Arquivo de Junho, 2012



23
Jun
12

Um lacaio com Cara de Cherne

22
Jun
12

Cuidado para não pisarem no Relvas

 

O PSD votará contra o requerimento do PS para ouvir no Parlamento o ministro Miguel Relvas, no caso das alegadas ameaças ao jornal Público e à jornalista Maria José Oliveira.
Para o PSD o texto com a deliberação final da ERC é absolutamente esclarecedor e assertivo e a questão está de facto esclarecida.
Para o PS a ERC concluiu que poderá ter existido da parte do ministro um comportamento eticamente reprovável e nesse sentido Miguel Relvas deveria ir à comissão prestar os devidos esclarecimentos.

Antes do relatório da ERC não fazia sentido porque se devia esperar pelas suas conclusões, depois porque já existem conclusões (por mais comprometidas que estejam pela aparente de falta de isenção que a composição da ERC parece mostrar). Para o PSD proteger o Relvas é o mesmo que proteger o governo pois ele é o homem que tem todos os contactos, todos os telefones e que tudo controla. Se caísse o Relvas caia o Passos Coelho e o governo.

22
Jun
12

FMI – Organização assassina, terrorista, fascista e xenófoba

Não são apenas as indemnizações por despedimentos lícitos que devem ser reduzidas. Num relatório publicado no início desta semana, o Fundo Monetário Internacional (FMI) pede um corte no custo que as empresas suportam pelos despedimentos considerados inválidos pelos tribunais e também aqueles que tenham por base motivos políticos ou étnicos.

Já se sabia que nos países onde o FMI intervém a esperança de vida das populações diminui e que por isso se pode considerar uma Organização que atenta contra a vida de inocentes e por isso terrorista. Agora ficámos a saber que para alem de terrorista também é fascista e xenófoba. Quando defende a facilitação dos despedimentos por razões políticas ou étnicas está a defender que qualquer pessoa possa ser descriminada pelas suas ideias ou simplesmente por ter uma cor ou feições diferentes. Isto é fascismo e isto é racismo puro e simples. Puta que os pariu.

21
Jun
12

Já não há paciência

 

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, acusou os sindicatos do sector dos transportes de exercerem “chantagem” nas greves que estão a realizar e de o Governo ter “demonstrado enorme paciência” em relação à situação.

Oh Álvaro, paciência de santo temos demonstrado todos nós para te aturar. Ao principio fazias-nos rir com os teus disparates, depois preocupar-nos com a tua incapacidade mas agora já irritas com a tua arrogância. Os trabalhadores não fazem chantagem, fazem greve, um direito consagrado na constituição de qualquer regime democrático. Nenhum trabalhador faz greve por prazer ou só para irritar um Ministro. Se a faz, perdendo dias de salário, é porque considera importante lutar por direitos e pelo seu posto de trabalho. Um governo não tem de demonstrar enorme paciência com a situação, tem de governar. Se isso lhe tira a paciência então estou certo que o sector de transportes cancelará qualquer greve para o Álvaro poder apanhar o avião de volta ao Canadá de onde nunca devia ter saído. Portugal não necessita de pantomineiros nem  incapazes na condução dos seus destinos. Portugal não necessita nada do Álvaro que não seja ir-se embora. Prometemos que de vez em quando lhe mandamos um pasteis de nata.

21
Jun
12

A rainha de Copas da Europa

Ando farto destas politicas, deste país, desta Europa e sei lá mais de quê. Ando sem vontade nem animo para tudo isto e por isso nem para ouvir os nossos políticos, comentadores e analistas da treta. Por isso nem vou fazer nenhum texto  para acompanhar esta imagem e até ter vontade provavelmente vai continuar assim. Cada um que lhe faça a legenda que desejar, se desejar.

20
Jun
12

A inocência da santidade

 

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) deverá votar hoje, a deliberação final sobre o caso das alegadas pressões ilícitas do ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, sobre o jornal “Público”, (ameaçando publicar na Internet dados pessoais e privados de uma jornalista), para impedir a publicação de notícias sobre o seu eventual envolvimento no caso das secretas. Ao que o SOL apurou a conclusão a que chegaram os técnicos da ERC e que consta do relatório, é que Miguel Relvas não tentou pressionar o jornal Público.

Recorde-se que o conselho regulador da ERC é presidido por Carlos Magno e tem entre os seus vogais a ex-jornalista e jurista Raquel Alexandra, amiga pessoal de Miguel Relvas. Além destes dois membros, o conselho regulador é composto por Arons de Carvalho, Maria Roseira Gonçalves e Rui Gomes.

Só me pergunto é porque perdem tempo a fazer estes relatórios, reuniões e votações se já todos sabem o resultado mesmo antes de se iniciar o processo. É claro que o Relvas é um anjinho.

20
Jun
12

Proposta mal cheirosa

O economista Miguel Cadilhe sugeriu hoje a criação de um novo imposto este ano em cerca de 4,0 por cento da riqueza do país e pago por todos os portugueses de uma só vez. O ex-ministro das Finanças,Miguel Cadilhe, que se dirigia ao Governo e ao parlamento num seminário sobre um ano de programa de assistência financeira a Portugal a decorrer no senado da Assembleia da República, sugeriu hoje a criação de um novo imposto de 4,0 por cento sobre a riqueza líquida em ‘one shot’ [de uma só vez]», classificando-o como um «tributo de solidariedade» dos portugueses.

Como não gosto de ser mal educado e o que me apetecia era mandar este gajo à merda escolhi este boneco para não ter de o dizer por escrito. É que daquela cabecinha só sai mesmo bosta e da mais mal cheirosa. Certamente que para ele contribuir com 4% de tudo aquilo que ganha não lhe causaria grandes problemas, não o faria perder a casa nem fazer a sua família passar fome, mas para quem já vive com a corda no pescoço seria apertar ainda mais o nó. Que se lixe a boa educação, afinal sempre o vou mandar à merda. Vá à merda Sr. Cadilhe

19
Jun
12

O Rei Silva

O Presidente da República promulgou hoje as alterações ao Código do Trabalho.  No comunicado onde anuncia a decisão, salienta que “na análise realizada não foram identificados indícios claros de inconstitucionalidade que justificassem a intervenção do Tribunal Constitucional ”, acrescentando que “nestes termos, no juízo que formulou sobre a legislação em apreço o Presidente da República teve presente os compromissos assumidos por Portugal junto das instituições internacionais, a necessidade de preservar o consenso alcançado em sede de concertação social e a reduzida oposição que o presente diploma suscitou junto dos partidos com representação parlamentar”. Foi aprovado no Parlamento “com os votos favoráveis dos deputados do PSD e do CDS e com a abstenção do PS, tendo votado contra apenas 15% dos deputados”.

Deste personagem não se esperava outra outra atitude pelo que não se deve estranhar que  a Constituição tenha sido uma vez mais atirada para o lixo. Não foram identificados “indícios claros”, o acordo com a Troika que  passa por cima de tudo, a aldrabice da concertação social e os votos do PSD/CDS são suficientes ao Sr. Silva para não cumprir com o juramento que fez de fazer cumprir a Constituição. (Tudo em nome do emprego como se o facilitar os despedimentos nesta altura alguma vez vá criar novos postos de trabalho). Nada de novo  vindo de quem vem.

19
Jun
12

Um Seguro Humpty dumpty

“O PS tem de fazer uma opção e não pode continuar em cima do muro”, afirmou Jerónimo de Sousa, após o PCP ter apresentado na Assembleia da República uma moção de censura ao Governo.

Qual é a coisa qual é ela que se cai ao chão fica amarela?

18
Jun
12

Uma corridinha em N.Y.

Pedro Mota Soares foi este domingo em Central Park em Nova Iorque correr, para«ajudar a promover a imagem do nosso país». O ministro percorreu os 8 quilómetros da corrida em 40 minutos e ainda subiu ao palco para entregar os prémios aos vencedores. Organizada pelo colectivo Portuguese Circle e possibilitada por patrocínios do Turismo de Portugal e algumas empresas, terminou com uma mostra de produtos, desde os pastéis de nata à bica e ao atum, ao som da tuna do Instituto Superior Técnico e da fadista luso-americana Nathalie Pires.

Antes tínhamos o Sócrates a fazer jogguings na Praça Vermelha ou na de Tiananmen sempre que saía de Portugal, agora temos o Ministro do Audi que vai a Nova Iorque. Nada tenho a opor que se apoiem as iniciativas dos emigrantes portugueses por esse mundo fora, mas faz-me alguma confusão que se continue a ver os nossos governantes a gastar dinheiro em viagens como neste caso ou quando o António Costa foi a Miami só para dar a partida da Corrida de Barcos que estacionou em Lisboa. Podem dizer que são trocos e que valem pela promoção do país, mas para quem vive com duzentos ou trezentos euros por mês é uma pequena fortuna.

18
Jun
12

O Filme da Semana

17
Jun
12

Os namoros de costume

O Governo quer chegar ao próximo Conselho Europeu “com uma posição conjunta sobre os instrumentos que Portugal deve usar para enfrentar a crise”, pelo que vai fazer “uma aproximação” ao PS.  O líder do PS, António José Seguro já garantiu a “disponibilidade total” para tentar chegar a um acordo com o Governo.

Fazem-se as malfeitorias,  aquilo a que chamam de “reformas estruturais”, acabando com direitos laborais, direitos sociais, privatizando tudo, da electricidade às águas e depois, quando estão mais aflitos, vendem a ideia da inevitabilidade, depois dos acordos, (entre falsas zangas de namorados), da concertação e dos largos consensos. Disto tudo o que acaba sempre por acontecer é mais austeridade para muitos e mais riqueza para alguns com as injustiças sociais a agravarem-se e a fome a bater à porta de muitas casas (quando ainda há casa). Infelizmente, se há muito PS e PSD são duas faces da mesma moeda agora cada vez mais são as faces da vergonha de uma politica que esquece os povos em nome dos mercados e da ganancia de alguns.
A busca de alternativas há muito que deixou de ser uma necessidade e se tornou uma urgência que não pode ser adiada. Uma alternativa nova, que não seja uma reciclagem deste modelo falido mas que repense conceitos e objectivos, que não aceite direitos “inalienáveis” quando se trate do grande capital e a inevitabilidade para todos os outros. Uma alternativa que não fique estagnada no poder vigente que a controla com as suas leis feitas à medida para o servir. Uma alternativa em que as politicas sirvam as pessoas e não uma classe dirigente de vendidos e dos seus lacaios. Isto é possível se houver a vontade e sobretudo a determinação de construir essa nova sociedade, esquecendo os egoísmos, as invejas e os medos.

17
Jun
12

Eleições na Grécia

Esta Europa que temos está em pânico porque hoje é dia de eleições na Grécia e se tudo pode ficar na mesma se a Nova Democracia vencer, também tudo pode ter de mudar se o Sirisa conseguir uma maioria e formar governo. Não sei se isso será a solução, mas uma coisa é certa será uma pedrada no charco em que está transformada esta politica europeia e algo terá de mudar. Há que dizer à Merkle e aos sabujos como o Passos Coelho que lhe andam a lamber os “tomates” que condenar os povos à pobreza e miséria, que acabar com direitos laborais e sociais não é uma alternativa. Daqui a 24 horas já saberemos e poderemos ver que futuro terá a Europa e o capitalismo mercantilista e selvagem que a governa.

16
Jun
12

God save the … banks

As autoridades britânicas anunciaram um conjunto de medidas de emergência para fazer frente à crise da dívida europeia, disponibilizando uma cifra de 100 mil milhões de libras (123,5 mil milhões de euros). O ponto principal deste pacote é um financiamento de 80 mil milhões de libras (cerca de 98,7 mil milhões de euros) do banco central aos bancos comerciais, para as próximas semanas e a um preço reduzido. Paralelamente, o pacote compreende uma injecção de cerca de 5000 milhões de libras por mês nos bancos do centro financeiro de Londres para aumentar a liquidez.

Todos falam da crise das dividas soberanas (os malvados povos do sul que só querem sol e praia e gastam acima das suas possibilidades), mas o que assistimos actualmente é a uma crise dos bancos, (que dos banqueiros não consta que passem por dificuldades), com os estados a endividarem-se desesperadamente para os capitalizar. Os bancos, os principais responsáveis pela crise de 2009 mas que não os impediu de continuarem a especular, (e surpreendentemente a passar nos testes feitos pelo BCE), chegam finalmente ao momento em que mostram estar descapitalizados e a forçar os governos a injectar muitos milhares de milhões. Quem vai pagar em sacrifícios e austeridade tudo isto? Nós.

16
Jun
12

O Rei Portas e o patético Álvaro


«O ministro dos Negócios Estrangeiros anunciou hoje a assinatura de oito contratos fiscais com empresas que resultarão num investimento de 157 milhões de euros na economia portuguesa e contribuirão para criar 352 postos de trabalho.
O Estado português vai conceder incentivos fiscais no valor de 10% deste investimento, cerca de 15 milhões de euros.

Pobre Álvaro, o Miguel Relvas tirou-lhe o “Impulse Jovem” sendo ele a anunciar o programa e agora vem o quase invisível Paulo Portas, (só aparece para dar boas noticias e desaparece quando as coisas estão a correr mal) anunciar investimentos na economia. Se é grave a falta de respeito que todo este governo mostra por ele, mais grave ainda é a falta de respeito que ele mostra por si próprio ao não bater com a porta e voltar para o Canadá. Demita-se.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 716.683 hits


%d bloggers like this: