidos pois ultrapassou os objectivos traçados numa empresa com milhares de trabalhadores. Este pensamento pode ser questionado de três formas distintas. Primeiramente a de saber se será realmente mérito o aumentar os lucros numa empresa que tem o monopólio do mercado e vende a electricidade mais cara da Europa num dos países mais pobres. A segunda, saber porque só ele e a “quadrilha” do Conselho de Administração merecem ser premiados e não todos os trabalhadores que contribuíram para o sucesso da empresa. Finalmente se é lícito sequer que, num país à beira do abismo económico, onde existem milhões abaixo do limiar de pobreza, com mais de 10% de desempregados e onde o ordenado mínimo é inferior a 500 euros é moralmente agitável que alguém receba tal quantia.
Parece-me que a resposta a estas três perguntas é não, que não há mérito, numa empresa que devia ser publica, em explorar os cidadãos de um país e asfixiar ainda mais as já aflitas pequenas e médias empresas, que são os trabalhadores de uma empresa que realmente constituem a sua grande riqueza e que mais contribuem para o seu lucro e que se houvesse alguma justiça o desenvolvimento do país deveria ser construído de baixo para cima, utilizando o dinheiro para ajudar quem mais necessita, para criar empregos, para criar uma maior justiça social diminuindo o fosso entre quem nada tem e quem suga as poucas riquezas deste país. São quadros muito qualificados e se não lhes pagarem bem vão-se embora, dizem-nos. Pois que vão e que façam boa viagem que haverão muitos outros interessados em fazer o mesmo trabalho, quem sabe até muito melhor. Correr com esta gente que se vêm como Deuses deveria ser a primeira coisa a fazer.

12
Abr
10

Calendário Setembro 2010 – o mês do regresso ao desemprego


Acabadas as férias será altura de muitos voltarem aos seus locais de trabalho para os encontrarem fechados e o seu emprego perdido. Acontece todos os anos e este não deverá ser diferente. Claro que a Ministra aparecerá a lamentar o aumento do desemprego, a culpar a crise e a apresentar mais uma ou outra medida para ajudar os desempregados que na prática pouco ou nenhum efeito fará. Basta ver as medidas propostas neste PEC para ver que os desempregados estão na mira do governo e que podem esperar tempos ainda mais difíceis no futuro.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 714.354 hits


%d bloggers like this: