Arquivo de Junho, 2010



23
Jun
10

CEP – Confederação Empresarial de Portugal

22
Jun
10

A monarquia laranja

Na Comissão de “notáveis” do PSD que estuda as alterações a fazer na Constituição, há quem deseje contemplar a possibilidade de podermos voltar a ter um Rei. Não compreendo como isso poderia ser possivel pois isso obrigaria não a uma alteração, mas a uma nova Constituição e uma nova estrutura do Estado. Poderia haver uma Assembleia da Republica numa Monarquia? Haveria eleições para “Rei” de 5 em 5 anos, ou só poderíamos voltar a uma Republica através de um novo Regicídio?
Que mais parvoíces terá o Paulo Teixeira Pinto e o PSD para apresentar ao país? Sei que querem mostrar serviço e ser noticias nos telejornais, mas era bom que pensassem melhor naquilo que dizem.

22
Jun
10

Levar a cruz a Belém para crucificar um Cavaco

21
Jun
10

A última lição do mestre

21
Jun
10

Sonhos e estilos de vida

Prada abre primeira loja em Portugal
A crise económica é uma oportunidade de negócio para as marcas de luxo, defendeu hoje o presidente executivo de operações da italiana Prada, Sebastian Suhl, no dia em que apresentou a primeira loja em Portugal da marca italiana.
“Da nossa experiência, a época de crise é a melhor altura para investir. É uma óptima altura para reforçar a presença das marcas no mercado, ou para iniciar a presença num determinado sector”. “Em tempos de crise as pessoas entusiasmam-se a pensar noutras coisas. Tratando-se de uma marca de moda, vendemos sonhos e estilos de vida. É muito importante fornecer isso em tempos de crise”.
Segundo o responsável, “os resultados demonstram-no”. “Estamos abertos apenas há alguns dias [a loja abriu portas no sábado] e os resultados têm sido excepcionais. Muita gente e vendas fortes”, disse.

Pois, crise é crise, não é igual é para todos. Uns entusiasmam-se a pensar como pagar a prestação da casa e a tentar que haja comida para colocar na mesa, outros a comprar sonhos e estilos de vida.

20
Jun
10

As sagradas férias do Sr. Presidente

O Presidente Cavaco está a fazer umas curtas férias nos Açores. Faz bem, é uma terra bonita e com muitas belezas naturais. Para além disso tem a vantagem de lhe evitar o embaraço de ter de fazer declarações sobre a morte do segundo português a ser considerado merecedor de um prémio Nobel. Nem ele gosta do Saramago, de quem duvido ter capacidade para ler e compreender um livro, nem o Saramago gostava dele.

Claro que, a não interrupção das férias e a não presença no funeral de alguém a quem o estado português reconheceu a importância ao ponto de declarar luto nacional só mostra a sua ignorância e incapacidade para o cargo, mas isso já nós sabíamos. Fica ao registo do facto para memória futura.

20
Jun
10

Navegando no Pantano do capitalismo

19
Jun
10

72 Horas

O PCP anunciou um dia destes a realização de 3 dias de luta contra o corte nos apoios sociais e nos direitos dos trabalhadores. Perfeitamente de acordo que se lute, não só o PCP, todos nós pela defesa daquilo que custou tanto a conquistar, mas o que me custa perceber é o porquê três dias numa luta que tem de ser todos os dias de todos os anos. É que o capitalismo global não marca dias, marca objectivos e não pára enquanto não os atinge. Talvez esteja na hora de também os trabalhadores definirem os seus e não parar perante nada enquanto não os conquistarem.

19
Jun
10

Mais um Pinóquio

Adaptação (muito livre e abusiva) do quadro “Pinóquio” de Paula Rego

O PSD votou a favor do Relatório da Comissão de Inquérito ao caso TVI. Esperava-se que isso implicasse a apresentação  de uma Moção de Censura, a acreditar nas afirmações que recentemente o seu líder, Pedro Passos Coelho, tinha feito, e onde a tinha prometido, caso ficasse provado que o Primeiro Ministro tinha mentido na Assembleia da Republica. Mas, pelos visto não vai acontecer.
Que muitos já chamem de Pinóquio ao Sócrates não se estranha, tantas têm sido as mentiras que tem dito ao longo destes anos, não se pensava era que nas suas semelhanças , mesmo antes de chegar ao poder,  estivesse já o nariz do Passos Coelho a crescer.
18
Jun
10

O Carnaval é quando um politico quiser

O Carnaval deste governo chega agora aos feriados com a proposta de acabar com quatro deles e transferir todos os outros (menos o Natal e 1º de Janeiro) para a sexta-feira seguinte. Já estou a imaginar os festejos do 1º de Maio, festejado nessa data em todo o mundo e no dia 3 ou 4 de Maio em Portugal. Claro que tudo isto já tinha sido lançado há uns tempos, com duas deputadas a lançar o barro à parede, com uma fantástica reportagem feita por uma televisão onde todos os inquiridos na rua se mostraram favoráveis à medida. Claro que não foram procurar gente para entrevistar nas portas de uma fábrica, preferiram pequenos comerciantes. Afinal sabiam bem qual as respostas que queriam ouvir.
A justificação para mudar as datas dos feriados prende-se com as famosas “pontes”. O mais ridículo é que as pontes não são um direito nem existem sequer legalmente. São uma prerrogativa da entidade empregadora e, quem normalmente concede a tolerância de ponto é o próprio estado. Falta de coragem para dizer não? Receio de perderem popularidade como aconteceu com o Cavaco quando não deu a segunda feira de Carnaval? Vai o Carnaval ser mudado da ter-feira para sexta?
O governo fala de crise e de necessidade de aumentar a produtividade como justificação. Então porque, em plena crise, deu quase uma semana de férias aos portugueses quando o Papa veio a Fátima? É que se querem suprimir feriados, então deverão ser os religiosos já que o estado é laico. Acabem com a Páscoa, com os Santos Populares e com o Natal. Tenham coragem e deixem em paz as datas que representam os momentos em que o povo assumiu a luta pela independência e pela liberdade, como são o 25 de Abril, o 5 de Outubro ou o 1º de Dezembro.

18
Jun
10

Bancarrota


O antigo presidente da República disse que se Portugal não tivesse aderido à União Europeia e, por consequência, à moeda única estaria na bancarrota. «Estávamos na bancarrota», disse Mário Soares.

Eu não sei se estávamos ou não na Bancarrota, podíamos estar ou não estar, mas uma coisa é certa, pelo caminho que seguimos, se ainda não estamos, vamos estar na Bancarrota. A Grécia já é classificada como lixo pelas Agências financeiras e nós para lá caminhamos. Perdemos direitos todos os dias, já andam pelas televisões os patrões, economistas e comentadores de serviço para alterar a lei do trabalho, aumentam os impostos e já se fala em redução de salários, num país cada vez mais endividado. Podíamos estar a ir por um pior caminho?
Se tivéssemos escolhido outra via não teríamos tantas auto-estradas nem tantos hipermercados, mas talvez ainda tivéssemos uma agricultura, uma frota de pesca e alguma indústria.

Numa coisa ele tem razão, é que para ele não teria corrido tão bem a vida e não viveria tão “confortavelmente”, mas muitos outros poderiam estar bem melhor. Pelo menos talvez tivessem emprego. E, pelo menos seriamos senhores dos nossos destinos sem termos de obedecer a uns Senhores lá em Bruxelas que andam ao serviço dos mais poderosos.

17
Jun
10

Sócrates – Deus ou diabo?

O Relatório da Comissão de Inquérito ao negócio da TVI, considera que o José Sócrates sabia do negócio, mas para o PS a conclusão é diferente, é a de que nada foi provado e, pelo contrário foi claro que ele não mentiu e nada sabia sobre o assunto. Para uns é o diabo em pessoa, para outros é Deus na terra. A questão nem está em saber qual a culpa, porque isso parece evidente, não está na prova, mas sim quais as provas que podem ou não podem ser aceites para tirar a conclusão. Podem ou não podem as escutar ser levadas em conta para provar a culpa do Primeiro Ministro. Legalmente e quando se fala dos direitos, não, mas quando se fala dos factos que aconteceram não restam dúvidas. Ficará assim ilibado, não por não ter culpa, mas por não se poderem utilizar as provas que mostram a sua culpabilidade. O que vale mais, a realidade ou a legalidade?
Engraçado vai ser saber qual a posição do PSD, onde está um Pacheco Pereira que destila veneno contra o Sócrates e onde o líder, Passos Coelho , está pouco interessado em ter de cumprir com a sua promessa de apresentar uma moção de censura se se provasse que o Sócrates tinha mentido no parlamento. (Estranho, porque mentir tem sido a regra e não a excepção na boca do Engenheiro).
Pela boca morre o peixe, seja ele rosa ou laranja.

17
Jun
10

Os contratos invisíveis

Rui Neves foi presidente da comissão de contrapartidas entre Maio de 2005 e Fevereiro de 2007. Em quase 2 anos, o homem que devia fiscalizar os negócios das compensações garante não ter visto um único original do contrato de compra dos dois submarinos alemães.
Disseram-lhe que os documentos estavam guardados na residência oficial do ministro da Defesa, Paulo Portas, no forte de São Julião da Barra, em local de difícil acesso.

Os documentos estão desaparecidos desde então. Na instrução do processo que investiga o negócio das contrapartidas. Rui Neves disse que os projectos apresentados eram como “caixas de sapatos vazias”. Mas, quando lhe perguntaram se não tinha desconfiado de nada, diz que apenas teve “suspeitas de café”.

16
Jun
10

Quando a lógica é uma batata

Pedro Passos Coelho veio defender uma maior liberalização na Legislação laboral, defendendo que os contratos a prazo devem passar de três para quatro anos e passarem a ser renováveis. Estas medidas devem ser transitórias e só para vigorarem até 2013,

Quem me pode explicar para que se faz uma lei que possibilita a renovação de contratos a prazo de quatro anos se só pretende que a medida vigore até 2013? Este “Sócrates” reciclado do PSD já mostrou que não sabe o que diz e que se chegasse ao poder só agravaria a vida dos portugueses. Privatiza tudo, da saúde à educação, acaba com os direitos de quem trabalha e sempre com justificações que não fazem qualquer sentido. Lutar contra a precariedade aumentando-a ou contra o desemprego facilitando-o não me parece muito lógico. Infelizmente, este povo parece só saber votar nos partidos de alterne e já está farto do Sócrates. Infelizmente é muito bem capaz de eleger o seu clone.


16
Jun
10

Há sempre uma razão para tudo

Eu bem me perguntava porque razão estava o meu país em guerra com uns fulanos vestidos de lençóis e armados de Kalashnicoves numas montanhas que ficam para lá do “cu de Judas”. Agora já sei.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 720.497 hits


<span>%d</span> bloggers like this: