Archive for the 'Autarquias' Category

30
Set
13

A viagem autárquica

antonio jose seguro jeronimo sousa paulo portas passos coelho joao semedo autarquicas 2013

Terminadas as eleições autárquicas em que mais uma vez os eleitos foram sufragados por pouco mais de 45% dos eleitores (47.36% abstenção, 3.86% votos brancos e 2.95% de votos nulos). Nesta corrida uns aguentaram-se no balanço da carroça autárquica outros deram um grande trambolhão.

Pode-se fazer ou não uma leitura nacional destas eleições mas uma coisa estou certo, se não fossem autárquicas, onde especialmente nos locais mais pequenos o conhecimento pessoal do candidato conta muito, o trambolhão do PSD seria muito maior e o CDS teria ido atrás. A abstenção teria batido recordes e amanhã estávamos a fazer manifestações a pedir a demissão do Pateta do Seguro.

30
Set
13

Eleições autárquicas

Passos Coelho Drowning man

 Lixaram o homem vão ver. Amanha já se vai vingar e podem contar com mais medidas de austeridade.

29
Set
13

Os vampiros eleitorais

cavaco silva vampiro dracula

Cavaco Silva começou por dizer que e na campanha eleitoral destas autárquicas “o esclarecimento dos eleitores foi prejudicado pela falta de clareza da legislação aplicável à apresentação das candidaturas e à cobertura da campanha eleitoral por parte da comunicação social”.

Sendo assim, continua, a campanha foi “limitada por condicionantes consideradas anacrónicas no contexto da sociedade da informação contemporânea”.

Nestas eleições vi finalmente a Comissão Nacional de Eleições tomar uma posição correcta quando obrigou que todas as campanhas de todos os candidatos tivessem coberturas televisivas idênticas.  Se são todos candidatos aos mesmo cargos é justo que todos possam defender as suas ideias com as mesmas armas. Claro que as televisões protestaram e resolveram não cobrir a campanha, o que diga-se de passagem foi óptimo. Mentira, porque os grandes, para além de já terem todo o poderio de máquinas eleitorais, milhões para gastar em outdoors, cartazes, panfletos, sacos, bonés, canetas e sei lá que mais, ainda tiveram os lideres partidários a fazer campanha com as televisões atrás por todo o país, mas foi melhor que antes.
Ora, quem é que havia de sair da tumba para, em vez de se vir congratular por uma maior igualdade de oportunidade para todos, veio apelar a uma mudança da lei que crie essa mesma desigualdade. Esse é um dever de qualquer Presidente da Republica que o fosse não só de nome mas na realidade,  “A campanha foi “limitada por condicionantes consideradas anacrónicas no contexto da sociedade da informação contemporânea”. Desde quando é que a igualdade é anacrónica. E porque só o consideram nestas eleições? É por terem surgido um número muito maior de candidaturas fora dos partidos? É porque temem que os cidadãos se organizem e possam em muitos casos vence-las.

Mas, eu também quero que a lei eleitoral mude, mas que mude para facilitar a cidadania, a presença de mais gente com possibilidade de se candidatar, uma maior igualdade de todos apresentarem os seus programas e ideias em igualdade de oportunidades. Que a democracia se torne mais directa e transparente com os cidadãos a serem chamados a participar mais e a serem voz activa nas decisões mais importantes que mexem com a sua vida. Porque se esta lei eleitoral é anacrónica ainda mais o é a forma da democracia representativa que temos. Vivemos na era da informação. É possível conhecer a vontade de cada um de nós quase instantaneamente, é possível perguntar a cada português que decida a cada instante. Se o todo sagrado dinheiro pode circular na rede em segurança, também as nossas escolhas o poderiam fazer. Eu queria poder aprovar ou não o próximo orçamento, a lei laboral, os cortes na saúde e educação, os resgates, os tratados, tudo. Democracia mais directa e verdadeira é o caminho.

20
Set
13

Autárquicas 2013 LX – Fernando Seara

Fernando Seara o crime do autarca de sintra

Não é novidade para ninguém que para quem quer ser  politico a forma mais fácil é a de se tornar um cãozinho de um qualquer líder e/ou arranjar uma forma de estar regularmente nas televisões. Pode ser a dizer parvoíces sobre futebol, politica ou simplesmente a fazer palhaçadas. O que conta é a cara ser conhecida e até uma coisa como o Castelo Branco ou o Goucha podiam ser candidatos a qualquer câmara do país e o mais grave, ganharem-na. Aconteceu com este a falar do Benfica, do golo que não foi golo e do penalti que foi marcado. Não sei onde morava na altura mas foi suficiente para ser Presidente da Câmara de Sintra. Agora o PSD em desespero de causa escolheu-o para candidato à Câmara de Lisboa. Ou me engano muito ou brevemente lá terá de voltar ao comentário futebolístico, o que tem uma vantagem, só chateia quem fica a ver aquela merda de programas e quem passa o serão sentado à frente do televisor. Eles merecem-no.

20
Set
13

Autárquicas 2013 LX – António Costa

antónio costa campanha com sono

Nas eleições autárquicas os candidatos são tantos que é impossível fazer aqui bonecos deles todos, mas os cartazes de campanha são de tal qualidade fazem um trabalho bem melhor que o meu. Mas Lisboa é Lisboa, a capital do país e por isso aqui fica o António Costa. Com um adversário como o Seara, se fosse eu a ele ia dormir até ao dia das eleições e só me levantava para ir fazer a festa da vitória. É que este cargo está-lhe mesmo a calhar pois evita que tenha de concorrer à liderança do PS, ter o desgaste de ser Primeiro-Ministro e assim pode concorrer directamente a Belém.

19
Set
13

Oeiras é uma Estrumeira laranja

isaltino morais paulo vistas moita flores campanha

Uma mensagem de voz no telemóvel a alertar para a corrupção e desonestidade e a pedir para não votar no movimento independente Isaltino Oeiras Mais À Frente (IOMAF), um panfleto distribuído no correio com “insultos” a Moita Flores (PSD) e o carro vandalizado do seu director de campanha mereceram a condenação dos restantes candidatos.

“Esta campanha deveria primar pelo debate de ideias, mas não é isso que está a acontecer e é grave quando põe em causa o meu bom nome”, afirmou o candidato do IOMAF., Paulo Vistas.

“Tudo o que é anonimato é próprio dos cobardes. Esta é uma política de estrume, na qual não me revejo e não estava à espera de aqui encontrar”, disse o candidato do PSD, segurando um panfleto distribuído nas caixas do correio com o título “a verdadeira ambição de Moita Flores”, com insultos ao ex-presidente da Câmara de Santarém.

Que boa que vai a campanha aqui pelo meu Concelho. Já outro dia as candidaturas destas duas bestas se tinham agredido quando se cruzaram no passeio Marítimo de Oeiras e só lamento que não se tenham atirado à água uns aos outros e que o mar os transportasse para outras paragens. Mas isto a mim interessa-me pouco porque entre a candidatura do braço direito de um corrupto, tão corrupto, tão corrupto que nem a justiça conseguiu impedir que esteja preso e um candidato que era Presidente de Câmara de Santarém e nem mora no Conselho venha o diabo e escolha. Na verdade ambos vêm da mesma estrumeira que produziu Isaltinos, Cavacos, Passos Coelhos, Dias Loureiros, etc. etc. A lista é infindável. Se faço este post é porque também quero participar dessa campanha suja e cobarde. Eles merecem.

16
Ago
13

Uma candidatura de outro mundo

isaltino mprais paulo vistas uma candidatura de outro mundo

Esta gente representa aquilo que mais me enoja na política. E já nem falo dos mercenários municipais que concorrem a Municípios onde não vivem nem daqueles que à força se querem recandidatar a outras câmaras por já terem feito três mandatos na que são presidentes agora. Oeiras consegue ser ainda mais especial. Tem um Presidente preso por falcatruas na própria Câmara que vai ser candidato a Presidente da Assembleia Municipal, (é dos tais que já fez 3 mandatos), e para o seu lugar escolhe o seu número dois que o tem acompanhado em tudo o que foi feito e que aceita ser o seu testa de ferro, (como o Putin fez com o Medvedev na Presidência da Rússia). Na prática mantêm-se o poder, os negócios e os amigos para que tudo fique na mesma. Não se levantam pedras nem se desenterram esqueletos. O poder fica nas mesmas mãos e o negócio continua. Gente como esta conspurca aquilo que deveria ser uma tarefa nobre. Não prestam para nada.
Mas Oeiras tem de tudo, Um Moita Flores que nem devia saber onde fica Oeiras, um Candidato do PS que ninguém conhece e até um ex-presidente de junta, eleito pelo PS, que criou um movimento de cidadãos e que depois atraiçoou concorrendo pelo CDS. Isto para não falar das juntas, que com a sua diminuição estão a criar lutas intestinas dentro dos presidentes eleitos (pelo mesmo movimento) para ver quem fica com o bolo. Aqui vale tudo.




Indignados Lisboa
Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Blog Stats

  • 714.194 hits


%d bloggers like this: