22
Fev
11

Quando a realidade envergonha

Os números do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que há 416,3 mil indivíduos entre os 18 e os 59 anos que vivem em agregados familiares nos quais nenhum dos elementos tem trabalho.

Como vive esta gente? Não me perguntem que nem consigo imaginar, nem como sobrevivem, nem o desespero de verem os seus filhos com fome e despejados na miséria. Que discurso pode fazer um dos nossos politico que não fique logo desacreditado por esta realidade. Um país em que tantos vivem na pobreza extrema e os outros no medo de também lá poderem cair. Vidas sem esperança algumas, vidas precárias de outros.

PS: Claro que há o outro lado da moeda, gente como o Mexia da EDP que ganhou num ano 17,5 milhões de euros, os Dias Loureiros refugiados um pouco por todo o lado, ou os Guedes que têm de abandonar 30 cargos de topo em empresas para poderem ser Ministros de Portucale. a engenharia independente dos Freeports ou dos BPNs que por aí há. Esses não contam para a estatística da pobreza em Portugal.



0 Responses to “Quando a realidade envergonha”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


Indignados Lisboa
Fevereiro 2011
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

Blog Stats

  • 720.674 hits


%d bloggers like this: