21
Nov
12

Porque não te calas, pentelheiro

 

Este pentelheiro, como tantos outros que há décadas mamam do nosso dinheiro, que vivem como nababo, que se vendem e vendem o país por dez réis de mel coado podiam ao menos estar calados. Ficavam lá no seu cantinho a mamar mas tinham a decência de pelo menos não virem mandar postas de pescada a dizer o que nós temos ou não temos de fazer. Não encontro o artigo do jornal onde vinham as suas declarações, mas lembro-me que quando as vi só me apeteceu mandá-lo bugiar (para não dizer para o órgão sexual masculino adjacente ao tal pentelho de que ele falou). Esta gente não presta, não consegue ser sequer humana e por isso não faz parte de nós. Esta gente é para escorraçar pois só a sua presença é nociva. Esta gente tem egos e umbigos enormes e só pensam em si. Rua com esta cambada toda ou então vamos obrigá-los a viverem com o ordenado mínimo, o pior castigo que lhes poderíamos dar, pois representaria uma sentença de morte.  Morriam de fome antes do fim do mês.

Anúncios

0 Responses to “Porque não te calas, pentelheiro”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Indignados Lisboa
Novembro 2012
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Blog Stats

  • 696,544 hits


%d bloggers like this: