Arquivo de 30 de Janeiro, 2013

30
Jan
13

O FMI está encantado

Vitor gaspar Abebe Selassie fmi encantado

Vitor Gaspar afirmou que a ‘troika’ está encantada com o processo de privatizações, e mesmo que este programa é uma bandeira do ajustamento português.

Antes de mais nada quero esclarecer que se escolhi o etíope Abebe Selassie, para ilustrar o boneco não é por como afirmou o Arménio Carlos ser um “Rei Mago escurinho” mas por ser o representante do FMI na Troika. Quanto ao encantamento do FMI não surpreende ninguém essa é a sua ideologia, a do capitalismo selvagem e global, da destruição do Estado em nome do Mercado e da supremacia do poder financeiro sobre o poder politico. Tudo o que seja destruir Estado e fortalecer privados é considerado positivo, se forem as empresas públicas lucrativas vendidas a preço de saldo então é de ficarem “Encantados”. Aliás a nossa dívida foi criada e fomentada exactamente para nos trazer a este ponto e para os grandes grupos económicos poderem pilhar o país de todos os seus recursos e bens. Quando se chega ao ponto de até a água, um recurso natural e vital à vida está em vias de ser dado a privados só podemos imaginar  festas e alegria na sede do FMI. Quanto ao estado em que ficará o país, ou melhor os seus cidadãos isso é irrelevante. Para este Capitalismo a vida e as pessoas contam pouco, o que amam e avaliam muito é o primeiro o dinheiro, depois o dinheiro e no fim mais dinheiro.

No Manifesto da Acampada do Rossio estava escrito “O FMI mata”. Na altura muitos questionavam esta afirmação e muitos não a entenderam. Hoje, já parece clara e provada, com os idosos que morrem mais cedo por não terem dinheiro para levantar todos os remédios na farmácia ou por terem piorados a sua alimentação ou condições de vida, pelos suicídios de quem já perdeu tudo, até a esperança e pelas estatísticas que começam a revelar uma inversão na qualidade dos serviços e na esperança de vida. O FMI mata mas está encantado.

30
Jan
13

Olha a casinha linda. Quem quer uma casinha (só para estrangeiros)

alvaro santos pereira vendedor de casas

Álvaro santos Pereira, o nosso brilhante ministro da Economia veio informar-nos que o governo lançou campanha para vender casas a estrangeiros. Haverá um roadshow por seis dos principais mercados emissores de turistas, como o Reino Unido, para escoar até dez mil casas. Investimento ronda 830 mil euros.

Primeiro foram as bandeirinhas de Portugal, os Galos de Barcelos, os Pasteis de Nata e agora quer vender casas (é um dos eixos prioritários do Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT)). Há muito que digo que por este caminho Portugal está condenado a ser o INATEL da Europa e nós os seus criados. Nada tenho contra que um estrangeiro compre uma casa em Portugal, o que me parece estranho é que um Ministro da Economia e um país se transformem em vendedores ambulantes. Criam políticas que atiram quem cá vive para a miséria e muitas vezes para a rua e agora querem vender casas a quem ainda tem dinheiro, quem não nasce nem trabalha cá. Mais ainda vão enterrar quase um milhão de Euros em feiras e cocktails. O ministro da Economia referiu ainda que “os reformados [estrangeiros] que comprarem casa terão taxas [de IRS] muito mais competitivas, das mais competitivas da Europa”. Porra e os reformados portugueses? Porque ser estrangeiro, ter ganho maiores salários com melhores condições e mais direitos lhes dá o direito a pagar menos impostos que quem cá nasceu e sempre viveu? Para nós ficam os mais altos impostos da Europa com os mais baixos salários, para os outros uma das taxas de IRS mais competitivas da Europa. Vão à merda.

 




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 714.212 hits


%d bloggers like this: