Arquivo de Julho, 2013

31
Jul
13

O Parto da Refundação do Estado

paulo portas passos coelho cavaco silva antonio jose seguro parir a reforma do estado

 

O parto da Refundação do Estado. Eis um parto difícil de um aborto que era para nascer a 15 de Julho, mas como o seu pai se demitiu do governo irreversivelmente uns dias antes para depois voltar esquecido de tudo o que tinha dito ou feito acabou por por ficar adiado. Embora esse tal plano para a reforma do Estado não passe de mais  um embuste, a reforma está a ser feita todos os dias, com os cortes nos salários e direitos, com os despedimentos feitos e os anunciados e com as privatizações. Esta gente não está a fazer nascer nada de novo, o que esta gente está a fazer é matar o que havia, destruir a diteito carregando sobre os mais fracos, sobre os que vivem do seu salário e trabalho para depois ainda os condenarem à pobreza com os cortes na segurança social. O que esta gente está a parir é um povo de miseráveis sem futuro ou direitos. Para a puta que os pariu. 

 

PS: Como anunciei estou de férias e com isso com menos meios para manter este blog activo no formato habitual. Mas, acabei por encontrar mais problemas do que aqueles que previ. A internete é lentissima o que dificulta, tanto a busca de imagens como a sua própria publicação. Também o PC que estou a utilizar não possui todas as ferramentas de edição de imagem a que estou habituado o que complica um pouco, mas pior, quando lhe apetece bloqueia e só desligando volta a trabalhar. Já perdi muitos bonecos quase prontos o que me obrigou a recomeçar tudo de novo. Peço por isso desculpa pela irregularidade das publicações e se o estado do PC piorar de não poder publicar nada. Vamos ver como corre. 

Anúncios
30
Jul
13

Assassinos sociais

passos coelho reforma do estado

 

“Não acredito que a nossa Constituição nos impeça de fazer o que qualquer sociedade desenvolvida faz”, diz o primeiro-ministro. 
 
Antes de mais nada era preciso que esta besta soubesse o que é uma sociedade desenvolvida. Para ele deve ser uma em que o poder financeiro é todo poderoso esquecendo que o que se procura não é criar ricos mas sim servir todo um povo com serviços e bem estar. As sociedades mais desenvolvidas que conhecemos foram a de países como a Suécia, Dinamerca ou Noruega em que os povos viviam com boas condiões de vida,  protecção e serviços sociais dos melhores do mundo e sobretudo com a corrupção a niveis baixissimos. Mas não, para esta cavalgadura é exactamente o acabar com o estado e entregar o dinheiro dos nossos impostos aos seus amigos, favorecendo o amiguismo e o compadrio. Felizmente ainda temos uma constituição que ainda vai impedindo alguns abusos embora o seu guardião, o incompetente do Sr. Silva, não nos ofereça nenhumas garantias. Toda a atenção e sobretudo muita acção são necessárias para travar estes trafulhas e esta gente sem o minimo e consciência social, cultura democrática ou escrupulos. 

 

 

 

 

29
Jul
13

Este nem para aldrabão serve

Passos Coelho

O primeiro-ministro afirmou hoje que o país não consegue recuperar a economia para o futuro aumentando impostos e considerou que a carga fiscal elevada é um desincentivo ao investimento das empresas.
 
O mesmo palhaço que aumentou os impostos como nunca ninguém tinha feito fazendo ouvidos moucos a quem dizia que isso ia destruir a economia e as familias portuguesas vem agora dizer que assim não pode ser como se a culpa fosse de outros. Claro que o objectivo não é baixar os impostos a quem trabalha mas simplesmente baixar o IRC para beneficio do grande capital. Hipócrita, mentiroso, aldrabão. E mais não digo para não ficar mais mal disposto.

 

28
Jul
13

pires lima lobo Xavier rui manchete a volta dp monstro

É impressão minha ou sente-se o cheiro nauseabundo de um regresso ao passado, aos tempos do cavaquismo, do BPN, do BPP, do autoritarismo exibicionista. É o ver voltar velhas personagens que pensávamos arrumadas para sempre, gente dos compadrios e das negociatas. Gente que sai dos buracos onde estiveram escondidos porque sentem o cheiro de novas oportunidades. Sinto-me enjoado.

 

27
Jul
13

Não bastava um pinóquio agora temos também uma pinóquia

maria luis albuquerque pinoquia

 

26
Jul
13

Alvaro o adeus do super emigrante

alvaro santos pereira o adeus emigrante

 

Não podia deixar o Álvaro ir-se embora sem me despedir aqui dele. O homem veio do frio do Canadá porque tinha um blog sobre neo-liberalismo que o Passos Coelho gostava de ler. Claro que uma coisa é escrever umas parvoices num blog outra é realmente saber o que fazer quando se é ministro e sobretudo quando se lhe oferece um super-ministério. Deu merda e a única coisa que o tornou famoso foram os pasteis de nata, as bandeirinhas de portugal, o andar pelo ministério a apagar as luzes para poupar, os diversos anuncios do fim da crise e claro o sorriso de parvo. Na verdade também teve o azar de ser um ninistro da economia sem dinheiro para a economia e num governo fortemente empenhado em a destruir com um Gaspar que lhe perguntava quais das três palavras “não há dinheiro” não entendia. Foi um mau ministro mas sem dúvida uma mais valia para os meus bonecos e alguém a quem era sempre possivel recorrer quando não tinha nenhuma ideia. Agora que se foi já aparecem alguns a dizer que foi por fazer frente aos lobis mas sejamos honestos. O homem era uma nulidade e na realidade nunca fez nada de nada. Mais um que se vai e não deixa saudades mas nenhum deixa.

25
Jul
13

Não há Machete que corte a memória ao BPN

rui machete pobre do bpn

 

O novo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, foi presidente ao longo de vários anos do conselho superior da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), a proprietária do Banco Português de Negócios (BPN). Na sua qualidade de ex-presidente da Fundação Luso-Americana, Rui Machete esteve ligado ao Banco Privado Português (BPP), onde foi membro também do conselho consultivo. O antigo presidente da Comissão Política do PSD e ex-vice-primeiro-ministro do Governo do Bloco Central (PSD/CDS) e novo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros considerou que as críticas de que é alvo por ter exercido funções na Sociedade Lusa de Negócios (SLN), dona do BPN, são reflexo da “podridão dos hábitos políticos” e acrescentou que está de consciência tranquila “há muitos anos”.

Realmente esta gente é tão mázinha. Coitado do homem só porque fazia parte do conselho superior sabia lá agora das trafulhices. Ele até só aceitou o cargo porque lhe pediram e tinha lá amigos com quem gostava de tomar uns copos. O Duarte Lima, O Dias Loureiro e até o Oliveira e Costa. Tudo bons amigos com quem partilhou o governo. O Homem andava lá a dormir e não se deu conta de nada. Só lhe faltam as asas para ser um anjinho e a nós o dinheiro para pagar o roubo. E estar nos conselhos dos dois bancos onde a roubalheira foi à descarada e que andamos a pagar é só uma coincidência. Um mero acaso. 

 




Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 696,674 hits


%d bloggers like this: