Arquivo de Maio, 2010

31
Maio
10

Um Pacóvio na terra do Chico Buarque

O gabinete de José Sócrates fez saber ontem que Chico Buarque teria pedido ao presidente brasileiro Lula da Silva para servir de intermediário para ele se encontrar com o primeiro-ministro, já que o músico “queria conhecer pessoalmente o governante português”. Lula teria falado com Sócrates e este “de imediato” aceitara o convite.
Esta versão foi, contudo, negada pelo próprio Chico Buarque. “Foi o vosso ministro quem pediu o encontro. Aliás, nem faria muito sentido eu pedir um encontro e o primeiro-ministro vir ter à minha casa”, disse o músico e escritor brasileiro.
“Não é defeito. É mesmo feito: o primeiro-ministro vive de alhada em alhada. Transforma tudo em confusão”. “O caso é ridículo, mas bem demonstra uma atitude (..) mesmo a roçar o pacóvio”, afirmou Francisco Louça.

Anúncios
31
Maio
10

Pecman

30
Maio
10

Mais um Passeio pela Avenida

E pronto, lá fui eu passear-me pela Avenida, chamada de Liberdade, para lutar contra a injustiça social que se vive no país e pelo infame ataque aos mais fracos e desprotegidos que está a ser feito em nome da crise. Ingenuamente quis acreditar que hoje pudesse ser diferente, que fosse uma manifestação de todos contra estas políticas, e não mais um desfile da CGTP que acabou em lindos discursos arrematados pelo obrigatório Hino Nacional. Fui e não gostei porque se gritou mais CGTP, CGTP que palavras contra o governo. A palavra capitalismo parece que se tornou tabu, a participação dos não alinhados, dos que dizem coisas diferentes, como a palavra “capitalismo”, são rodeados pelos “stuarts” da manifestação e forçados a desfilar no passeio. De Greve Geral não se falou e ficou em aberto a possibilidade de todas as formas de luta permitidas pela Constituição (como se na véspera da Manifestação já não o fossem). Não se sabe para quando, como se não fosse agora a hora de as fazer. Não se sabe quais, como se não fosse a hora de serem todas começando pela Greve Geral. Uma jornada que devia ter sido de luta e foi simplesmente mais uma de propaganda. Fui, porque todos nunca seremos demais para acabar com a injustiça e a miséria, voltarei a ir porque pouco é melhor que nada, mas acredito que é preciso fazer muito mais. Aliás, passeios destes já acontecem à muitos anos e os trabalhadores continuam a ver os seus direitos e poder de compra cada vez mais reduzidos.

30
Maio
10

Amigos e afinados

Portugal é dos países da União Europeia com preços de energia mais elevados, tendo em conta o poder de compra das famílias. Os preços da energia caíram na média dos países da União Europeia entre a segunda metade de 2008 e a segunda de 2009. Em Portugal, isto não aconteceu para a electricidade. Os preços da electricidade desceram 1,5% entre os 27 países comunitários mas em Portugal subiram 4,5%, segundo os dados do Eurostat, o gabinete de estatísticas da Comissão Europeia.
Quanto ao gás doméstico, tanto os portugueses como os europeus pagaram menos entre 2008 e 2009, mas em Portugal esta descida foi na ordem dos 5,5% enquanto a factura da média da União a 27 diminuiu, nesse período, 16%.

Assim é fácil vir o Sr. Mexia obter milhares de milhões de euros de lucro dizer que cumpriu os objectivos e reclamar o pagamento de 3 milhões em ordenados e prémios ao fim do ano, sobretudo quando a ERSE, que devia regular os preços em nome dos contribuístes é a primeira a defender mais aumentos. A lata desta gente que ainda veio dizer que estamos com muita sorte em termos o governo que temos e que limitou os aumentos pois este não deveria ter sido de 4 mas sim de 40%. Tocam bem afinadinhos, o “ladrão” e o “polícia” que o devia vigiar.

29
Maio
10

A cavalo num Burro

As sondagens que ontem ouvi já colocam o Passos Coelho montado no cavalo do poder e com a possibilidade de ter uma maioria absoluta. Há momentos em que me custa a acreditar em com este povo gosta de ser burro e carregar os que o lixam às costas. Continua a aceitar esta democracia de alterne em que correm com o que os lixou para colocarem outro para os lixar ainda mais. Não tivesse eu dois filhos ainda pequenos e deixava de me chatear com tudo isto. Realmente há povos que merecem mesmo o fado que têm.

29
Maio
10

Carnaval é sempre que o homem quiser

O Primeiro-ministro samba no Brasil, o das Finanças vai ouvir swing para a Bolsa de Nova Iorque com os seus amigos das grandes empresas e deixam o Jorge Lacão sozinho no Parlamento.  A crise segue dentro de momentos.

28
Maio
10

Ai que medo que eu tenho da instabilidade social

João Proença, Secretário-geral da UGT teme que manifestações criem «clima de instabilidade social». «A UGT segue o seu caminho privilegiando o diálogo e a luta em obter resultados concretos, em deslocar processos, em conduzir a mudança de políticas. E não tentando pôr em causa Governos ou criando um clima de instabilidade social. O líder da UGT sublinha que um «clima de instabilidade social neste momento em Portugal agravaria os sacrifícios que são exigidos aos trabalhadores».

O governo a lixar os que menos têm, a criar desemprego e miséria, a baixar salários e a aumentar impostos enquanto vemos os do costume a aumentar lucros e a ganharem milhares de milhões e um líder de uma Central Sindical diz que teme que se crie um clima de instabilidade social. Claro que, sendo quem tem sido a marioneta do capital para dar o sim na concertação social, já ninguém estranha estas atitudes. Há gente que devia ter vergonha de mostrar a cara na rua. Não, que eu acredite que bastem uns passeios a descer a Avenida para depois todos irem apressadamente para casa para não perder a novela ou o jogo de futebol, resolva o problema ou venha a alterar seja lá o que for. Lutar contra este sistema exige que se faça mais, muito mais, mas isso têm de ser as pessoas a exigir, tanto ao governo como àqueles que o dizem combater, sejam eles partidos ou sindicatos.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 698,231 hits


%d bloggers like this: