Archive for the 'Escutas' Category

30
Mar
12

Têm tudo e afinal não sabem nada

O relatório do Serviço de Informações de Segurança (SIS) a antecipar os riscos e ameaças dos “grupos antiglobalização” para a greve geral de dia 22 previa violência, caos, ruas bloqueadas e explosões. Para os espiões, as forças de segurança deveriam preparar-se para ruas bloqueadas em Lisboa e para o rebentamento de cocktails Molotov. O documento, classificado como “confidencial”, foi distribuído a PJ, GNR, PSP, SE e ministros da Administração Interna e da Justiça e deveria servir de base de planeamento para a PSP – que há um ano se prepara para uma onda de contestação social que previu ser a maior dos últimos 30 anos.

Poderá isto justificar a desproporcionada carga policial que aconteceu no Chiado (vídeo)? Será que os policias estavam assim tão alarmados e assustados que confundiram ovos com cocktails Molotov?
Espiões, câmaras, escutas, vigilância, infiltrados por tudo o que é movimento social e no fim o grande temporal anunciado não passou de uma bufa. É verdade que já todos sabem que telefones, mails, e redes sociais são vigiados, bem como conhecem os infiltrados que por aí andam, e que a unica comunicação segura é aquela feita presencialmente, mas os movimentos sociais que existem já provaram, apesar da prática de alguma desobediência civil light para conseguirem alguma visibilidade nos órgãos de informação,  ser pacíficos. Fazem, também eles, parte dos movimentos internacionais que acreditam que é pela ocupação do espaço público, pela presença e pelo protesto pacifico que poderão exigir uma democracia mais participativa e uma mudança neste sistema injusto e canibalizado pelas grandes corporações. Pacifico porque acreditam que só assim todos os que se sintam indignados com o sistema podem sentir-se seguros para ocuparem as ruas e praças conquistando a mudança, não pela força da violência, mas pela força das palavras, das ideias e dos direitos.
O SIS pode fazer os seus relatórios alarmistas, a policia pode tentar provocar o confronto por se sentirem mais à vontade a bater que a pensar e o Ministro pode tentar esconder as suas responsabilidades, que o que realmente ressalta de tudo isto é a sua incapacidade de compreender o que se passa e de encontrar soluções não violentas para calar a indignação. O que ressalta disto é que o poder começa a temer a rua.

Anúncios
10
Mar
12

Coisas de Galarote velho


Hoje o Presidente da República acusou o ex-primeiro ministro José Sócrates de “uma falta de lealdade institucional que ficará registada na história da nossa democracia”, isto para com ele, claro. Isto, porque a sua memória está cada vez mais afectada e esqueceu o caso das escutas, por exemplo.  E esqueceu a guerra surda que foi desenvolvendo nos bastidores, até originar o parto prematuro deste governo que vai embalando conforme pode. E porque acha que lhe compete falar do passado recente e ser seu dever fazer história a curto prazo, fugindo ao presente.
Falando do presente, o povo pode também acusar este PR de uma falta de lealdade institucional, legal e social que ficará para a história da nossa democracia, ao promulgar o OE 2012 com graves inconstitucionalidades, não pedindo a sua fiscalização ao TC, propiciando a falta de equidade fiscal entre cidadãos. Ele, que jurou cumprir e fazer cumprir a Constituição da República. LinkPelas suas últimas intervenções e pelos seus actos, a sua credibilidade vai-se esboroando dia-a-dia, não se entendendo a razão da existência deste cargo neste desgraçado País.
Texto “roubado” ao blog Koisasiloisas
 

11
Fev
12

Ninguém faz mal ao nosso Jotinha

O PCP pediu a audição de Passos porque é o primeiro-ministro que tutela directamente as ‘secretas’. Os comunistas querem explicações sobre as alegadas relações entre o ex-‘espião’ Jorge Silva Carvalho e o Governo numa eventual reestruturação dos serviços secretos.
O ministro Miguel Relvas, disse  que a possibilidade de o primeiro-ministro comparecer na comissão de Assuntos Constitucionais é um «assunto encerrado». «Esse assunto está encerrado», afirmou Miguel Relvas aos jornalistas quando questionado sobre o facto de a presidente da Assembleia da República ter anunciado hoje que, segundo a interpretação do regimento, o primeiro-ministro não é obrigado a comparecer na comissão de Assuntos Constitucionais, conforme foi requerido potestativamente pelo PCP. «O Governo sempre foi claro nessa matéria. O senhor primeiro-ministro de 15 em 15 dias estará no Parlamento para discutir com os senhores deputados.

Tanto trabalho para impedir o Passos Coelho de ir à comissão dos Assuntos Constitucionais mostra que há ali algum receio e como “quem tem cu tem medo” pode-se concluir que também quem faz merda tem medo. É que o assunto é grave e, se vivêssemos numa verdadeira democracia em que a Constituição faz lei e é cumprida, até poderia levar à demissão do Primeiro Ministro. Mas não vivemos e por isso é o untuoso Relvas que vem declarar; assunto encerrado. Para toque final, a hipocrisia que se lhe conhece, “O senhor primeiro-ministro de 15 em 15 dias estará no Parlamento” para responder aos deputados. Como se responder num debate parlamentar, onde já tanto Primeiro-ministro mentiu tanto com todos a consideram isso normal, (é hora de espectáculo e de fazer flores para TWer), ou numa comissão em que é questionado directamente e onde a mentira ganha outro peso institucional.
Que verdade tanto procuram esconder e lhes causa tanto medo?

12
Jan
11

Anjo ou anjinho? Se calhar nenhuma delas.

Este anda lá para o Parlamento Europeu e por isso pouco sabemos do que ele e os outros andam por lá a fazer. Sei que nos “canais dois das nossas televisões” alguns são convidados a degladiarem-se em programas “de bate”.
Hoje, de passagem assisti a uma pequena parte de um onde ouvi o Nuno Melo defender que não comentava as revelações do Wikileaks, porque nunca comentava informações conseguidas de forma ilícita. O nosso sistema legislativo garantia que  essas informações não tenham qualquer peso legal.
O que ele não explicou é como se insurge tanto contra as informações reveladas pela Wikileaks e não questiona sequer a forma abusiva de como os Estados Unidos invadem a nossa privacidade quando escutam as nossos telefones, lêem os nossos e-mails. Com a desculpa do terrorismo tudo podem fazer e a existência do “echelon”, que filtra todas as conversas telefónicas e troca de informação na internete, mostra bem a ilegalidade cometida. Acredita ele que os EUA não utilizam todos os dias, da guerra armada à guerra económico, a informação recolhida nessa ilegalidade?

16
Mar
10

Prémio desempenho

20
Fev
10

Sócrates falou das 3 verdades na televisão

19
Fev
10

O anjinho




Indignados Lisboa
Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Blog Stats

  • 713.644 hits

Anúncios

%d bloggers like this: