02
Out
12

O homem da Varinha Mágica

António José Seguro afirmou durante a reunião da Comissão Nacional do PS «A manifestação que houve no dia 15 de Setembro foi maioritariamente e esmagadormente contra as políticas do Governo, mas há uma parte daquela manifestação que também é contra a forma como se faz política em Portugal. E o Partido Socialista tem que entender isso».  «Essa gente que sofre, precisa de nós, e a nossa responsabilidade, que estamos na política, é de encontrar soluções para essas pessoas e não a varinha mágica que tudo se resolve de um dia para a outra».

Este “Passos Coelho” do PS, quando parece que o governo lhe pode cair ao colo sem nada ter feito para isso, como tinha acontecido com o Coelho, também vem com a conversa do falar verdade, do não enganar e depois viu-se como foi. São gente vinda das Jotas partidárias, que nunca fizeram nada na vida que não seja puxar cordelinhos nos aparelhos partidários. Este, o Seguro,  diz não ter uma varinha mágica para resolver os problemas, que como já podemos adivinhar desde já só irá agravar fazendo uma politica que não será muito diferente do Coelho. O que talvez devêssemos fazer era uma cotização, oferecíamos-lhe um “varinha mágica” e mandávamos o homem para a cozinha. Quem sabe não se perdia um mau político e se ganhava um bom cozinheiro.


1 Response to “O homem da Varinha Mágica”


  1. Outubro 2, 2012 às 18:43

    A diferença entre este e o seu homónimo laranja é apenas isso mesmo, COR, um é alaranjado outro em tons de rosa, sim, porque para além do Márinho meter o vermelho do PS na gaveta, o beato do Guterres deitou a chave ao mar. Este Seguro é, como tenho dito, um Fast-food do sistema, produzido, gerido e parido para lhe servir de alimento, sem eles, o dito (sistema) teria os dias contados.

    Nada de muito diferente faria ele de Passos Coelho, poderá haver aqui ou ali uma ou outra diferença ideológica, sim, até poderá haver, mas no essencial a coisa pouco mudaria.

    Ambos defendem a Troika, a UE e o capitalismo, logo, na sua génese, as políticas seriam idênticas.

    Também não se espere que na Moção de Censura o PS venha juntar a sua voz ao BE e PCP e votar a favor.

    Todos sabemos o grande problema do PS, sempre foi e sempre será, se se juntar à esquerda perde votos ao centro, se o fizer ao centro perde votos à esquerda. Como dizia um velho camarada, NEM É CARNE, NEM É PEIXE. NÃO É NADA.

    Vemo-nos por ai
    Abraço


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: