Archive for the 'Euro' Category

08
Maio
13

O coro dos gatunos

Durão Barroso Jean-Claude Juncker von rompuy Angela merkel o coro dos malvados

Um dia destes olhei para uma televisão e lá estava o Cara de Cherne a mandar faladura sei lá onde. O discurso é o mesmo de todos os poderosos, mercados e banqueiros. Ai a crise, ai a Europa, ai o euro, temos de os proteger, temos de os salvar porque senão reinará o caos e a desgraça. Sem o Deus Euro para nos salvar vamos parar ao inferno, sem a divina protecção da Europa estamos condenados ao fogo eterno da fome, miséria, desemprego. Pois é, mas nesse fogo já ardemos nós e nos vemos Gregos assim todo o sul da Europa. Esta gente fala como se numa missa de acção de graças estivessem, mas na verdade é de uma de finados que se trata. Bradamerda…todos.

26
Mar
13

A Grande Farra Alemã

angela merkel a grande festa

19/03/2013 A chanceler alemã, Angela Merkel, insistiu hoje com o presidente cipriota, Nikos Anastasiades, que o plano de resgate deve ser negociado apenas com a “troika”.
22/03/2013 A chanceler alemã, Angela Merkel, avisou o Governo de Nicósia que não deve pôr à prova a paciência da ‘troika’ nas negociações para o resgate de Chipre.
22/03/2013A chanceler alemã Angela Merkel rejeitou hoje a utilização dos fundos de pensões como garantia do fundo de solidariedade.
25/03/2013 Angela Merkel elogiou o acordo para resgatar o Chipre e avisou: “Não queremos que os contribuintes salvem os bancos. Os bancos têm que se salvar a eles próprios. É o que vai acontecer no caso do Chipre”,

Porque tivemos então de salvar os nossos bancos? Porque condenámos o nosso país à miséria em nome  da banca, esse sagrado altar do capital? Se não queria os contribuintes a salvar os bancos porque pagamos os impostos que pagamos para os salvar? Porque mudou agora o discurso?
Talvez porque a Alemanha, ameaçando que os estados passam a poder abocanhar os depósitos, espere que todos eles fujam para a Alemanha a terra da segurança e da estabilidade. Porque a Frau Merkel está-se nas tintas para a Europa, ela quer lá saber dos europeus para alguma coisa, o que a preocupa é o roubo e o saque. Hitler usou tanques ela utiliza Euros, mas o objectivo é o mesmo, conquistar e escravizar os povos.

20
Mar
13

Um Homem com um Coração de Ouro

vitor gaspar coracao de ouro

09
Mar
13

Onde pára o dinheiro?

angela merkel paulo portas passos coelho antonio jose seguro ate que o euro nos separe

24
Jan
13

De volta aos mercados

angela merkel passos coelho vitor gaspar paulo portas a mulher dos mercados

 

08
Jan
13

O D. Durão

durao barroso traidor o parvo

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, afirmou que “O debate no nosso país está centrado no curto prazo e não se reflete nas oportunidades que uma crise como esta abre a Portugal”. Barroso questionou ainda se Portugal terá aplicado da melhor maneira os cerca de 96 mil milhões de euros que Bruxelas já enviou para no nosso país no âmbito dos diversos quadros comunitários de apoio. “Será que fizemos sempre as melhores escolhas no sentido do desenvolvimento do país?”, questionou. Barroso lembrou ainda que quando as coisas correm bem, muito políticos reclamam para si os êxitos, mas quando correm mal, culpam Bruxelas.

Este grande bandalho, que participou activamente como governante na delapidação dos fundos comunitários, que acabou por fazer como escolha abandonar o país para ir para o bem-bom da mordomia europeia, vem-nos falar de oportunidades que a crise abre. Oportunidades para quem? Para os que ficam no desemprego? Para os que caiem na miséria e na pobreza? É a precariedade uma oportunidade para quem tudo tem de aceitar em troca de um salário de miséria, sem garantias ou direitos? É uma oportunidade para as crianças que vão para a escola de barriga vazia, para os idoso que não podem comprar os medicamentos por falta de dinheiro? É uma oportunidade para quem perde perde tudo e acaba a viver debaixo de uma ponte? São este os grandes oportunistas da crise? Ou só se estava a dirigir aos banqueiros que enriquecem à custa da crise, às grandes fortunas que as aumentaram em 13%  em ano de recessão? Ao grande patronato que tem gente a trabalhar em regime de quase escravidão? Ou será aos liberais para aplicarem o seu plano de destruição de tudo o que seja estado social? Atirá-lo ao Tejo ainda era pouco.

04
Jan
13

Um barco chamado Europa

durao barroso europa gost ship

Durão Barroso considera que não se pode responsabilizar a União Europeia pela actual crise financeira dos estados-membros: só por “algum desconhecimento” e “desonestidade intelectual”, acusou. A verdade, para Durão Barroso, é que a crise apenas revelou as “sérias deficiências” de uma “construção imperfeita”, nomeadamente a “arquitectura da união económica e monetária”. A actual união monetária não passa de “um navio preparado para o bom tempo que se revelou demasiado frágil quando veio a tempestade”.

Quando Portugal entrou para a União Europeia o discurso era de uma Europa unida e falava-se de coesão económica, social e financeira. A Solução passou por pagar aos países a destruição do seu sistema económico e produtivo, (agricultura pescas e industria), substituindo-o por serviços e especulação financeira. Já na altura alguns avisaram para os perigos e para as consequências dessas políticas, chamavam-lhes de velhos do Restelo, mas o dinheiro e as promessas de uma Europa solidária não permitia que fossem ouvidos.

Hoje pode questionar-se se os lideres Europeus da altura o faziam com boas intenções e acreditando naquilo que diziam ou se pelo contrário já executavam um plano de destruição para futura submissão e roubos dos países mais fracos. Certo é que essa é a politica actual dos lideres que agora a governam.  Dizer que acusar a Europa dos males porque passamos é desconhecimento de desonestidade intelectual é sim uma desonestidade intelectual do Durão Barroso. Quem construiu o tal barco para o bom tempo esquecendo-se dos temporais? Quem conduziu o barco e o levou para dentro do temporal? Querer agora lavar as mãos das suas culpas é fácil, mas há culpados e esses culpados têm nome. Durão Barroso é certamente um deles.

31
Dez
12

A Ratoeira do euro

passos coelho ratoeira do euro

Confesso que a preparar uns bonecos para o ano novo e para o aniversário do blog deixei passar o tempo e quando queria um para colocar na manhã de hoje não tinha feito nada. Havia duas possibilidades, saltava e não colocava nenhum ou ia aos restos que aqui tenho guardados e nunca publicados. Escolhi este sem saber muito bem porquê ou melhor simplesmente porque me apeteceu. Tirando isso, não tenho texto para o acompanhar nem razão nenhuma porque foi este e não outro.Cada um que faça a leitura que desejar ou então não faça. Claro que podia falar da ratoeira que foi a entrada no euro ou coisa do género, mas fica mesmo só assim.

 

24
Nov
12

Colonialismo financeiro

 

Desaceleração na receita faz o défice da administração central e da Segurança Social subir quase 2.300 milhões em Outubro, atingindo já os 8.145 milhões este ano, estando apenas a 855 milhões da meta da troika. Tal facto ficou a dever-se a uma queda de 4,6% nas receitas fiscais só em Outubro. (IRC -19.9%, IVA -2%, I.P.Petrolíferos, -8,2%, I.Veículos -2,1% e só o IRS subiu 2,7%).

Estes números mostram bem o falhanço das politicas deste governo e de como os sacrifícios que nos estão a pedir só nos conduzirão a mais crise e mais sacrifícios. Mas, isto não parece incomodar nem o Gaspar nem os seus donos europeus que não se cansam de o elogiar até o sobem no ranking dos ministros das finanças. Não os preocupa pois o que realmente desejam e roubar todas as riquezas, sejam elas naturais ou empresas com sucesso e criar uma zona de baixos  salários e direitos quase escravos para onde possam enviar as suas empresas mais poluentes e que exijam mais mão de obra e, aproveitando as boas praias, mar gastronomia e serviços transformar este país na sua colónia balnear. É por isso que pagar a dívida não é uma prioridade e pretendem até que se torne eterna pois assim terão sempre juros agiotas para nos cobrar, ficando com grande parte da riqueza que produzimos bem como com o controlo politico sobre o país. Uma forma de colonialismo económico em que roubam os bens e a soberania dos povos.

22
Nov
12

Bater o pé…com pólvora seca

 

Esta cambada que todos os dias anda a vender Portugal a saldos aos grandes interesses económicos a a transformar o país numa zona de baixos salários e trabalho sem direitos, que todos os dias lambe a sola das botas à Merkel e aos seus preciosos mercados vêm agora armar-se em fortes quando se trata de discutir o Orçamento da união Europeia. A perspectiva de receberem mais uns milhões para forrar os bolsos de alguns é coisa que lhes interessa e uma boa altura para se mostrarem preocupados com o país. Acreditam que com isso os portugueses se vão unir em torno deles para lutar por mais uns milhões. Por mim bem podem meter esses milhões num sitio que eu cá sei, porque também sei que não passam de uns bandalhos que têm de ser corridos. Isso vale muito mais que o dinheiro da UE. Já vimos os resultados que a vinda desses milhões deram em Portugal. Ricos mais ricos e um povo cada vez mais estrangulado pelo uso desse dinheiro na destruição da agricultura, pescas e industria. Só falta ver utilizarem essas verbas para destruírem o estado social e aumentarem as filas de desempregados.

 

04
Nov
12

A Merkel vem a Portugal I

 

Depois de ir à Grécia, dia 12 a Frau Merkel vem a Portugal. São só seis horas de presença no nosso país mas um minuto já seria tempo demais. Não a queremos cá e por isso nesse dia vamos forrar Portugal de Negro. Bandeiras negras nas janelas de casa e dos carros, roupas e braçadeiras  pretas, tudo serve para demonstrar o nosso desagrado pela sua presença. Manifestações, protestos, vaias e tudo o que se lembrarem é bom. Nós não a queremos cá, é persona non grata em Portugal.

ps. Espero nos próximos dias fazer ainda mais um ou dois bonecos dedicados a esta indesejável visita.

19
Out
12

Angela Merkel, persona non grata em Portugal II

Há dois dias atrás fiz um post que me pareceu igual a todos os outros, no caso a “noticiar” a visita da Frau Merkel a este território ocupado chamado Portugal e onde apelava às pessoas para pensarem em formas de a recebermos como merece. Nos blogues tudo correu normalmente, com algumas pessoas a concordar e outras a discordar, mas o mais surpreendente aconteceu quando o publiquei no facebook. Em menos de 24 horas já tinha sido partilhado por mais de seis mil pessoas, na sua grande maioria concordando mas com algumas, poucas, a considerar pouco apropriado que a tenha vestido de Hitler e outros por não concordarem ser ela uma das culpadas da situação a que chegou Portugal.

O que gostava de dizer a todos os que gostaram e aos que partilharam é que seria bom que todos participassem em algum protesto contra a presença em Portugal deste “cancro” que está a destruir a Europa, para os outros fiz esta imagem da Merkle santinha  para não ficarem zangados comigo. É claro que de santa não me parece que tenha muito, mas que importa isso agora. O que importa é que dia 12 de Novembro lhe demonstremos o nosso desprezo e asco por aquilo que tem feito e lhe mostremos que não é bem-vinda a este país. Rua com ela.

18
Set
12

O Império contra-ataca

A chanceler alemã, Angela Merkel, voltou hoje a defender a redução das dívidas públicas e reformas estruturais como solução para a crise em Espanha e em Portugal, mesmo que para isso tenham de passar por uma fase de recessão.
A inclusão da descida da Taxa Social Única (TSU) na 5ª revisão do memorando de entendimento a Comissão Europeia veio hoje lembrar que o desembolso da próxima tranche do empréstimo a Portugal está condicionada ao cumprimento integral do que foi acordado com a Troika. Questionada sobre a possibilidade de um caminho alternativo pelo governo português, escusou-se a “especular sobre um espaço de manobra” para substituir esta medida por outras, optando por sublinhar que “o facto é que esta medida foi uma das acordadas no quadro da última revisão” do programa de ajustamento, tendo de resto sido colocada em cima da mesa pelas autoridades portuguesas.

Parece-me que o título do filme ” O Império contra-ataca” traduz bem a resposta da Europa à contestação que os portugueses mostraram. Para esta gente a palavra democracia não passa de uma palavra à qual não se deve dar a mínima importância. Aquilo que os povos pensam ou sofrem não tem qualquer valor comparado com o poder da Banca e dos mercados. Morra-se de fome, de doença ou um país seja atirado para a escravatura laboral e social é algo de somenos importância. Viva a troika e viva o Euro.

07
Set
12

O trambolhão

Défice, desemprego, actividade económica, PIB, dívida externa, défice das empresas públicas, qualidade da saúde e da educação, a pobreza, a recessão e agora até a competitividade, todos os números pioram assim como as nossas condições de vida. Para ajudar toda a Europa e o Euro andam aos trambolhões. Não é certamente com estes resultados que nos vão convencer que este é o caminho certo, mas o mais triste de tudo isto é que com as suas mentiras e a comunicação social para as repetir e transformar em verdades ainda há muitos que acreditam. Só falta saber até quando?

30
Ago
12

Troika nossa que estás em Lisboa

De acordo com Marcelo Rebelo de Sousa, esta quinta avaliação pode ser uma de duas situações (mais austeridade ou mais tempo) e falou de formas “imaginativas”. A imaginação humana, quer a portuguesa, quer a europeia é ilimitada”, sublinhou. “Se eu fosse ao Governo não pedia coisa nenhuma, dá sempre péssima impressão, estar a pedinchar é a pior coisa que se pode fazer para conseguir alguma coisa. Deixar à ‘troika’ que é constituída por gente inteligente, o perceber o que é preciso fazer se for preciso fazer”, disse.

Concordo quando diz que não devíamos pedir mais tempo ou mais dinheiro, devíamos simplesmente informar a troika das nossas decisões e da forma que estaríamos dispostos a pagar o empréstimo. Todos sabemos que, aproveitando as dificuldades que estamos a passar, muitas delas criadas,  incentivadas e impostas por eles, estamos a ser vítimas de um assalto colossal dos Mercados e dos Senhores do Mundo dispostos a sangrar o país até ao fim. Todos sabemos que esta gente se está nas tintas para os Portugueses, assim como para os Gregos, Espanhóis ou outro qualquer que consigam abocanhar pelo que a solução não é a resignação mas sim mostrar que não nos subjugamos à sua ditadura financeira. Somos um país e um povo soberano e não podemos aceitar que três Zé Ninguém aqui desembarquem e decidam o nosso futuro. Não aceitamos negociar com moços de recados e só nos sentaremos à mesa em igualdade de direitos e de soberania. Juntos, Portugueses, Gregos, Espanhóis, Italianos, e todos os que se desejarem juntar para combater e ditadura dos mercados encontraremos certamente melhores soluções que aquela que esta escumalha nos oferece. Quanto ao Professor martelo pode muito bem ir fazer crónicas para um qualquer televisão alemã ou participar nas Universidades da Juventude Merkleniana que nós agradecemos.




Indignados Lisboa
Dezembro 2020
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Blog Stats

  • 718.250 hits


%d bloggers like this: