Archive for the 'Israel' Category

31
Jan
11

Platini : um triste fim !

Vergonhoso !

Israel foi escolhido para organizar em 2013 o Campeonato de Europa dos sub-21 da UEFA. O Comité Executivo da UEFA encerrou ontem o primeiro dia da sua reunião inaugural de 2011 sob a direcção do presidente da UEFA, Michel Platini, esse mesmo que teria ameaçado expulsar Israel dos campeonatos europeus devido à situação dos jogadores palestinianos.

Será Platini um cata-vento? Terá ele cadáveres no seu armário que o lobby israelita terá ameaçado revelar? De qualquer dos modos, este homem que gozava de um respeito e de uma estima consideráveis passará a ser conhecido como aquilo em que ele se tornou: uma marioneta nas mãos do ocupante israelita.

Escolher enviar os jovens desportistas europeus jogar em Israel, quando se sabe o que sofrem os jovens palestinianos, é verdadeiramente abjecto.

Michel Platini escolheu esquecer de uma vez as 400 crianças massacradas por Israel em Gaza há dois anos e os milhares de outras mutiladas, que nunca mais poderão fazer desporto.

Michel Platini escolheu caucionar o bloqueio de Gaza que estrangula centenas de milhares de jovens palestinianos, deixando-os sem trabalho, sem futuro, sem possibilidade de estudar ou fazer desporto no estrangeiro.

Michel Platini escolheu ignorar o facto de a equipa palestiniana de futebol nem sequer poder treinar, uma vez que os seus jogadores estão proibidos de se encontrar.

Michel Platini escolheu encorajar os colonos israelitas e o seu exército que matam diariamente crianças, “juniores” precisamente.

Michel Platini vai levar jovens a jogar no país do apartheid que edificou altos muros, miradouros e arames farpados em terras palestinianas.

Michel Platini cospe sobre as centenas de crianças palestinianas actualmente detidas e torturadas por Israel.

Michel Platini está-se nas tintas para todos os jovens palestinianos cujas casas são demolidas em Jerusalém Leste e que são actualmente expulsos com as suas famílias.

Michel Platini tapa os ouvidos perante aos jovens israelitas que contam os abusos cometidos diariamente no seio do exército de ocupação israelita.

Michel Platini passará para a posterioridade como um homem que durante muito tempo fez crer que tinha princípios e que podia ser um exemplo para a juventude, mas que afinal não é mais que um fantoche.

O Euro 2013 não será o da « esperança » mas o do racismo.

Indigne-se ! Escreva à UEFA, a Platini e à Federação francesa de futebol :

Para escrever a Michel Platini : info@uefa.com

Para outros contactos :

Nathalie Boy de la Tour e Guillaume Nasli : contact@fondationdufootball.com

Jean-Pierre Escalettes (presidente da administração) : webmaster@fff.fr

CAPJPO-EuroPalestine 29.1.2011

Tradução do CSP
14
Jun
10

Mahmoud Abbas. A face de um traidor

O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, opõe-se ao levantamento do bloqueio naval de Israel a Gaza por considerar que isso iria ajudar o Hamas e terá dito isto ao presidente norte-americano, Barack Obama, no seu encontro, na passada quarta-feira.

Que se pode chamar a um governante que defende o genocídio, a miséria, a desgraça do seu próprio povo só porque, quando houveram eleições votou contra ele? Que se pode chamar ao Presidente de um país que apoia as acções de outro país com quem está em guerra, que lhe ocupa e rouba território, que mata o seu povo? Filho da Pvta? Traidor, Vendido? Parece pouco.
Toda a comunidade internacional fala da necessidade do levantamento do bloqueio e o próprio representante da Autoridade Palestiniana em Portugal a criticou por não fazer tudo o que pode para o exigir. Israel mata, ocupa território, condena milhares de mulheres e crianças à fome não permitindo a entrada de comida, água, medicamentos. Israel assalta barcos estrangeiros em águas internacionais violando todas as leis e nada lhe acontece. No meio de tudo isto, o Presidente dos Palestinianos vem apoiar esse bloqueio. Vergonha maior não pode haver.

05
Abr
10

Sapatinhos para Gaza

Pela primeira vez em perto de três anos, os camiões carregados de roupa e sapatos foram autorizados por Israel a entrar na Faixa de Gaza.

Um povo que foi vítima do Nazismo durante a segunda Guerra Mundial deveria ser o primeiro a lutar contra qualquer tipo de genocídio. Mas, a sua ânsia expansionista não pára de massacrar o povo Palestiniano e de ocupar o seu território. À força das bombas e da morte, continua a construir colonatos em território ocupado. Continua a espalhar miséria, horror e desespero. A comunidade internacional nomeia altos-representantes para processos de paz que nada fazem para mudar a situação e fechando os olhos aos crimes e às ilegalidades praticadas por Israel. O total desrespeito, a miséria, o horror, a morte a que são condenados os Palestinianos, demonstra a total hipocrisia e desinteresse pelos direitos humanos. Devíamos ter todos vergonha daquilo que deixamos acontecer sem nada fazermos para evitar.

07
Jan
10

A guerra do “Medo” sem medo de fazer a guerra

Chegou com o seu “Yes we can” e grande alarido, Representava a esperança para um Mundo cansado de um miserável Bush e a sua pandilha de assassinos. Nem um ano precisou para começar a compreender que as suas promessas não passavam de um enorme saco cheio de nada e perceber que a sua sobrevivência politica passa mais em aplicar a velha cartilha do seu antecessor que no cumprimento das promessas. Também ele prefere esconder na propaganda do “medo” e do “terror” as suas incapacidades de resolver os problemas e a sua necessidade de fazer a guerra para adiar o crash da economia americana. Também ele não é solução mas parte do problema.

10
Nov
09

Os muros da vergonha

Obama Rabin muros

Faz agora 20 anos da queda do vergonhoso Muro de Berlim e que representa também a queda daquilo a que alguns gostam de chamar comunismo. Seria bom que quando se celebra essa data não nos esquecêssemos que outros muros existem e outros ainda estão agora a ser construídos. O mais vergonhoso está a ser construído na Palestina mas não devemos esquecer um outro, também em construção entre os Estados Unidos e o México. Quem se esconde por detrás de um muro é porque não é bom vizinho nem boa gente.

03
Nov
09

BPN- Já vai em 3,5 mil milhões e ainda não chega

Teixeira dos Santos BPN o poco sem fundo

Falta dinheiro para tudo, menos para eles
teixeira dos santos vitor constancio bpn buraco sem fundo

16
Jun
09

O Google, o Koogle e o resto

Benjamin Netanyahu, koogle

Graças ao Koogle, os judeus ortodoxos já estão autorizados pelos rabinos a utilizar a Internet. Este motor de busca kosher bloqueia o acesso a todos os conteúdos proibidos pela lei judaica, como todo o material sexualmente explícito.
O Koogle, cujo nome é um trocadilho com o prato tradicional judeu kugel e o motor de busca Google, foi criado com o apoio de rabinos ultra-ortodoxos e bloqueia todos os conteúdos menos próprios, como a maioria das fotografias de mulheres, que os rabinos consideram “imodestas”. Os links para notícias israelitas e sites de compras são também filtrados, para que itens proibidos pelos rabinos, como televisões, não sejam visíveis. Mesmo o sabat, o dia de descanso semanal dos judeus, também é respeitado. O site não permite qualquer compra online neste dia em que a lei religiosa proíbe todos os tipos de trabalho e negócio.

Tanto criticam os ocidentais o fundamentalismo religioso de alguns e a falta de liberdade que existe em certos países como a China mas não parecem incomodados que os que chamam de “amigos” não tenham um comportamento melhor que eles. Se a este triste espectáculo de falta de liberdade e de fundamentalismo não bastasse temos ainda a sua postura criminosa e expansionista para com a palestina. O projecto apresentado pelo primeiro-ministro israelita. Benjamin Netanyahu, para a criação de um estado palestiniano seria uma ofensa para qualquer um de nós ao limitar os direitos de se ser livre e soberano no seu próprio país. Isto para não falar da continuação do crescimento de colonatos em áreas ocupadas e que desejam definitivamente anexadas. Que diriam os nossos hipócritas dirigentes ocidentais se não fosse o compadrio e cumplicidade que têm com o estado de Israel? Por muito menos encontraram justificação para invadir o Iraque, destruir o Líbano e ameaçar o Irão.
Nada tenho contra nenhum credo ou raça, acredito que todos têm o direito à sua existência e à sua liberdade, não aceito é que em nome de uma religião ou de um povo se matem inocentes e se pratiquem barbaridades. Não aceito é que o governo que me representa se coloque de um lado da barricada sem olhar á justiça ou à razão só por inconfessáveis interesses. Estou farto da política da hipocrisia.

19
Jan
09

Só um pequeno incomodo

olmert-crimes-guerra
Israel veio na voz do Olmert informar-nos que iriam declarar unilateralmente um cessar-fogo em Gaza. Diz que os Palestinianos têm de compreender os incómodos que eles lhe causaram, mas a culpa é dos terroristas. Um Incómodo de 1500 mortos e muitos mais milhares de feridos, da destruição total de cidades, casas, escolas e hospitais, para matarem poucas centenas desses terroristas, os militantes do Hamas mas, muito provavelmente, fazendo muitos milhares de futuros terroristas naquelas crianças que obrigaram a passar pelo inferno.
Num mundo decente seria preso e julgado por crimes de guerra e genocídio. Neste, consegue o que quer; ganhar mais uns votos nas eleições em Israel.


05
Jan
09

A Última refeição do povo palestiniano

A última refeição dos condenados

A última refeição dos condenados

A Europa, a democrática e tolerante Europa, enquanto espera que a batota na Irlanda permita que o Tratado de Lisboa seja aprovado para oferecer ao mentiroso e assassino Tony Blair o cargo de Presidente da Europa, nomeou-o Representante Europeu para o Médio Oriente. Dele, nem uma palavra, enquanto em Gaza, Israel invade, bombardeia, destrói, mata e assassina impunemente. O actual presidente Checo da comunidade, Václav Klaus, afirma que Israel não está a ser ofensivo mas simplesmente a defender-se, os Israelitas gabam-se de ter as costas quentes por parte dos Bush, enquanto o outro, aquele em quem muitos depositaram a esperança deste mundo, (eu não que nunca confiei na personagem), o Barac Obama, afirma que se atirassem rocketes contra a sua família também se defenderia, (o que faria se lhe atirassem com bombas?), e o resto da Europa pede um cessar fogo para poder levar ajuda humanitária. Depois Israel pode continuar. Uma espécie de “Última refeição” para o condenado povo da palestina.
É nesta hipocrisia e neste ensurdecedor silêncio perante o crime que este mundo assiste, na ressaca dos festejos de natal e novo ano, a mais um genocídio.
Claro que do governo português, do colaboracionista Luís Amado, do autoproclamado Engenheiro José Sócrates e do patético Sr. Silva, não se ouve nem um pio nem uma critica. Realmente filhos-da-puta não faltam neste mundo.

04
Jan
09

Vá à merda, Sr. Bush

bush-crime-palestina«O presidente americano, George W. Bush, pediu que a comunidade internacional pressione o grupo radical islâmico Hamas para que não lance mais foguetes contra o território de Israel, com o objectivo de alcançar um cessar-fogo duradouro, em seus primeiros comentários sobre os ataques aéreos na Faixa de Gaza.
Peço a todas as partes que pressionem o Hamas a se afastar do terrorismo e apoiar os líderes palestinos legítimos que estão trabalhando pela paz”. “A recente explosão de violência foi instigada pelo Hamas – um grupo terrorista palestino apoiado pelo Irão e pela Síria, que luta pela destruição de Israel“, continuou. Bush classificou os ataques do Hamas contra Israel como “um ato de terrorismo ao qual se opõe o líder legítimo do povo palestino, o presidente (Mahmud) Abbas“.»

29
Dez
08

Prémios Kaos 2008 – Israel e Palestina

FeLiz Natal e Paz aos homens de boa vontade

FeLiz Natal e Paz aos homens de boa vontade

“A secretária de Estado norte-americana responsabiliza o Hamas pelo fim do cessar-fogo com Israel, no dia em que a aviação hebraica bombardeou a Faixa de Gaza, matando mais de 200 pessoas, em retaliação pelos ataques com “rockets” contra o seu território.”

É Natal, tempo de paz e amor, tempo de Israel ser o Pai Natal e uma vez mais, como faz todos os anos por esta altura, bombardear a Faixa de Gaza. Só neste primeiro dia, o número de mortos já ultrapassa os duzentos e os feridos em milhares (onde se podem contar muitas mulheres e crianças), mas deve ser a ira divina a cair sobre os infiéis. Esta administração Bush não podia abandonar o poder sem garantir mais mortes e mais destruição e Israel recusa-se a aceitar que não é com bombas que vai fazer a paz. Jogam-se os interesses dos poderosos e tudo se procura fazer para justificar um ataque, (que até pode ser nuclear), sobre o Irão e a Síria. O Obama. a grande esperança de alguns, daqueles que ainda querem acreditar no Pai Natal, diz-se determinado em voltar a sua raiva e as suas bombas para o Afeganistão, (há que garantir que a produção de heroína se mantêm), mas brevemente vai aproveitar a obra “Bushiana” para, de bases colocadas no Iraque, expandir o negocio das grandes corporações mundiais. Até quando a morte vamos aceitar que o lucro de alguns, (muito poucos) seja feito a custa da morte de mulheres e crianças? Até quando vamos aceitar calados os bombardeamentos e a força bruta contra populações civis e indefesas. Até quando vai continuar esta brutalidade sem sentido. Até quando dar voz àqueles que se venderam ao poder Americano aceitando sacrificar o seu próprio povo? Até quando, as vítimas do genocídio Nazy vão repetir esse genocídio sobre o povo a quem ocuparam as terras? Até quando?




Indignados Lisboa
Agosto 2020
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Blog Stats

  • 716.814 hits


%d bloggers like this: