Arquivo de Novembro, 2011



22
Nov
11

GREVE GERAL e MANIFESTAÇÃO 24.11.2011

 Vem aí mais uma Greve Geral convocada pela CGTP e UGT juntas. Espera-se que a greve tenha uma boa adesão e paralise o país. Esta greve terá duas concentrações, uma às 11 horas no Rossio e outra às 15 em São Bento. Também a Plataforma 15.O se vai manifestar nesse dia, 14.30 horas, entre o Marquês de Pombal e São Bento, passando pelo Rossio.
Apoio esta greve, mas uma vez mais me parece que carece de eficácia e que em nada vai influenciar a discussão do Orçamento de Estado dentro do Parlamento. Chegou a hora de se fazer uma luta mais dura e feita para ganhar. Portugal e os portugueses não têm mais tempo para paninhos quentes e muito menos para agendas partidárias e sindicais. Os sindicatos são as organizações que legitimamente representam os trabalhadores e esse estatuto tem de os obrigar a combater o poder até ao fim. É isso que se lhes exige e foi para isso que os trabalhadores os elegeram.

Dia 24 GREVE GERAL
Manifestação 14.30 Marquês do Pomba l- Rossio – São Bento

PS: Dia 24 este blog vai fazer greve pelo que não publicará nada nesse dia. Desafio outros blogs a fazerem o mesmo mostrando o seu apoio a esta luta por um país onde as pessoas não sejam tratados como mercadoria nas mãos de banqueiros e políticos corruptos.

22
Nov
11

O Peixe palhaço

É difícil acreditar numa Europa onde uns são meros peixes palhaços e outros se comportam como tubarões.
21
Nov
11

Eis a famosa abstenção violenta

O secretário-geral do PS defende a manutenção do IVA na restauração, na alimentação para bebés e na Cultura. António José Seguro afirma que já fez as contas e há forma de compensar a redução das receitas que daí resultaria.

Encontrei esta notícia na coluna de Entretenimento do Google Noticias, e honestamente pareceu-me o lugar apropriado para ela. Um partido que se diz socialista, um partido que se diz oposição, tudo o que tem para criticar e alterar num orçamento repleto de ilegalidades e de inconstitucionalidades,  num orçamento cego ao sofrimentos das pessoas mas muito atento à salvação dos bancos, um orçamento que vai atirar o país para uma profunda recessão, é o IVA nos restaurantes, na comida de bebés e na Cultura. Só como nota de rodapé, o Passos Coelho já veio afirmar que estes pedidos do Seguro são impossíveis de ser aceites, porque reduzem as receitas.
E nós calamos e nada fazemos?

21
Nov
11

Um Monumento ao Cavaquismo

Antes da nacionalização, o então deputado Miguel Relvas intermediou para o Banco Efisa, do grupo BPN, um negócio da ordem de 500 milhões de dólares, que envolveu o município do Rio de Janeiro.  Abdool Vakil, ex-presidente do Efisa, confirmou ao PÚBLICO que Relvas, na altura membro da bancada parlamentar do PSD, o ajudou “a abrir portas no Brasil”, mas o actual ministro explica que a sua colaboração ocorreu sempre “no quadro” da Kapakonsult, onde era administrador, e que teve um único cliente: o banco de negócios do BPN – Efisa.

Quando se olha para todo este caso do BPN, que nos custa já nem sei se são 5 ou 9 mil milhões, suficientes para  que não fossem necessárias muitas das medidas de austeridade que vão conduzir este país à pobreza e à miséria, torna-se evidente a sua ligação à era cavaquista que tanto mal fez a este país. Foi a era das vacas gordas dos dinheiros da Europa, da criação dos BPN’s, BPI’s, BCP’s e tantos outros “avanços na modernização da economia”, como a destruição da agricultura, das pescas e da industria que tínhamos. Ex-Ministros, ex-Secretários de Estado, ex-lideres parlamentares e parlamentares, ex-Conselheiros de Estado. É um autentico cavaquistão laranja com negócios no corrupto BPN. Uma mão na massa como nunca se tinha visto em Portugal. Até quem acabou por comprar, a preços de amigo em época de Saldos e com desconto, o BPN, foi um outro ex-cavaquista, o Mira Amaral. Um bom assunto para o Sr. Silva de Boliqueime, isso e a sorte que teve no bom negócio das acções do BPN,  pensar quando estiver comodamente na sua Casa da Quinta da Coelha. Já o estou a ouvir dizer para si mesmo, enquanto abana lentamente a cabeça, É o preço do “puguesso”.

20
Nov
11

Um Filme: A Pele que habito

Se isto continua assim não lhe queria estar na pele.
20
Nov
11

IVA a bem das criancinhas

Assunção Cristas, que está no Parlamento a debater o Orçamento do Estado para 2012 na especialidade, respondia às críticas do deputado socialista Miguel Freitas, que está contra o aumento do IVA nos alimentos infantis.
“Basta falar com pediatras ou nutricionistas para perceber que boiões de fruta, de carne ou de peixe não é exactamente o que se deve dar aos bebés”, respondeu.
A ministra acrescentou que “as alturas de crise são também alturas para os pais reflectirem sobre o que dão às crianças e voltar a dar fruta em estado natural, que não tem IVA”. E rematou: “não vejo ninguém da área da saúde com essas preocupações”.»

Porque é que esta gente não é honesta e diz ao que vem. Querem mais dinheiro e por isso vão aumentar os impostos, neste caso o IVA, estando-se nas tintas se isso vai criar pobreza e fome. Vir com desculpas que é pela saúde das criancinhas é de uma tremenda hipocrisia. Já agora porque não justificam o corte do subsidio de férias porque o sol pode fazer mal e assim não corrermos o risco de nos afogarmos no mar e o subsidio de Natal porque comer tantos doces nessa época faz mal? E porque não justificar o aumento de mais meia hora de trabalho com o velho slogan de “trabalhar dá saúde”?

19
Nov
11

Expulsão dos vendilhões

Adaptação do quadro “Expulsão dos vendilhões do Templo” de Rembrandt

Ia escrever alguma coisa mas, pensando bem, já está tudo dito no boneco.

19
Nov
11

Duarte Lima: Uma personagem tenebrosa

O Duarte Lima é um personagem que ao longo dos anos me tem feito rodopiar entre o “não gosto nada daquele gajo que me irrita” de quando era deputado nos tempos do Cavaquismo, da simpatia perante a leucemia que o atacou e à qual conseguiu sobreviver, acabando mesmo por criar a Associação Portuguesa Contra a Leucemia, a repulsa quando os indícios da sua possível participação no assassinato de Rosalina Ribeiro se iam tornando conhecidos até à acusação formal no Brasil e depois o asco e o desprezo agora que foi detido por negócios fraudulentos com o BPN, banco que tantos milhares de milhões já custou a todos nós. Foi por isso a minha primeira reacção me fez imaginá-lo vestido às riscas e por detrás de umas grades, para depois preferir fazê-lo antes de anjinho. Não me perguntem porquê?
PS: Já agora que o prenderam a ele e ao filho, convidem para lhes fazer companhia na cela o Isaltino Morais e o Dias Loureiro. Sempre podiam fazer um joguinho de cartas.
18
Nov
11

Um Santissimo Mercado

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, anunciou hoje no Parlamento que Portugal vai encerrar sete embaixadas, quatro vice-consulados e um escritório consular. As embaixadas portuguesas que vão ser desactivadas são Andorra, Bósnia-Herzegovina, Estónia, Letónia, Lituânia, Malta e Quénia.
“A Associação República e Laicidade manifestou a sua estranheza por se manter quer a embaixada da República portuguesa na Santa Sé quer o posto de embaixador permanente junto desse governo”. A associação salientou, que Portugal mantém outra embaixada na cidade de Roma, pedindo assim a Paulo Portas para esclarecer “a efectiva relevância das relações comerciais com a Santa Sé e a justificação para a continuidade desta desnecessária duplicação de meios”.

Deve ser na esperança que aconteça algum milagre que resolva os problemas da nossa economia ou então para lhes vender Santinhas de Fátima.

18
Nov
11

A “Prenda” de Natal da Troika

O Governo passou no exame da Troika como um bom menino e por isso merece receber lá para o Natal uma prende de mais oito mil milhões. Não é bem uma prenda, é mais um empréstimo, com altos juros e que só se vai somar à outra dívida que já tínhamos e que com a recessão não teremos maneira de pagar. Depois eles emprestam mais, mas mesmo gostando do que já foi feito ainda pedem mais umas coisinhas. Como disse o Gasparzinho, “A missão introduziu dezenas de pequenas alterações, coisas de nada, como reduzir os ordenados aos trabalhadores privados como foi feito no Estado, (explicaram que se assim não fosse podia haver trabalhadores do Estado a saírem para trabalharem para os privados que pagam melhor). O outra ainda, de recomendar o despedimento de milhares de funcionários públicos, os tais que tinham medo de perder para o privado. Importante mesmo é que os bancos «têm que ter uma almofada caso precisem». Depois, em Janeiro eles voltam.

17
Nov
11

Não questionável a bem da nação

“A bem da Nação”, a informação emitida pela RTP Internacional deve ser “filtrada” e “trabalhada” pelo Governo, defendeu João Duque. Um tratamento que, acrescentou, “não deve ser questionado”. ‘Se [o Governo] quiser manipular mais ou manipular menos, opinar, modificar, é da sua inteira responsabilidade, porque estamos convencidos [de] que o faz a bem da Nação, porque foi sufragado e foi eleito para isso.
Controlo e filtragem sobre a informação não é nada de novo e há muito que é feito. Agora, esse controlo não deve ser questionado, ao som do velho chavão salazarento do “a bem da nação”. A justificação é, a promoção de Portugal através da imagem ou do som deve ser enquadrada numa visão de política externa e portanto quase que sob a orientação ou em contrato de programa com o Ministério dos Negócios Estrangeiros”. Como imagino que também devia gostar de colocar os blogs e o Facebook sob  orientação do Ministro, o melhor é não questionar, a bem da nação.
17
Nov
11

O Boneco da Merkel

Para um qualquer cidadão de um país seria natural e o que espera é que o seu Primeiro Ministro tenha como principal objectivo servir esse mesmo país e quem nele habita. O que nenhum povo devia aceitar era que esse Primeiro-ministro se vergue de forma humilhante ao poder económico de um governante, seja ela Alemão ou Francês. Foi a humilhação que os portugueses sentiram perante o seu rei quando aceitou o ultimato Inglês do Mapa Cor-de-Rosa que precipitou o seu fim e o nascimento da Republica. Os portugueses nunca perdoaram aqueles que se vendem ao serviço de  outros, seja por incapacidade, por medo, ou por sede de poder. Este não vai ser diferente.
16
Nov
11

Fotografia do dia de amanhã

Há dias em que me passeio pela internet em busca de imagens que possam servir para fazer um boneco sobre uma qualquer ideia que me passou pela cabeça e me passa pela frente uma imagem que me mostra uma fotografia do futuro.  A noticia que oiço na televisão só a confirma, quando a ministra da Agricultura, Assunção Cristas, saudou hoje a decisão da Alemanha de viabilizar, nos próximos dois anos, o Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados (PCAAC). Portugal receberá 20 milhões de euros para ajudar 400 mil pessoas carenciadas.Quantas mais o serão no próximo ano?

16
Nov
11

O Álvaro já vê a luz. Paz à sua alma

De manhã no parlamento o Ministro Álvaro Santo Pereira anunciou o fim da crise para 2012. Da parte da tarde veio corrigir o que disse, afirmando que seria o inicio do fim da crise pois a recessão ainda iria aumentar bem como o desemprego.

Que a crise não vai acabar em 2012, nem em 2013, nem em 2014, nem……, se continuarmos com estas políticas e sob as ordens da toda poderosa Merkel, parece que só o Álvaro tem dúvidas. O que eu não tenho dúvidas é que 2012 será o fim, não da crise, mas do próprio Álvaro. Num super-ministério colocaram um super-nhónhó e que não sabe muito bem o que anda a fazer. Já nem dentro do próprio governo o parecem respeitar. Acredito que se lhe oferecerem um espelho no Natal até ele próprio perceberá que governar não é o mesmo que escrever livros e voará para o Candá de onde nunca devia ter saído.

15
Nov
11

Sie sind ein Esel

Uma cena do Conselho de Ministros relatada por Maria João Avillez
Numa intervenção do ministro da Economia submeteu ao Conselho de Ministros as suas medidas para intervenção na economia. Terminada a exposição, o ministro Vítor Gaspar afirmou seca e cortantemente: “Não há dinheiro”. Mas Santos Pereira insistiu; e então o ministro das Finanças retorquiu-lhe apenas: “Qual das três palavras é que não percebeu?”

Se o Primeiro-Ministro não estava preparado e é incompetente para governar um país a sua única aposta é colocar todo o poder num tecnocrata como o Vitor Gaspar que se comporta, ou melhor, é um pequeno ditador. Ditador para o simplesmente atarantado Álvaro. Ditador para o próprio Passos Coelho que dança à sua música. Ditador para um povo que não respeita com a sua total falta de sentido social e não se importando de o mandar para a miséria em troca da opinião dos seus mercados. Ditador ainda para um país que condena ao empobrecimento e, ainda por cima, Gaspar rima com Salazar.




Indignados Lisboa
Novembro 2011
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Blog Stats

  • 716.631 hits


%d blogueiros gostam disto: