Arquivo de Maio, 2012



24
Maio
12

Atropelado pela realidade


O Conselho das Finanças Públicas (CFP) alerta que as previsões macroeconómicas feitas pelo Executivo “parecem basear-se em hipóteses excessivamente optimistas”, o que pode colocar em causa os objectivos para o défice.

As previsões da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) são pessimistas no seu relatório sobre previsões económicas, adiantando que Governo terá de implementar novas medidas de austeridade, além das que já estão previstas no programa. O aumento do desemprego e nível do défice mais elevado também contribuem para estas previsões, uma vez que a OCDE prevê que a recessão no País dure, pelo menos, até 2013, uma vez que a economia portuguesa vai recuar 3,2 por cento este ano e outros 0,9 por cento durante o próximo, enquanto o desemprego se fixará nos 16 por cento.

Nada parece correr bem ao Gasparzinho que não acerta numa única previsão mas isso não deve surpreender ninguém pois há muito que avisos não faltam para a calamidade social e a irresponsabilidade que representa atirar mais austeridade sobre um país em recessão. Se foi avisado e nada muda já custa acreditar que seja só por incompetência. Uma teimosia para que já começa a faltar respostas e talvez por isso atira aos bichos o pobre do Álvaro do Coiso.
Há muito que este governo está ferido de morte tanto na sua competência como na sua honestidade e seja pelo caso do Relvas seja pelo desastre económico que está a causar é urgente a sua demissão. Com gente desta não há esperança e só podemos esperar mais austeridade e pobreza.

23
Maio
12

Pão ou bombas?

O primeiro-ministro Passos Coelho na conclusão da Cimeira da Nato (Organização do Tratado do Atlântico Norte) em Chicago, Illinois, afirmou hoje que Portugal vai comparticipar no esforço financeiro da Nato para assegurar a operacionalidade das Forças Armadas do Afeganistão para além de 2014.

Em Portugal diz que temos de empobrecer, que não há dinheiro para a  educação, cultura, segurança-social, para nada, mas lá fora oferece comparticipar no esforço financeiro para manter uma guerra em nome dos interesses económicos das grandes potências. Não há dinheiro para a saúde mas há para a morte.

23
Maio
12

Relvas ou erva daninha?

Luís Montenegro, líder parlamentar do PSD, manifestou a sua “certeza absoluta” de que Miguel Relvas nunca teve intenção de condicionar o trabalho dos jornalistas. O deputado, mesmo assim, defende que o Parlamento deve aguardar pela investigação da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) sobre o caso que envolve o ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares e o jornal Público. Já o  primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, que o Miguel Relvas tenha “atacado a imprensa” na resposta ao jornal Público e defendeu que “o Governo tem privilegiado muita transparência”.

Por mais que tentem esconder o Relvas por detrás da ERC, por mais “certezas absolutas” que preguem já ninguém tem dúvidas, se é que alguém alguma vez as teve, que este ministro recebia informações das secretas portuguesas e que as tentou utilizar para calar as investigações da jornalista do Público. Fugir do Parlamento para evitar ter de se defender e só o fazer para a ERC por escrito, não vá entrar em mais contradições ao falar em directo é a consequência de quem tem a consciência pesada. Certamente que o Passos Coelho nem deve querer imaginar o que será perder o seu homem de mão no governo, o homem que faz os todos os contactos, que tece as teias de todos os negócios e apaga todos os fogos pois sem ele também o seu reinado pode ter um fim anunciado. Um fim a que o Relvas não deverá escapar e que se tivesse um pingo de vergonha na cara já teria dado o passo, pedindo a demissão. Quem se deve estar a rir de tudo isto é o Vitor Gaspar, que rimando com Salazar, que também começou como Ministro das Finanças para se tornar posteriormente em Ditador por várias décadas, espera a sua oportunidade para se sentar na cadeira do Coelho.

22
Maio
12

Vem aí o FMI…de novo

Está aí a chegar de novo a Troika e com eles o famigerado FMI que já tantas mortes provocou por todo o mundo. (Sim, porque o FMI mata com as suas politicas de austeridade e de cortes sociais sobretudo na saúde e no apoio aos mais pobres). Foram outros tempos, tempos de esperança e em que o futuro parecia estar já ali ao virar da esquina.  Ainda me lembro quando se gritava nas ruas que “o povo está com o MFA”. Hoje a esperança é pouca, o futuro é assustador e grita-se “fora, fora, fora daqui, a fome e a miséria e o FMI”.

22
Maio
12

Vá para “o coiso” senhor ministro.

“Eu desafio aqui o Partido Socialista a colaborar connosco na elaboração deste plano nacional de emprego, porque o desemprego não é uma preocupação deste Governo só, destas bancadas da esquerda, do Partido Socialista. O desemprego tem de ser uma preocupação de todos nós e todos nós temos de trabalhar em conjunto, sindicatos, patrões e partidos para conseguirmos ultrapassar este coiso… este problema”»
Álvaro Santos Pereira na A.R.

O Coiso da Economia quando se referia ao desemprego na Assembleia da Republica tratou-o por “o coiso” como se essa calamidade a que as politicas do capitalismo nos condena como se fosse um problema menor. Este coiso que foram buscar a uma faculdade de segunda qualidade ao Canadá não pára de nos surpreender com as suas parvoíces e o sorriso parvo que ostentava quando chegou já há muito que foi substituto pela arrogância e má educação. Um coiso que devia ser mandado para “o coiso” porque coisos destes não merecem outra coisa.

21
Maio
12

De volta às cavernas?

 

O Governo apresenta esta semana a revisão do ensino profissional e vai privilegiar Pesca, caça e agricultura. Os cursos fora desta lista prioritária podem ser os primeiros a perder financiamento.
As orientações estão a ser transmitidas às escolas pelos diretores-regionais de educação e entre elas estão o aumento do número de alunos por turma e a não sobreposição a nível concelhio. Estas estratégias, somadas à perda de verbas do POPH (Programa Operacional Potencial Humano), justificam a redução da rede de ensino.

Engenheiros? Médicos? Professores? Nada disso. Depois de décadas a afirmar que o mal de Portugal passava pela falta de qualificação da nossa mão de obra, de um esforço que custou milhares de milhões na educação, eis que este governo resolve que afinal o nosso futuro está em voltar aos tempos em que o homem sobrevivia da caça e da pesca. Como também falam de agricultura acredito que o regresso não seja ao tempo em que o homem era nómada e recolector, mas com o Primeiro-ministro a falar das oportunidades que o desemprego representa pela mobilidade que dá e a aconselhar à emigração já nem sei o que pensar.
Há no entanto um aviso que quero deixar aqui ao Primeiro-ministro é que tenha cuidado com isso da caça, é que gente ignorante, com fome e com uma arma na mão pode começar a disparar quando lhe disserem que anda por ali a passar um Coelho.

21
Maio
12

Uma comédia sem graça nenhuma

O chefe do Governo chamou à residência oficial o líder do principal partido da oposição antes da cimeira europeia informal que se realiza na próxima quarta-feira. “Este gesto retoma um clima de diálogo que tinha sido interrompido”, congratulou-se Seguro depois de quase duas horas reunido com Passos Coelho.

20
Maio
12

O Polvo do BPN

Duarte Lima parece ter decidido, talvez em troca de medidas de coacção mais leves ou da inocência do seu filho ou mesmo de uma pena mais leve quando do seu julgamento, pôr a boca no trombone e denunciar os seus ex-amigos e colegas, com o BPN, UBS, Banco Insular e sei lá mais quem. Esperemos que na sua ruindade e na sua tentativa de se safar das acusações, se não lhe limparem o sebo antes, venha a acusar muita gente que por aí se pavoneia como mais séria que todos os outros, Ou, como normalmente acontece neste país, tudo isto acabe com a montanha a parir um rato.
A verdade é que mais uma vez aparece o BPN metido ao barulho e são mais muitos milhares de milhões que estão em jogo. Tantos, roubados por tão poucos, que talvez sejam suficientes para justificar e pagar a divida que dizem ser de todos.

20
Maio
12

Quem se mete com o Relvas…leva

Segundo um comunicado da Redacção do Jornal o Público, “Miguel Relvas terá dito que, se o jornal publicasse a notícia, enviaria uma queixa à ERC, promoveria um “black out” de todos os ministros em relação ao Público e divulgaria, na Internet, dados da vida privada da jornalista”.

Esta não lembra a ninguém, ameaçar que se fosse publicada uma noticia sobre as sua promiscuidade com as Secretas publicava podre da vida privada do Jornalista utilizando a informação que recebeu através dessa mesma promiscuidade e assim acabando a confirmar aquilo que pretendia esconder. Como se não bastasse ainda veio pedir desculpa ao jornal por ter feito aquilo que disse não ter feito. Patético. Se não se demitir ou for demitido estamos perante um personagem descredibilizado e que só se mantém no cargo por ser o apoio do governo com as suas negociatas, pedidos de favor e distribuição de tachos.

19
Maio
12

A Europa começa a acordar

 

19
Maio
12

Um turista de outro mundo

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, parte esta quinta-feira em viagem oficial a Timor-Leste, Indonésia, Austrália e Singapura. Por um período de dez dias, é a mais longa deslocação desde que chegou a Belém.

Com a Europa a viver uma tragédia grega, o desemprego a bater recordes lá vai o Sr. Silva fazer umas férias para o outro lado do mundo. Certo é que vai promulgar a nova lei laboral antes de embarcar e depois durante dez dias vai dizer que não fala de politica interna quando está no estrangeiro. Mais uma vez vai fugir para não ter de assumir as responsabilidades daquilo que vai fazer. Um número já visto e repetido muitas vezes. Na verdade, e apesar dos momentos difíceis que atravessa a Europa e o Mundo, é que ninguém vai sentir a sua falta e para os funcionários do Palácio vão ser dez dias de paz e sossego sem aquela gente a chatear. Boa viagem Sr. Presidente, gaste lá mais uns milhares dos milhões que o Estado, (nós) lhe oferecemos todos para governar o Palácio e não tenha pressa de voltar que não vai deixar muitas saudades por cá. Para mim não deixa mesmo nenhumas.

18
Maio
12

Chantagem

A Comissão Europeia garantiu hoje que não mudou de posição quanto ao desejo de que a Grécia permaneça na zona euro, apesar de Durão Barroso ter defendido que quem não respeita as regras de um “clube” deve sair.

Os lideres desta Europa que muitos ainda chamam de União parecem não entender que o caminho que escolheram está  chegar ao fim que a dita união já não passa de um cadáver em estado de decomposição. Mesmo perante uma Grécia despedaçada pelas medidas de austeridade e que em eleições já disse não estar disposta a mais pobreza e miséria que lhe impuseram, insistem em manter as politicas e as exigências. Ameaças e chantagem são a politica e a prática desta Europa merkeliana e dos sabujos que lhe lambem as botas mas se agora é a Grécia que lhe começa a fazer frente, mais cedo ou mais tarde será a vez de Portugal, Espanha, Itália, …. lhe seguirem o exemplo, não por gosto mas por “inevitável”  necessidade. Este é o resultado da ganancia de alguns e da cegueira de muitos outros e se nada for feito para alterar as actuais politicas a guerra que sempre acompanhou no passado as grandes recessões económicas e a que já aqui me referi várias vezes pode muito bem vir a ser um realidade.

18
Maio
12

Passos Ladrão, o teu lugar é na prisão

Por já terem passado alguns dias e por já ter referido no post anterior as afirmações do Passos Coelho sobre os benefícios  de ficar desempregado, (“Estar desempregado não pode ser um sinal negativo. Despedir-se ou ser despedido não tem de ser um estigma. Tem de representar também uma oportunidade para mudar de vida. Tem de representar uma livre escolha, uma mobilidade da própria sociedade.”), não pensava fazer um outro sobre o assunto, mas como há gente com mais imaginação e talento pelo que eu não resisti em publicar aqui um excerto do texto do Ricardo Araújo Pereira, sobretudo depois de muitos já lhe gritarem aos ouvidos, “Passos Ladrão, o teu lugar é na prisão“.

“Sigamos o exemplo de Passos Coelho e descortinemos oportunidades em todas as desgraças. Porquê ficar apenas pelo desemprego? Os acidentes rodoviários são uma oportunidade para trocar de carro. Os incêndios são uma oportunidade para organizar uma grande churrascada com amigos. As cheias são uma oportunidade para fazer um passeio de barco bem romântico. E a cadeia é uma oportunidade para descansar e descobrir novas sensações no duche”.

17
Maio
12

O êxito de um governo


Durante muito tempo tenho chamado a este governo de incompetente mas hoje tenho de dar a mão à palmatória e dizer que estou errado. Quando vi os números do desemprego atingem novos recordes todos os dias e os desempregados já vão em mais de um milhão e para os jovens atinge os 36,2% e revi as declarações do Passos Coelho tenho de concluir que está a atingir todos os seus objectivos. O primeiro foi o de tornar os portugueses mais pobres, o segundo o de possibilitar às pessoas a oportunidade para mudarem de vida e se tornarem mais móveis e finalmente o de promover a emigração dos nossos jovens mais qualificados. Os meus parabéns ao Passos Coelho e sua trupe pelo êxito das suas politicas.

17
Maio
12

Do parque à triste realidade

Depois de quatro dias de ocupação do Parque Eduardo VII de novo em casa e de novo na vida  chamada de “real”. Li alguns comentários que por aqui foram colocados desvalorizando aquilo que aconteceu, mas para quem lá esteve foram momentos enriquecedores e a demonstração que é possível outro mundo e outra forma de relacionamento sem o peso da propriedade privada e da posse. Ver gente que vive com quase nada a partilhar o pouco que tem e a trabalhar em conjunto para o bem de todos é uma lição de vida e que juntamente com os debates, workshops e assembleias fez daquele espaço um laboratório de alternativas e uma demonstração de que a inevitabilidade da miséria e pobreza não é real. Real são as pessoas e real é a possibilidade de todos vivermos com dignidade respeitando-nos uns aos outros.

Foram quatro dias em que não li jornais, não vi televisão e não fui bombardeado pelas noticias e comentadores do regime. Hoje já sei que o desemprego bateu novos recordes e que o novo Presidente Francês ia levando com um raio em cima quando viajava de avião para se encontrar com a Fuhrer Merkel. 

O desemprego só mostra o falhanço desta sociedade e mais não é que o reflexo do mercantilismo em que transformaram a politica e as nossas vidas e o “raio que quase partiu” o Hollande só me fez lembrar tanto líder, sobretudo Sul-americanos, que morreram em “trágicos acidentes” que hoje todos sabem terem sido perpetrados pelos “chacais” CIA. Claro que neste caso não me parece que o Hollande seja um caso semelhante até porque é farinha do mesmo saco do poder estabelecido, mas era uma boa oportunidade para fazer um boneco.




Indignados Lisboa
Maio 2012
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Blog Stats

  • 720.497 hits


<span>%d</span> bloggers like this: