08
Set
12

O discurso do filho-da-puta

Podia fazer aqui um texto a falar da pulhice que foi esta comunicação ao país do Passos Coelho e sobretudo da desgraça que isso vai representar no futuro, não resolvendo nada, dando dinheiro a ganhar aos grandes grupos económicos e lixando tanto quem trabalha como o pequeno comércio. Podia, mas prefiro fazer uma pergunta. Será que vai este povo continuar calado e quieto? Os números não enganam e já é evidente que esta politica nos leva de mal a pior. Vamos continuar a ficar em casa?

Anúncios

2 Responses to “O discurso do filho-da-puta”


  1. Setembro 8, 2012 às 16:27

    Ontem, em conversa com um nosso camarada e apesar de não termos visto/ouvido e mensagem do dito, eu, como já tenho calos no traseiro e (quase) sei como os sacanas pensam e agem, disse-lhe: Olha pá, das duas uma – ou o gajo vai sacar-nos metade do 13º e 14º meses, o que faz com que o tipo nos vá roubar UM salário por ano, ou então vai encontrar um estratagema para fazer o mesmo de forma diferente, já que o Portas não lhe deixa aumentar impostos na verdadeira acepção da palavra. E disse-lhe mais, estes tipos NUNCA baixarão o défice cortando efectivamente nas despesas.

    Mais me revolta é o facto da besta ter dito que o abaixamento em 5% da contribuição do patronato para a segurança social é para os incentivar a contratar mais trabalhadores. Isto é pulhice, é filha-da-putice pura e dura, é tratar-nos como autênticos atrasados mentais.

    Na minha longa conversa de ontem, também veio à baila, que solução? Como a encontrar?

    Quanto a mim, já o escrevi, passa pela mobilização maciça das massas populares, quem o pode fazer no actual contexto? Quanto a mim só o PCP e o BE têm capacidade para tal, ao fazerem-no, levariam atrás de si toda a panóplia de gente de esquerda sem partido (eu incluído) e desejosa de sair há rua e juntar-mo-nos numa verdadeira onda revolucionária, que passava por greves e paralisações gerais. Dizes-me, essa gente não que tomar essa responsabilidade, querem isso sim manter o status quo, talvez tenhas razão, mas não custa nada tentar, não…..

  2. Setembro 8, 2012 às 19:56

    Olá… Quanto à parte da Populaça “continuar a ficar em casa”… não tenho dúvidas! Ainda assim se “vai vivendo” Pensam os ESCRAVOS!

    De resto a cortar nas DESPESAS do estado o mais fácil é cortar nas despesas de pessoal, como é lógico!

    Pois as MANADAS são facilmente controladas e muito poucos estão dispostos a PERDER algo para tentar alterar a actual Sociedade!

    E depois, como as MANADAS, desconhecem como está estruturada a Sociedade onde deambulam, e quem efectivamente MANDA nela, as acções que eventualmente tomam, são inconsequentes, servem apenas para colocar ESCRAVOS CONTRA ESCRAVOS, enquanto os DONOS se divertem a ver as cenas!

    De resto como ainda não atingimos o corte de 50% de rendimento para a maioria da MANADA, ainda tem que vir mais qualquer coisa, pois isto não chega… E afinal de contas as DESPESAS com JUROS E OUTROS ENCARGOS continua a SUBIR a SUBIR… e já se sabe que SEM OS BANCOS NÃO SOMOS CAPAZES DE VIVER!

    Abr


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 698,214 hits


%d bloggers like this: