Arquivo de 1 de Julho, 2012

01
Jul
12

Assalto ao Metro do Porto

 A nova gestão da Metro está presa por um nome, vetado pela Comissão de Recrutamento para a Administração Pública. Gaia culpa Rio, que denuncia pressões no Governo para prejudicar o ministro da Economia.[JN].
O presidente da Câmara de Matosinhos, Guilherme Pinto afirmou que «vergonha que se passou ontem no Metro do Porto tem alguma coisa a ver com a crise que temos ou tem a ver com a incapacidade deste Governo de decidir o que quer que seja porque anda a hesitar entre o cartão azul e o cartão laranja ou entre o homem do Porto e o homem de Gaia, dando um espectáculo ao país deplorável de alguém que não é capaz de decidir coisa nenhuma»

Não quero saber quem vai gerir o Metro do Porto porque seja o amigo do Rui Rui, do Álvaro ou do do Luís Filipe Menezes, a escolha será certamente partidária e mais preocupada com amizades que em competências. O que vejo é mais um triste espectáculo de favores, boys e jobs. Esta é a clareza que este governo prometeu que quando fosse eleito ia escolher os melhores e os mais aptos para ocupar os lugares mas que afinal mostra ser igual ou pior que todos os outros. A merda continua.

01
Jul
12

O grande sucesso do Passos Coelho

O primeiro-ministro considerou que os dados das contas nacionais  apenas confirmam as «más notícias» que já eram conhecidas pelos recentes números da execução orçamental, mas também trazem várias boas.
Falando no dia em que dados do Instituto Nacional de Estatísticas apontam que o défice orçamental no primeiro trimestre se agravou para 7,9 por cento do PIB, muito acima da meta de 4,5 por cento prevista para o final do ano, Pedro Passos Coelho comentou que «Os resultados que estamos a observar são positivos na medida em que indicam que estamos a fazer um ajustamento bem sucedido», disse, acrescentando que tal implica um aumento dos riscos, tanto de «natureza social», como o aumento do desemprego, como em termos de cumprimento das metas orçamentais.

Os resultados são catastróficos mas até são positivos para o Passos Coelho por provarem que está a fazer um ajustamento bem sucedido pois aumentam os riscos de natureza social, do desemprego e do não cumprimento das metas orçamentais. Esta é a sua definição de sucesso, mas não devemos estranhar, afinal há já algum tempo que avisou que a sua vontade era empobrecer os portugueses. Nisso está a ter um sucesso retumbante, não sei é se os portugueses lhe vão dar tempo para festejar antes de o atirarem da ponte.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 713.936 hits


%d bloggers like this: