Arquivo de 1 de Março, 2012

01
Mar
12

Festa é festa e paga pelos outros ainda é maior

A secretária Regional do Turismo e Transportes, Conceição Estudante, na conferência de imprensa em que divulgou o programa das festas de Carnaval, tinha afirmado que o governo regional iria investir este ano 283 mil euros. Tratava-se, frisou, de uma redução de 15% em relação a 2011, justificada com as medidas de austeridade e do Programa de Ajustamento Económico e Financeiro assinado pelo governo regional, para obter um financiamento de 1500 milhões de euros, necessários par fazer face aos encargos decorrentes de uma dívida superior a 6500 milhões.»
«O Governo Regional da Madeira gastou 502 mil euros na festa de Carnaval, quase o dobro do valor anunciado. Só os oito grupos e escolas de samba que desfilaram no sábado custaram ao executivo madeirense um total de 234 mil euros, de acordo com as resoluções ontem publicados no Jornal Oficial da região. A este montante há que juntar 210 mil euros (sem IVA), do ajuste directo à Luzosfera para as iluminações decorativas, e 24 mil euros do apoio logístico ao sistema de som fornecido pela Art of Sound.  

Que mais se pode dizer disto? Talvez que é uma espécie de um outro BPN ao ar livre para pagarmos. Nós e os Madeirenses.
01
Mar
12

Bola de cristal

Questionado se  haverá mais austeridade em Portugal, o primeiro-ministro Passos Coelho respondeu: “Eu espero bem que não. Não tenho nenhuma bola de cristal. Como presidente do PSD ou como primeiro-ministro não me anuncio como um profeta”.

Vítor Gaspar, ministro das Finanças, revela que o desemprego deverá atingir os 14,5 por cento no próximo ano, segundo as previsões do Governo. A recessão vai agravar-se, com estimativas de 3,3 por cento do PIB, e o défice para 2012 deve atingir os “4,5 por cento”.
O ministro das Finanças revela ainda que o Governo irá apresentar até ao “final de Março” um orçamento rectificativo.

Já nem sei o que dizer deste governo e deste Ministro das Finanças. Olha-se para estes números e não se acredita neles por piores que já sejam. Ao fim de dois meses já falhou em todas as previsões sem que se possa encontrar nenhuma razão para isso e já todos sabemos que também estes não serão cumpridos. O Passos Coelho já não apresenta certezas e diz não ter nenhuma bola de cristal. Não tem bola de cristal, nem tem ideia nenhuma das consequências da sua parvoíce. Já o Vítor Gaspar deve fazer as suas previsões numa dessas bolas porque dá a ideia que não acerta uma sendo o  ilustre economista que é. Ou então acerta mas mente e engana.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 714.309 hits


%d bloggers like this: