Arquivo de 2 de Novembro, 2012

02
Nov
12

A caminho do Plano B

 

A incompetência do Vitor Gaspar, ou talvez a sua competência se o considerarmos um sabujo que quer destruir Portugal, está a custar-nos muito caro. Com cortes nos salários e aumentos nos impostos já conseguiu atirar para a miséria os que eram mais pobres, atirar para a pobreza os que era de uma classe média baixa e criar problemas graves aos que viviam um pouco mais à larga. Sobram os mais ricos, mas esses passam ao lado da austeridade e só ficam ainda mais ricos a cada dia que passa. Isso ele já conseguiu em apenas ano e meio e prepara-se agora para destruir o Estado social. Com aquele seu ar de parvo, foi-nos explicando as suas opções com gráficos e com números, sem nunca assumir depois que esses gráficos e esses números nunca passaram de uma falácia sempre contradita pela realidade. Agora veio explicar com mais gráficos e mais números, que se as suas previsões falharam foi culpa dos portugueses que gastaram menos, mas que aumentando os impostos brutalmente tudo se vai arranjar. Já vêm luz no próximo ano e a prosperidade está a chegar, mas pelo sim pelo não mais vale fazerem já um plano B. Um plano que não é para utilizar porque as previsões do Gaspar são perfeitas, mas mais vale prevenir que remediar e já cá temos os amigos da Troika para nos dizer em que parte do Estado Social vamos cortar mais 4 mil milhões. É um plano B que representa a refundação do Estado. É o plano que representa o acabar com o Estado Social como o conhecemos hoje e roubar o pouco que ainda resta aos portugueses. Depois, só a caridadezinha, a fome, a doença, o analfabetismo e para muitos a morte antecipada. Já vivi tudo isso, já vivi num país com mais de 70% de analfabetos, já vivi num país onde a a fome era uma realidade e a saúde era só para alguns. Foi há mais de 38 anos quando reinava o salazarismo bafiento e agora querem atirar-nos de novo para esse buraco imundo da miséria humana. Fica ainda a Liberdade e a Democracia dirão alguns, Mas, que democracia é esta em que os eleitos não respeitam os eleitores, em que mentem, enganam e controlam a informação. Mas que democracia é esta em que os eleitos têm medo dos eleitores e fogem deles. E, que liberdade é esta em que o desemprego e a fome reinam.
Esta gente que nos governa não presta, não tem nem moral, nem decência, nem humanismo para poderem ocupar os cargos que ocupam. Têm de sair e sair já antes que tudo o que reste depois da sua passagem seja um novo Portugal Salazarista entregue à gula e à ganância dos Senhores da Europa e do Mundo. Com este vendidos no poder não haverá um dia de amanhã de que nos possamos orgulhar nem onde possamos viver.

Anúncios
02
Nov
12

Tempos díficeis

 

Desculpem-me os meus amigos que aqui costumam vir pela falta de ideias e de imaginação que me acompanha neste momento, mas não me sinto com vontade nenhuma de estar em frente a este computador. Queria fazer um boneco para falar da presença da Troika em Portugal para ajudar o traidor Passos Coelho a destruir o Estado Social mas a minha cabeça está num outro lugar muito longe disso. Como já devem ter percebido, de há uns tempos a esta parte, ando com alguns problemas pessoais que me andam a ocupar o espírito, toldar a razão e a envenenar o dia-a-dia, o que faz com que os problemas do país sejam um pouco esquecidos. Tenho uma companheira e dois filhos que são, mesmo quando me quero mostrar forte, a minha fraqueza e um pouco a razão pela qual não posso deixar de lutar. É por eles que não posso permitir que a escumalha que agora nos governa destrua um futuro que eles merecem e têm direito de viver. Portugal sempre foi um país pobre comparado com os ricos do norte da Europa mas, depois do fantástico dia que foi o 25 de Abril, construíram-se, com muito esforço e muitas lutas, um estado em que a saúde, a educação e alguma segurança social davam garantias de um mínimo de subsistência e de dignidade a todos. É isto que esta canalha com a ajuda dos mercados quer destruir criando mais um país em que os fortes sobrevivem e os fracos estão condenados à fome, miséria e até à morte. Mas, temos de fazer das nossas fraquezas forças, tentar esquecer as dores que nos dilaceram e ir em frente, Há aqueles que nunca deixarão de estar nos nossos corações e que sempre serão uma razão para lutarmos e é por esses que nunca poderemos desistir. Vivemos tempos de mentiras, enganos e traições por parte daqueles em quem cofiámos os nossos destinos. O egoismo e a  hipocrisia tornaram-se em banalidades. Vivemos tempos em que já nada é “sagrado”, em que vale tudo num país a ser entregue nas mãos de gente sem escrúpulos nem moral. Para alguns só o lucro, a vil ganância parece valer. Não pode ser, não o podemos permitir porque somos gente. Todos com os defeitos de sermos humanos, alguns mais que os outros, mas todos sofremos, rimos e sonhamos. Só que os sonhos de alguns são a desgraça de muitos outros. Acordemos que é hora de mudar.



Indignados Lisboa
Novembro 2012
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Blog Stats

  • 713.581 hits

Anúncios

%d bloggers like this: