30
Abr
10

A honra renegada

Em relação à tornada pública adjudicação à empresa Mota Engil, para concessão rodoviário do Pinhal Interior, no valor de 1,4 milhões de euros, o responsável governamental pela área das Finanças esclareceu tratar-se de um caso em que já existia um compromisso assumido pelo Estado português uma vez que já se teria procedido à adjudicação da obra. “O Estado deve honrar e respeitar os seus compromissos. Renegar esses compromissos, em vez de poupar dinheiro, poderia fazer com que o Estado gastasse mais dinheiro, depois de ser demandado em tribunal”, alegou Teixeira dos Santos.

Também concordo que o estado deve honrar e respeitar os seus compromissos como aquele que nos fez a todos nós em relação ao não aumento de impostos, à segurança social, às reformas e ao subsidio de desemprego. Claro que, pelos visto renegar aos compromisso é mau se o estado perder dinheiro, porque se ganhar é de aproveitar, sobretudo se o prejudicado seja o elo mais fraco, o caminho mais fácil; os que trabalham e aqueles a quem esta sociedade nem isso consegue oferecer.

Anúncios

0 Responses to “A honra renegada”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 711.317 hits

Anúncios

%d bloggers like this: