Arquivo de Dezembro, 2012

31
Dez
12

vitor gaspar bom ano 2013
2012 foi  um ano em que vimos o nosso país, como está também já a acontecer a outros povos em outros países e desejam fazer a muitos outros, ser pilhado por gatunos que, em nome de uma dívida fajuta e odiosa, nos procuram condenar à pobreza e à miséria numa terra sem direitos para uns e mordomias para muitos e riqueza para outros, eles. 2013 vem já aí e os mesmos gatunos continuam a pilhar este país podendo por isso prever-se que o enorme diluvio social que se aproxima. Na arca desta gente só cabem eles, os seus amigos e o dinheiro, essas malditas folhas de papel que atiçam tão fortemente a ganância de alguns que os fazem deixar de ser pessoas e os torna em predadores insensíveis a qualquer humanidade. Todos os outros que se lixem, que se afoguem na crise e na desgraça que criaram.
Mas, não tem de ser assim. Podemos mudar este destino que nos traçaram e escrever um outro bem mais agradável e justo. Podemos correr com os ladrões, podemos restaurar a justiça e fazer um país novo, mais democrático e mais solidário. Está nas nossas mãos e só acontecerá se todos, os que já há muito o exigem e lutam por isso e os outros, os que até agora têm ficado em casa, por medo, por preguiça, por conformismo ou por outro motivo qualquer, se juntarem e o exigirem. Eu acredito que isso é possível e irá acontecer. Quando não sei, mas este povo vai acordar e vai dizer não aos que lhe mentem e o querem condenar a não terem um futuro. também não sei como será, mas este povo vai dizer sim a uma vida melhor, com mais justiça e sobretudo com mais humanismo e solidariedade. Espero que 2013 seja esse o ano e esse tempo e o tempo em que reconquistemos o orgulho de sermos quem somos. Assim 2013 seria certamente um ano extraordinário e para recordar para sempre.

Aproveito também para deixar aqui os votos de um Bom Ano de 2013 para os meus amigos, também para os que não o sendo são gente de bem. Que todos encontrem aquilo que desejam e procuram e que todos façam da amizade e da solidariedade a força que precisam para vencer as dificuldades.
Um grande abraço para todos.

Anúncios
31
Dez
12

A repartição dos sacrifícios

miguel relvas jose luis arnaud dias loureiro copacabana 2013

O ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, foi passar os últimos dias do ano ao Rio de Janeiro, Brasil, e esteve num dos mais luxuosos hotéis da “Cidade Maravilhosa”, o emblemático Copacabana Palace. Mas não foi o único. O ex-administrador do BPN – Banco Português de Negócios, Dias Loureiro, e o ex-ministro das Cidades, Administração Local, Habitação e Desenvolvimento Regional, José Luís Arnaut, também lá estiveram. [ in I ]

É a chamada repartição dos sacrifícios que o Passos Coelho gosta tanto de falar. Uns fazem o sacrifício de passar por dificuldades e até miséria e fome outros o de ir para hotéis de luxo em Copacabana festejar o Ano Novo. Claro que há os que têm pouco para festejar em relação ao ano que finda e menos a esperar do que aí vem enquanto outros só se podem congratular pela forma como lhes correu a vida em 2012 e pelas perspectivas que 2013 lhes oferece. Festejam o aumento das suas riquezas pessoais, das negociatas, das privatizações, dos tachos e até da simpatia de uma justiça que lhes permite continuarem impunes perante casos como o do BPN. Até quando não sei porque espero que no novo ano os portugueses finalmente percebam que este país é deles e que os gatunos que vivem da sua riqueza à custa da sua miséria só lá estão porque os deixam lá estar, e que finalmente lhes peçam responsabilidades e os façam pagar por tudo o que roubaram. Este são os meus votos para 2013.

31
Dez
12

A Ratoeira do euro

passos coelho ratoeira do euro

Confesso que a preparar uns bonecos para o ano novo e para o aniversário do blog deixei passar o tempo e quando queria um para colocar na manhã de hoje não tinha feito nada. Havia duas possibilidades, saltava e não colocava nenhum ou ia aos restos que aqui tenho guardados e nunca publicados. Escolhi este sem saber muito bem porquê ou melhor simplesmente porque me apeteceu. Tirando isso, não tenho texto para o acompanhar nem razão nenhuma porque foi este e não outro.Cada um que faça a leitura que desejar ou então não faça. Claro que podia falar da ratoeira que foi a entrada no euro ou coisa do género, mas fica mesmo só assim.

 

31
Dez
12

Os números de 2012

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2012 deste blog.

Aqui está um excerto:

About 55,000 tourists visit Liechtenstein every year. This blog was viewed about 190.000 times in 2012. If it were Liechtenstein, it would take about 3 years for that many people to see it. Your blog had more visits than a small country in Europe!

Clique aqui para ver o relatório completo

30
Dez
12

Um crime contra a vida

miguel relvas privatizar aguas

O Governo deu mais um passo para a privatização dos sectores da água e dos resíduos, ao aprovar um pacote legislativo que abre a possibilidade de empresas privadas poderem gerir os sistemas multi-municipais.

Este governo, para além de todas as outras malfeitorias que está a fazer, tem vindo a privatizar tudo o que é público, oferecendo aos seus amigos, a preços de saldo, bens, empresas e património que pertencem a todos nós. A desculpa é uma vez mais as contas públicas e a malfadada e fajuta dívida e, embora tudo o que dai vai resultar é alguns a beneficiarem com aquilo que devia ser de todos, por incrível que possa parecer, ainda há quem acredite que essa é a solução. Se isto já é um crime contra a a economia o que dizer da vontade de privatizarem também a água, um bem essencial à vida e que não pode ser de ninguém. Muitos dizem que a água vai ser o petróleo do século XXI, a grande negociata de um bem que é escasso, (há zonas do planeta onde já morrem milhares por não ter acesso a água potável), e que cada vez será mais valioso. Entregar nas mãos de especuladores algo tão precioso como a água é um crime e espero que todos nos unamos na condenação e sobretudo em tudo fazer para o não permitir. A água é de todos e algo de que nunca podemos prescindir. Estes bandalhos, que nos andam a roubar direitos e salários querem agora roubar-nos o próprio direito à água, um bem que é de todos e por isso nem lhes pertence. Vamos dizer não tão alto e não o permitir em nome da vida.

30
Dez
12

2013, algo porque vale a pena lutar

obama crise 2012

Quando termina um ano é normal, por um lado fazer-se o balanço do que acaba e as previsões para o que se segue. O balanço é tão triste e as previsões tão desgraçadas que me questiono se vale a pena falar sequer nisso. Prefiro falar daquilo que, dificilmente poderá acontecer, mas que ainda é uma esperança. A nível de Portugal pouco ou nada há a dizer porque a esperança já só é uma e comum a todos. Que estes bandalhos desapareçam e sejam substituídos por alguém que no mínimo seja um ser humano.A nível mundial também o futuro não é risonho e as grandes corporações devem continuar a ditar as suas leis, a destruir países e os povos que os habitam tudo em nome do dinheiro e da ganancia. A hipótese do inicio de uma terceira guerra mundial não está afastado, (a minha previsão é que aconteça ainda nesta década), mas pelo menos gostaria de ver os povos unirem-se em defesa de algo que é único e por direito de todos. Este planeta onde vivemos. Todos os dias enormes crimes ambientais são cometidos e o planeta morre mais um pouco, mais uma vez em nome do lucro e em beneficio dos mesmos de sempre. Há lutas que vencer ou perder nos fazem viver melhor ou pior, mas há outras cujo resultado é a vida ou a morte, e nós estamos a perder. Basta ver o exemplo das cimeiras ambientais onde, o pouco que se tenta conseguir é recusado em nome do desenvolvimento e da riqueza. Olhe-se para a Amazónia, o grande pulmão do mundo, onde o abate de árvores, só este ano, aumentou 130% em relação a 2011 e onde existem projectos megalómanos de construir dezenas de enormes barragens. Só a primeira, em Belo Monte vai destruir uma área igual a metade de Portugal. Lutar contra isto é importante porque é a vida do nosso planeta, o único que temos, que está em causa. Podemos começar já e assinar a petição para tentar impedir a construção desta primeira barragem (se não resultar se calhar temos de ir todos atar-nos a árvores para impedira a construção mas depois eu aviso se for necessário).
Sei que quando tantos caíram na desgraça que é o desemprego, quando a fome e a miséria alastram à nossa volta estes assuntos podem parecer pouco importantes, mas é a esperança de o mundo continuar vivo que está em causa. Pensem nisso.

30
Dez
12

Inestimável 2

inestimavel 2

Recebi do meu amigo “Homenlivre3”, e aqui lhe agradeço de novo, a segunda imagem e o texto para esta saga que aqui publico aos Domingos.

Depois do vicio que o fez estar preso ao computador e ao jogo veio a determinação para a libertação.
Fechado em casa, o Zé Povinho planeia dia e noite a queda do governo. Como muitos ele também não acredita que isso, por si só, possa ser a solução mas admite ser um bom começo, uma esperança e uma boa ambição.
– Mais um ano a deixar a escumalha governar, nem pensar. Não podemos perder a esperança, temos que nos tornar como uma lança, afiada, aquela que dará a morte a esta palhaçada
Resolveu então juntar alguns amigos a quem disse: – Se estavam à no dia 21 o Mundo ia acabar, desenganem-se. Qual Maias qual quê, calendários e previsões de fins do Mundo é o que mais se vê por ai, mas ninguém resolve isto por nós. Temos de encontrar uma solução.
Uns juntam-se em grupos a conversar, outros em volta da mesa rabiscam em papeis, todos a pensar como poderia o problema ser resolvido.
Alguém chama, – ó Zé, anda cá pá, já temos um plano, ora vê lá… talvez seja uma utopia mas tem que funcionar. Estamos fartos de Coelhos, Relvas, Portas e Gaspares.
Todos se debruçaram sobre a mesa escutando o plano gizado. Ainda não sabiam mas algo de importante estava alia a começar.

……continua no próximo Domingo




Indignados Lisboa
Dezembro 2012
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Blog Stats

  • 698,231 hits


%d bloggers like this: