Arquivo de 18 de Junho, 2010

18
Jun
10

O Carnaval é quando um politico quiser

O Carnaval deste governo chega agora aos feriados com a proposta de acabar com quatro deles e transferir todos os outros (menos o Natal e 1º de Janeiro) para a sexta-feira seguinte. Já estou a imaginar os festejos do 1º de Maio, festejado nessa data em todo o mundo e no dia 3 ou 4 de Maio em Portugal. Claro que tudo isto já tinha sido lançado há uns tempos, com duas deputadas a lançar o barro à parede, com uma fantástica reportagem feita por uma televisão onde todos os inquiridos na rua se mostraram favoráveis à medida. Claro que não foram procurar gente para entrevistar nas portas de uma fábrica, preferiram pequenos comerciantes. Afinal sabiam bem qual as respostas que queriam ouvir.
A justificação para mudar as datas dos feriados prende-se com as famosas “pontes”. O mais ridículo é que as pontes não são um direito nem existem sequer legalmente. São uma prerrogativa da entidade empregadora e, quem normalmente concede a tolerância de ponto é o próprio estado. Falta de coragem para dizer não? Receio de perderem popularidade como aconteceu com o Cavaco quando não deu a segunda feira de Carnaval? Vai o Carnaval ser mudado da ter-feira para sexta?
O governo fala de crise e de necessidade de aumentar a produtividade como justificação. Então porque, em plena crise, deu quase uma semana de férias aos portugueses quando o Papa veio a Fátima? É que se querem suprimir feriados, então deverão ser os religiosos já que o estado é laico. Acabem com a Páscoa, com os Santos Populares e com o Natal. Tenham coragem e deixem em paz as datas que representam os momentos em que o povo assumiu a luta pela independência e pela liberdade, como são o 25 de Abril, o 5 de Outubro ou o 1º de Dezembro.

Anúncios
18
Jun
10

Bancarrota


O antigo presidente da República disse que se Portugal não tivesse aderido à União Europeia e, por consequência, à moeda única estaria na bancarrota. «Estávamos na bancarrota», disse Mário Soares.

Eu não sei se estávamos ou não na Bancarrota, podíamos estar ou não estar, mas uma coisa é certa, pelo caminho que seguimos, se ainda não estamos, vamos estar na Bancarrota. A Grécia já é classificada como lixo pelas Agências financeiras e nós para lá caminhamos. Perdemos direitos todos os dias, já andam pelas televisões os patrões, economistas e comentadores de serviço para alterar a lei do trabalho, aumentam os impostos e já se fala em redução de salários, num país cada vez mais endividado. Podíamos estar a ir por um pior caminho?
Se tivéssemos escolhido outra via não teríamos tantas auto-estradas nem tantos hipermercados, mas talvez ainda tivéssemos uma agricultura, uma frota de pesca e alguma indústria.

Numa coisa ele tem razão, é que para ele não teria corrido tão bem a vida e não viveria tão “confortavelmente”, mas muitos outros poderiam estar bem melhor. Pelo menos talvez tivessem emprego. E, pelo menos seriamos senhores dos nossos destinos sem termos de obedecer a uns Senhores lá em Bruxelas que andam ao serviço dos mais poderosos.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 712.131 hits

Anúncios

%d bloggers like this: