Arquivo de 2 de Agosto, 2011

02
Ago
11

Que comece a peixeirada


O líder do CDS-PP, Paulo Portas, foi à Madeira festejar o aniversário do CDS e afirmou não ser possível à Região Autónoma da Madeira endividar-se mais.
Paulo Portas disse ainda que Jardim na Madeira é igual a Sócrates no continente. «No país, os socialistas fizeram uma política de endividamento para lá do que era aceitável e aqui, na Região da Madeira, os sociais-democratas fizeram uma política de endividamento que é também para lá do aceitável.  É que não é possível continuar a endividar mais um país ou uma região».
Alberto João Jardim guardou os ataques ao CDS para a festa anual do partido no Chão da Lagoa,  e sem nunca mencionar Paulo Portas, Jardim referiu-se aos centristas como “os fariseus do CDS” e “falsos cristãozinhos”, que criticou por terem optado pela abstenção na votação da lei das finanças regionais. “Vejam a lata deles. Dizendo-se um partido cristão foram para a Assembleia da República querer fechar o ”Jornal da Madeira”. São aqueles fariseus que têm de ser expulsos do templo com chicote”, afirmou Alberto João Jardim, acrescentando que “eles sabem é jogar no casino”.
Mais um murro no estomago do Passos Coelho que agora ainda vai ter de se preocupar com a guerra entre o seu parceiro de coligação e os madeirenses do PSD. Pela primeira aproximação, se o Portas não mete a viola no saco, a coisa vai ficar animada.

02
Ago
11

Espiões à portuguesa

Um caso de espiões portugueses onde tudo começou com um SMS da Manuela Moura Guedes para o Passos Coelho para lixar o Bernardo Bairrão. Dai até agora muito mais já se sabe e nada cheira bem. De negações que depois se confirmam verdades, do SMS tantas vezes naegado até à informação enviada pelo chefe dos nossos espiões para a Ongoing onde agora trabalha. Ora o marido da Manuelinha é Administrador da Ongoing pelo que é fácil descobrir como ela soube dos dados da investigação, desmentida, feita ao Bairrão. Poretanto um espião, o chefe do serviço de segurança do Esatado,  envia informações para uma empresa privada  que o viria a contratar e um administrador dessa empresa conta à mulher que, por acaso, até é jornalista e vingativa.
Isto só por si era mau e grave, mas pior ficamos quando vemos o tal espião, Jorge Silva Carvalho, ir à Assembleia reconhecer que tinha enviado informações do seu computador para empresas privadas mas com autorização até do Primeiro-ministro da altura José Sócrates. Grave, mas depois ficámos a saber que afinal o nome do Sócrates tinha sido invocado em vão e nem o Sócrates nem ninguém tinha dado ordem ou autorização para o envio dessa informação. O Espião resolve então dar o dito pelo não dito e dizer que afinal não tinha enviado informações nenhumas para a Ongoing, mas arranja um advogado para processar, por violação do seu mail, aqueles que dizem que ele enviou a informação, que pelos vistos enviou como comprovam os mails supostamente violados.
Eu não sou Espião mas tenho a certeza que tinha arranjado uma história mais credivel e não tinha metido tanto os pés pelas mãos. Acreditava eu que um Espião devesse ter mais jogo de cintura e uma melhor capacidade para gerir situações apertadas. Este nem necessitou de ser torturado para se baralhar todo. Pelo menos nos filmes os espiões parecem mais capazes e competentes. Aguardemos sentados o resultado de tudo isto e do inquérito que, se ainda não mandaram fazer, vão mandar.



Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 714.309 hits


%d bloggers like this: