15
Nov
12

O Tempo está sem tempo

 

O tempo sempre me fascinou. É algo que é inexaurível, constante e sobre o qual tudo o que podemos fazer é tentar medi-lo por nunca o podermos controlar. Se é que o tempo realmente existe, pois não tendo matéria pode ser simplesmente uma invenção nossa. Hoje na Assembleia vi os escudos da polícia e as escadarias serem bombardeados com pedras durante cerca de duas horas sem que nada tentassem fazer para o impedir. Depois, em 30 segundos carregar, limpar a praça, ver os que atiravam as pedras fugir, a policia a bater violentamente nos que nos muros circundantes assistiam ao que se passava e não puderam escapar. No meio das ruas circundantes caixotes de lixo a arder num jogo entre policia e gente revoltada, enquanto se procurava encontrar amigos e familiares perdidos no meio da confusão. Na televisão o Ministro desresponsabilizava a CGTP pelos incidentes, um qualquer deputado do CDS, que passava de carro, descreve o que se passava com autentica guerra urbana, qual Síria, qual Líbano, e onde viu guerrilhas organizadas e “cocktail’s molotov” e só não explicou se também viu, kalashnikov’s, Mig’s21 ou Misseis de cruzeiro.
Vai tudo isto alterar alguma coisa? Talvez venhamos a conhecer uma diferente forma de violência contra o sistema ou praticada por ele. Certo é que este governo e este sistema estão moribundos, o seu tempo chegou ao fim. Não sei quanto tempo terão até ao fim desse tempo, mas já não é muito tempo.


0 Responses to “O Tempo está sem tempo”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: