Arquivo de 3 de Maio, 2010

03
Maio
10

Nervos de aço

José Sócrates confrontado com o cumprimento do PEC- Programa de Estabilidade e Crescimento, referiu que “É muito importante para o país compreender que o Governo da República, em particular neste momento, deve comportar-se com a cabeça fria e nervos de aço”.

Ah ganda home que nós temos aqui! Cabeça fria e os nervos de aço para enfrentar aquilo que agora é a sua grande preocupação, o descontentamento popular com toda esta pouca vergonha em que temos vivido, com corrupção, compadrio, grandes negociatas, especulação e venda a saldo do país aos interesses económicos globais e sem uma justiça que lhe consiga fazer frente. Basta ver como, quando precisaram de injectar dinheiro na banca nunca faltaram milhares de milhões, nem ninguém se preocupou com o valor do défice e da divida. Basta ver que os culpados da crise são recompensados pelos crimes e as vitimas desses crimes, todos nós, somos condenados a pagar. Basta ver como os grandes e poderosos não param de engordar enquanto os que menos têm são confrontados com austeridade, perda de direitos, salários e pensões.
Isto não só está errado, como é imoral. Emprestamos mais de mil milhões ao FMI, emprestamos mais centenas de milhões à Angola de José Eduardo dos Santos e família e agora mais dois mil milhões para a Grécia. Tudo em nome do grande capitalismo, dos interesses económicos dos Senhores do Mundo. Mas, não se preocupe Sr. Engenheiro que este “povo é sereno” e para o castigar pelas suas maldades, a confiar nas sondagens, até já o pensa substituir por um Passos Coelho para ficar tudo na mesma.

Anúncios
03
Maio
10

Uma espécie de ajudas de custo…não executiva

Recentemente, o Ministério das Finanças mandou vários autarcas com a acumulação de administradores não executivos na empresa do Metro repor os salários recebidos desde 1 de Janeiro de 2007. Além de Rui Rio, terão também de devolver os respectivos salários, enquanto administradores não executivos da Metro, Marco António Costa (vice-presidente da Câmara de Gaia), Mário Almeida (autarca de Vila do Conde) e Valentim Loureiro (presidente da Câmara de Gondomar). A Junta Metropolitana do Porto pronunciou-se na quarta-feira sobre o assunto e garante que os autarcas com cargos na Metro do Porto “não cometeram nenhuma ilegalidade”. Considera a decisão do Ministério das Finanças relativa à devolução das remunerações “um ataque indiscriminado e totalmente injustificado”.

A primeira duvida que me fica é a de saber para que raio servem administradores não executivos no Metro do Porto? A segunda constatação é ver esta gente, tão empenhada politicamente em gritar aos sete ventos na necessidade de o Estado reduzir as suas despesas e que tanto defendem a perda de direitos e salários para os trabalhadores se indignem tanto quando mexem nas suas mordomias. Pagar a outros, salários mínimos e subsídios de miséria são desperdícios, enquanto para eles a acumulação de benefícios, reformas e outras indignidades são o pagamento justo pelo seu trabalho e mérito.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 712.555 hits

Anúncios

%d bloggers like this: