10
Ago
12

Escombros de um governo

«Um complexo turístico no Alqueva, uma fábrica de painéis fotovoltaicos em Abrantes e a exploração mineira em Torre de Moncorvo: só com três projectos falhados, Portugal ‘perdeu’ investimentos de 3.000 milhões de euros e 8.000 postos de trabalho.»

Um país, um governo, uma estratégia, um modelo político e económico a desabar. Este governo e esta economia “troikana” mostram não ser uma alternativa credível ao desenvolvimento e ao emprego. Portugal começa a deixar de ser atractivo para investir, não pela falta de competitividade dos trabalhadores mas sim por se estar a transformar num pântano de pobreza sem recursos naturais que justifiquem qualquer investimento. Se não mudarmos de rumo, se não encontrarmos alternativas estamos condenados a transformar-nos em escombros do capitalismo. Passos Coelho já o é.

Anúncios

3 Responses to “Escombros de um governo”


  1. 1 Anabela Romba
    Agosto 10, 2012 às 00:43

    Mas de certeza não poderá ser com estes, nem com os outros antes, bem resumindo não sei com quem. Isto está complicado…..

  2. 2 Kaos
    Agosto 10, 2012 às 00:58

    Que é complicado não há dúvidas, mas não podemos esperar pelos outros para nos resolverem os problemas. Temos de ser nós, todos nós a exigir uma nova democracia mais participativa e mudar o paradigma deste capitalismo que nos está a destruir. O mal não é só cá, está a acontecer por toda a Europa e só uma mudança radical pode resolver o problema e é nas ruas, nos movimentos dos indignados e nas acampadas que se t~em de criar a alternativa.

  3. Agosto 10, 2012 às 10:27

    Claro que não se muda o sistema de um dia para o outro, para tal é necessário perseverança, paciência e, quanto a mim, o fundamental, estar atento A burguesia soube ao longo dos tempos adaptar-se e ir alterando as coisas conforme as situações. actualmente é o que está acontecendo, adaptação aos novos tempos. Pelo contrário, as massas proletárias foram-se desunindo e também elas aburguesando, fruto de uma “economia” feita toda ela feita em redor do INDIVIDUAL e de uma “nova ordem” de relação entre elas e aqui, o proletário foi enganado, deixou-se “levar” pelas facilidades que a burguesia lhe oferecia, queria ser como ela, ter os mesmos BENS e MORDOMIAS, mas sabia-se que a “coisa” mais tarde ou mais cedo PARTIA, e claro já se sabe para que lado partiu. Ou seja, o proletário vê no capitalista (seu patrão) não um “inimigo” de classe, mas sim um “parceiro”, um tipo que teve mais “sorte” que ele, por vezes até considerando-o mais “inteligente”. O capitalista vê e sempre viu no proletário uma peça de uma engrenagem que produz riqueza e nunca um “parceiro”. E, quanto a mim foi/é aqui que se baseia a situação a que chegamos. A burguesia capitalista a explorar a força de trabalho do proletário.

    Em relação ao post em causa, a situação é só uma: o único projecto megalómano que vai sobrevivendo (por enquanto) é a Auto-Europa e isto porque a mesma tem benefícios que as restantes empresas não têm. No que toca ao tal projecto Roquete-Alqueva e para quem conhece a situação no terreno sabe que o mesmo quase nunca teve pés para andar, era um fetiche do ex.banqueiro, o qual lhe dava a médio prazo largos lucros na sua “Herdade do Esporão” ali bem perto. Quanto ao Alexandre Alves todos sabemos as ideias mirabolantes do mesmo, desde a falência da FNAC, até à candidatura a presidente do Benfica, o homem apodrece tudo o que toca, para além de estar inibido de exercer a “profissão” de gestor. As minas são um flop do governo, os australianos não brincam às propagandas eleitorais.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 693,964 hits


%d bloggers like this: