Arquivo de 29 de Janeiro, 2011

29
Jan
11

O grande sacrificio do Sr. Silva

Um dia destes dei uma vista de olhos aos arquivos deste blog e apercebi-me que ele conta um pouco a história e acontecimentos deste país, pelo menos da forma como eu os vi. Por isso, e embora a noticia já tenha dois ou três dias não posso deixar de aqui registar a magnânima e desprendida atitude do Sr. Silva em prescindir do ordenado de Presidente da Republica. Pelo menos foi essa a ideia que me ficou depois de durante um dia inteiro ter ouvido repetidamente as noticias que o proclamavam. Noticias em que se esqueceram de dizer que só prescindiu desse ordenado porque a lei o obriga a escolher entre o salário e as 4 pensões de reforma que já aufere. Claro que escolheu aquela onde ganha melhor, como qualquer um de nós teria feito. O que não havia necessidade era de a comunicação social fazer tanto alarido da primeira parte e esquecer-se de mencionar a segunda. Se calhar não repararam que ele já ganhou as eleições e não necessita de mais propaganda.
29
Jan
11

Uns têm…outros não

Médicos e enfermeiros portugueses que tinham horas extraordinárias por receber desde os últimos meses de 2010, não vão recebê-las por inteiro. A Direcção-Geral do Orçamento fez saber que os pagamentos vão sofrer cortes entre 3 e 10 por cento, de acordo com a nova tributação em vigor a partir deste mês.

Realmente este Estado e este estado de coisas está transformado no “vale tudo” e na pior sem vergonhaça  que se possa imaginar. Para os que trabalham para ele, o Estado, aproveita-se de ser mau pagador para cortar agora nos pagamentos do que devia ter pago a tempo e horas, ou seja no ano passado e com as regras de então. Em sentido contrário trata o grande capital, basta lembrar que nada fez para impedir que os dividendos da PT, Jerónimo Martins e outros que tais, fossem antecipados e pagos no final do ano anterior ao que normalmente são pagos, para pagarem menos imposto.
assim se vê que o problema do Estado não é arranjar dinheiro, é como arranjá-lo só a quem trabalha e menos tem, sem afectar os Senhores do grande capital. Assim se vê que há alternativas para sair da crise que não esta condenação à miséria e fome de uma grande parte da população. Assim se comprova que as “ordens” dadas pela Europa, e que os nosso  governantes tão rapidamente e diligentemente obedecem sem pestanejar,  não se preocupam minimamente com a desgraça social que criam mas sim nos interesses do grande capital internacional e na sua ganância.




Indignados Lisboa
Janeiro 2011
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Blog Stats

  • 716.690 hits


%d bloggers like this: