Arquivo de Setembro, 2012



23
Set
12

O Estado da Nação

Neste país à  beira-mar plantado, com um Primeiro-ministro Pinóquio, um governo de coligação em que há mais oposição interna nos partidos que a constituem que nos outros partidos do parlamento que pouco mais sabem fazer que atirar-lhe com a Constituição. Se nada fizermos estamos tramados.

22
Set
12

Puro Veneno

 

22
Set
12

Um amor impossivel

Depois da zanga desta semana o PSD e o CDS resolveram inventar um Conselho Coordenador da Coligação para adiar aquilo que parece inevitável; o fim previsível deste governo. É que o mal não está na existência desta coligação mas sim na indignação que as suas politicas já causaram. Por mais que façam ou digam agora, um milhão de pessoas na rua é o fim de qualquer governo, sobretudo sabendo que quem realmente manda é um ditadorzinho chamado Gaspar que não liga nem à Constituição nem se preocupa minimamente se os portugueses sobrevivem ou não às suas ideias. O saco já encheu e agora só falta saber quando vai rebentar e se este governo e este Presidente ainda o não compreenderam talvez o venham a sentir na pele de uma forma bem mais violenta no futuro.

21
Set
12

Derrubar a canalha, construir o futuro

Se hoje é dia de contestar este sistema e estas politicas amanhã é tempo de construir alternativas. Muitos criticam os movimentos com o argumentos de protestarem mas não oferecerem alternativas. A verdade é que há muitos que diversos grupos de cidadãos se reúnem um pouco por todo o lado procurando respostas e provando que a história da inevitabilidade não passa de isso mesmo. Alterar esta democracia tornando-a mais participativa e criando a possibilidade a politicas mais humanas e justas. Em todo este tempo muito trabalho tem sido feito e existem muitas ideias mas falta que mais cidadãos se juntem para também eles participarem nos debates, sugerirem novas ideias. O que se procura não é fazer um programa para apresentar mas sim criar o debate entre todos para que o resultado final não seja as ideias de alguns mas as soluções escolhidas por todos.

PS: Sendo a minha juventude já uma coisa do passado tenho de agradecer a muitos jovens que participando nestes encontros me ensinaram muito neste ano e meio. Ensinaram-me uma nova forma de trabalhar, novas perspectivas e sobretudo a saber participar colocando os egos de lado. Todos os que ali estamos sabemos que olhamos uns para os outros não como adversários mas como companheiros que procuram encontrar as melhores respostas venham elas de onde vierem. O que conta é a busca do consenso e a esperança no amanhã. Demora tempo e dá trabalho, mas não existe uma democracia verdadeira sem a participação dos cidadãos e isso evidentemente requer o tempo e o trabalho de todos.

21
Set
12

Parvos ou hipócritas? Ou as duas coisas?

As manifestações de Sábado em Portugal foram, para o ministro de Finanças Vítor Gaspar, “manifestações de força de carácter” e “não de ruptura”. Vitor Gaspar descreveu esse sobressalto cívico de Sábado, sem mudar o seu habitual tom. “As manifestações foram muito grandes, com muita gente de diferentes origens sociais e sensibilidade políticas que quis que a sua voz fosse ouvida. Houve muita contenção e dignidade e tínhamos a certeza de que não haveria incidentes”, disse o ministro português ao lado do ministro alemão Wolfgang Schäuble. Numa resposta a um jornalista alemão, Gaspar defendeu que o slogan da manifestação em que o povo se diz querer ver livre da ‘troika’, afirmando que “a única hipótese [de se ver livre da ‘troika’] é concluir com sucesso o processo de ajustamento, para não ser necessário mais tempo”.
Já Wolfgang Schäuble destacou as qualidades de Vítor Gaspar enquanto governante, a quem disse ser «o homem certo no lugar certo e no momento certo», além de mostrar «respeito» pelos sacrifícios a que os portugueses estão sujeitos.

Este Vitor é um cómico. Só assim se justifica ter ido dizer para a Alemanha que manifestações que tinham como lema “Que se lixe a Troika” foram um pedido para continuar com a cumprir o memorando para assim ele terminar o mais cedo possível. Claro que um milhão de pessoas a manifestarem-se mandando a troika lixar-se não é desejar a ruptura. Chamamos-lhe gatuno porque temos um enorme carácter mas não queremos que ele se vá embora. Tudo isto porque quem se manifestou foram cidadãos com muita contenção e dignidade e por ele tinha a certeza que não haveria incidentes. Que fomos contidos mesmo não tendo este governo o mínimo de contenção nos roubos que nos tem feito, é verdade, que apresentámos a dignidade que a cambada que nos governa nunca apresentou também é verdade. Também é verdade que não houve incidentes porque os portugueses estavam a mostrar um cartão vermelho a estes pulhas acreditando que eles perceberiam que estava na hora de saírem. Afinal parece que não perceberam e por isso talvez seja necessário explicar-lhes melhor. Ou vão a bem ou vão a mal. Já não os queremos aí, já basta.
Mesmo perante toda esta enxurrada de aldrabices o Ministro do país dos Nazis não se desmanchou e mostrou todo o seu amor pelo nosso Vitinho. “O homem certo, no lugar certo na hora certa”. Só se estava a falar dos interesses da Alemanha porque para os portugueses ele já é passado. Se gosta tanto dele, leve-o para Berlim e faça dele seu adjunto. Pelo menos ficava a merda toda metida no mesmo saco.

20
Set
12

A última ceia em Belém

Depois de centenas de milhares terem ocupados ruas e praças um pouco por todo o Portugal chegou a hora de irmos até Belém para sermos milhares de Conselheiros de Estado que mesmo sem lugar na mesa do Presidente estaremos cá fora manifestando a nossa revolta e a nossa indignação exigindo a mudança. Sexta-feira, 21 de Setembro pelas 17 horas em frente ao Palácio de Belém. Ou o Presidente começa a cumprir com o seu juramento de defender e fazer cumprir a Constituição ou então abandone o cargo. Não necessitamos de um incapaz a habitar um palácio que devia ser ocupado por gente honrada, responsavel e cumpridora do seu juramento. Eu vou.

20
Set
12

Aventuras do Pinóquio em Portugal

19
Set
12

Ou cai a bem ou cai a mal

19
Set
12

Um filme triste com final feliz?

Há quem acredite que pode governar este país no “custe o que custar” nem que seja à força de chicote. Não se pode é admirar se lhe cair todo um país em cima.

18
Set
12

O Império contra-ataca

A chanceler alemã, Angela Merkel, voltou hoje a defender a redução das dívidas públicas e reformas estruturais como solução para a crise em Espanha e em Portugal, mesmo que para isso tenham de passar por uma fase de recessão.
A inclusão da descida da Taxa Social Única (TSU) na 5ª revisão do memorando de entendimento a Comissão Europeia veio hoje lembrar que o desembolso da próxima tranche do empréstimo a Portugal está condicionada ao cumprimento integral do que foi acordado com a Troika. Questionada sobre a possibilidade de um caminho alternativo pelo governo português, escusou-se a “especular sobre um espaço de manobra” para substituir esta medida por outras, optando por sublinhar que “o facto é que esta medida foi uma das acordadas no quadro da última revisão” do programa de ajustamento, tendo de resto sido colocada em cima da mesa pelas autoridades portuguesas.

Parece-me que o título do filme ” O Império contra-ataca” traduz bem a resposta da Europa à contestação que os portugueses mostraram. Para esta gente a palavra democracia não passa de uma palavra à qual não se deve dar a mínima importância. Aquilo que os povos pensam ou sofrem não tem qualquer valor comparado com o poder da Banca e dos mercados. Morra-se de fome, de doença ou um país seja atirado para a escravatura laboral e social é algo de somenos importância. Viva a troika e viva o Euro.

18
Set
12

Chegou a vez de Belém

Depois de todos os que desfilaram no passado dia 15 contra a politica deste governo chegou agora a hora de irmos a Belém lembrar ao Sr. Silva que é bom que do Conselho de Estado saia uma solução porque se dizem que vivemos numa democracia a vontade do povo deve ser respeitada. Se não cumprir com as suas responsabilidades como Presidente da Republica, como já aconteceu antes, não custa nada mete-lo no pacote do governo e manda-los a todos para o lixo ao mesmo tempo. Chegou a hora de a vontade dos cidadãos ser respeitada a bem ou a mal. Damos-lhe a possibilidade de escolher.

17
Set
12

Santa Paulo Porcas hipócrita

Paulo Portas confirmou que soube antecipadamente da alteração na Taxa Social Única, que defendeu «outros caminhos», mas que não bloqueou a medida porque isso seria o «caos».

Coitadinho do Paulinho das Feiras, os sacrifícios que ele faz por todos nós. Mas não vale a pena que caos mesmo é para onde este governo nos conduz com a sua politica assassina. Pior não poderíamos ficar.

17
Set
12

Foram avisados, depois não se queixem

Uns falam que em Lisboa foram 500 mil, outros 400, no Porto fala-se de 100 mil, mais muitos milhares em muitas cidades do país. Não sei quantos foram mas o que é certo é que foram as maiores manifestações de protesto do pós 25 de Abril. Foram os portugueses a dizer que basta, que não vão aceitar mais os abusos a que têm estado a ser sujeitos por gente canalha e sem escrúpulos. Muitas centenas de milhar fizeram-no pacificamente e é bom que os “ladrões” que ocuparam o poder percebam o que lhes foi dito porque isto só mostra que o povo é amigo porque “quem te avisa teu amigo é”. Foram avisados e é melhor que o entendam pois o futuro pode vir a ser bem menos pacifico. Ouvir gente do PSD e do CDS tirarem como única lição a de que “Têm de melhorar a comunicação e explicar melhor as medidas” é sinal de pouca inteligência de que talvez um dia se venham a arrepender. O problema não é a explicação do roubo mas o próprio roubo.
Este governo perdeu toda a legitimidade e está na hora de mudar o sistema, responsabilizando os culpados. Foram avisados, depois não se queixem.

16
Set
12

Porco capitalista

“Como noutros países acontece, o que importa é que haja um Governo e uma maioria parlamentar que executem os programas e as medidas, e o ajustamento continue a ser feito”, afirmou Vítor Constâncio. “É claro que um maior consenso ajuda ao processo, mas o que é importante é que o processo prossiga”, acrescentou.

Este incompetente que deixou que muito banqueiro roubasse milhares de milhões aos portugueses concorda com o “custe o que custar”. Mas é um custe o que custar a todos nós a não aos senhores do grande capital. Não lhe interessa que haja consenso, que isso lixe todo um povo que isso lixe o pais porque o importante é que o processo continue. Um monte de estrume que não merece qualquer respeito. O perfeito exemplar daquilo a que o povo chama de um Porco Capitalista.

16
Set
12

Conselho de Ministros

Quando estou a escrever isto ainda não sei qual vai ser a treta que vai sair do encontro dos gajos do CDS mas certamente não me enganarei se disser que na semana seguinte lá estarão todos sentados no Conselho de Ministros a decidir como nos vão cortar mais uma fatia das nossas vidas. Resolvi imaginar como poderia ser o ambiente nessa sala nesse dia.  Mais uma parvoíce que me apeteceu fazer.




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 720.497 hits


<span>%d</span> bloggers like this: