Archive for the 'Medo' Category



09
Abr
13

A saga continua

vitor gaspar maos de tesoura e a arvor das patacas

Felizmente há algum tempo que me deixei de assistir a noticiários nas nossas televisões por uma questão de sanidade mental, mas hoje, nem sei porquê resolvi sentar-me em frente ao televisor e carregar no botão. Fiquei completamente horrorizado com a campanha a que assisti. Desde a chantagem dos nossos “amigos” europeus que ameaçam cortar com o dinheiro, ao arrebanhar de comentadores, uns para criticarem o Tribunal Constitucional por ter cumprido com a sua função de fazer respeitar a lei inscrita na Constituição,  outros para nos mostrarem já onde o governo vai obrigatoriamente ter de cortar, na saúde, na educação e na segurança social, com a sugestão de milhares de despedimentos na função pública. Eram 2 mil milhões aqui, mais 700 milhões acolá, mais 1500 milhões noutro lado, mais mil milhões por todo lado. Aquilo somado dava muitos milhares de milhões sem haver quem dissesse que o Tribunal Constitucional só cortou 1300 milhões. Se fizerem todos os cortes que foram anunciando vamos ser um país riquíssimo heio de gente sem um pão para comer. É que nos jornais os cortes já se transformam em mais impostos e o IRS para os funcionários públicos vai subir. É um fartar vilanagem. Mas não refilem, tenham medo porque já paira a ameaça de não haver dinheiro para pagar os salários de Abril (a próxima tranche de ajuda só estava prevista chegar em Maio), Este país entrou em loucura e a comunicação social já está a fazer a cabeça das pessoas para a inevitabilidade, para aguentarem e calarem. Ah, e afinal o tal relatório do FMI, a dizer aquilo que o governo pediu para lá vir escrito e que era só um estudo, uma achega ao debate da “refundação do estado” agora já é a Bíblia dos próximos tempos e há que começar a cumprir com os seus mandamentos.  Mais gente para o desemprego, mais cortes nos salários, nos subsídios, aumento das taxas moderadoras, das propinas, dos horários de trabalho, da idade da reforma e sei la´que mais. Ah, e para a semana troika vem de novo a Portugal entregar mais um caderninho de exigências e medidas e quem sabe um segundo resgate. Realmente não somos a Grécia mas alguém me vai ter de explicar a diferença que não seja um ano de atraso na rota da miséria.
O Bastonário da Ordem dos Médicos já veio avisar que se houver mais cortes na saúde há o perigo de começarem a morrer mais gente nos hospitais por falta de condições. A Troika mata e tudo em nome do lucro, dos mercados.

Num país onde o Mexia da EDP ganha 8500 euros por dia e onde o tal bandalho do Ulrich, veio dizer que os portugueses aguentam, a pergunta a fazer. Vamos mesmo aguentar ou vamos dizer basta? vamos ficar parados a assistir a mais esta vergonha? Vamos ficar à espera que alguém se lembre de convocar mais uma manifestação para daqui a uns meses?

Anúncios
16
Mar
13

Eles andam com medo, muito medo

passos coelho medo muito medo

Quando numa democracia, ou até numa pertença democracia como a que vivemos os governantes começam a fugir de se cruzar com o povo que os elegeu, então só tem duas alternativas; ou se vai embora ou mantém-se no poder à custa da força e da repressão acabando por se tornar numa ditadura. Numa verdadeira democracia um eleito ou nomeado nunca teria de temer os cidadãos mas sim cumprir com os seus desejos. Em Belém temos um medricas que há anos que foge de tomar qualquer decisão e quando as tem de tomar foge para o estrangeiro em viagens de vários dias. No governo uma cambada de aldrabões que a cada dia aumenta a sua segurança privada, que foge dos cidadãos e algumas vezes até dos jornalistas. Esta gente está com medo porque sabe o que anda a fazer e os ódios e o desespero que estão a criar. Eles andam com medo, com muito medo e fogem, mas não podem fugir sempre e, ou se demitem ou algum ainda um dia destes tem uma má surpresa e lhe acontece alguma tragédia (para eles).

08
Fev
13

Santificado sejas tu, Franquelim

Franquelim Alves alvaro santos pereira miguel relvas santo ferido

Este caso do Franquelim Alves ser nomeado Secretário de Estado  quando se sabe, não pelo seu curriculum porque ai foi omitido,  que foi conivente com o Escândalo do BPN, é mais uma nódoa neste governo, mas já são tantas que quase não se notaria não fosse o facto de Ministros que saíram em sua defesa terem mentido com todos os dentes que têm na boca. O Álvaro então é uma tristeza, diz que ele não ocultou informação, que primeiro só a reteve para procurar uma solução e depois a denunciou por uma carta. O problema é que a tal carta nem foi escrita pelo tal de Franquelim. Tudo isto tresanda mas mostra alguma honra entre bandidos, já que mesmo quando um está queimado por actos do seu passado acabam sempre por lhe estender a mão. Quando alguém é diabolizado pelos seus actos alguém aparece e transforma-o num santo e num mártir pela causa. Não sei se é para calarem para que muitas verdades não venham, para a praça pública, se são meros pagamentos de favores ou de negócios apalavrados, ou simplesmente porque são amigos ou pertencem à mesma seita de interesses. Esta gente não tem vergonha nem qualquer pingo de dignidade. Esta gente não serve mas serve-se de uma democracia decadente e controlada para se manter no poder e poder saquear livremente durante quatro anos sem que nada os derrube. É por isso que necessitamos de reinventá-la, fazer uma democracia directa e participativa, uma democracia em que quem vai exercer funções públicas possa ser escrutinados a qualquer momento por todos e cada um de nós e que possa ser destituo dessas funções se os cidadãos considerarem que não está a cumprir devidamente as suas obrigações. Uma democracia em que a opinião de cada um de nós seja escutada e respeitada. Um verdadeira democracia que coloque o poder de decisão nas nossas mãos. Uma democracia em que não vão só mudando as moscas, mas onde se acabe com a merda de vez.

21
Jan
13

Contra o Gang dos Gangsters

passos coelho paulo portas miguel relvas vitor gaspar gangster gang

Já não sei que bonecos fazer, já não sei o que escrever, quase já não sei o que pensar. Já retratei esta canalha que nos governa de todas as maneiras que me lembrei, de palhaços a gatunos, de vampiros a animais, já lhes chamei tudo, de gananciosos a vendidos,de traidores a bandalhos, já pensei o pior deles e isso continuo a pensar. Já falta imaginação, já faltam palavras, já faltam ideias. Já só me falta tornar crente em Deuses e rogar que nos livre desta maldição. Os que governam, roubam e espoliam direitos todos os dias, os que fazem oposição acabam a participar na palhaçada garantindo que a democracia de alterne mantêm a sua fachada. Uns querem manter o poder, os outros não perder o que têm. Um pouco como as pessoas, os que se estão a encher à nossa custa querem garantir que se vão encher ainda mais e os que já perderam quase tudo têm medo de perder o pouco que ainda lhes resta. Para ajudar à festa o sistema rodeou-se de uma comunicação social que garante que tudo ficará como está na democracia de alterne, da força para garantir a sua segurança e a imposição das suas injustiças e de uma justiça que é tudo menos cega e que funciona a três velocidades, parada e a passo de caracol para os ricos e a passo para os outros.

Não sei até onde isto pode continuar, se estes ladrões da nossa esperança vão poder continuar a reinar impunemente durante muito tempo, se os que se dizem oposição um dia tomarão alguma posição ou se um dia tudo isto implode ou explode. Será que podemos ficar parados à espera? Não será depois muito tarde para salvar dos restos ainda alguma coisa? Acredito que sim e por isso só posso ter a esperança que a indignação supere o medo e a voz dos tais 99% seja finalmente respeitada. Se dependesse só de mim há muito que tinha acontecido, assim só tenho que tentar continuar a acreditar e esperar que todos os que estão a ser espoliados nos seus direitos e nas suas vidas se juntem.

26
Dez
12

Mensagem de Natal

passos coelho mensagem de natal 2012

Uma das coisas boas que fiz neste Natal foi não ouvir a mensagem de Natal do Pinóquio aldrabão do Passos Coelho. Claro que depois acabei por ter de saber o que disse quando os média resolveram dar importância a mais um discurso em que disse mais do mesmo, em que insistiu em mais austeridade e mentir sobre partilha de sacrifícios e ajuda aos mais necessitados. A realidade essa está ai para o desmentir, com alguns a encherem a pança com aquilo que é de todos enquanto a grande maioria desespera com o desemprego, a precariedade, o medo e até a fome e a miséria. Essa realidade é a que nos rodeia e da qual não podemos fugir, mas podemos mudar. Essa realidade é que é a verdadeira mensagem de natal deste governo. Essa realidade é que temos de mudar urgentemente e isso só pode ser feito por nós todos, porque se estamos à espera que os gatunos e aldrabões que tomaram o poder nesta democracia de alterne façam alguma coisa bem podemos esquecer o futuro. E eu, em nome dos meus filhos não quero abdicar desse futuro.

04
Dez
12

A Serpente Gaspar

vitor gaspar o ovo da serpente laranja

Hoje de manhã já ouvi alguém falar da necessidade de mudar a lei da greve para evitar abusos e outros a dizer que se os estivadores continuarem com a sua luta pode começar a haver despedimentos. A casca do ovo está a partir-se e o monstro da tirania já mostra a sua face. Agir já antes que seja tarde é essencial.

01
Dez
12

A prenda do Rei Gaspar

vitor gaspar passos coelho alibaba oecamental

Estava eu a pensar num boneco para fazer e lembrei-me do Ali-Baba e dos 40 ladrões, mas a imagem que encontrei fez-me lembrar do Natal e dos Reis  Magos, sobretudo do Gaspar. Não sei que prenda trouxe o Gaspar original, se foi ouro, incenso ou mirra,  mas o nosso esse o que nos oferece é uma bomba carregada de pobreza e miséria. Ainda ontem vi um filme que relatava a forma como o povo Argentino foi traído pelos seus políticos (Part I, II e III) e o seu futuro vendido ás grandes corporações e banqueiros, numa promiscuidade entre poder, dinheiro e justiça, que levou o país à mais profunda miséria. Um filme onde podemos ver o mesmo caminho que Portugal percorre agora, um caminho de genocídio e desgraça. Ainda vamos a tempo de atalhar caminho, mas isso exige a nossa acção e luta. Saiam para a rua e lutem pelo vosso futuro. Informem-se, há tanta informação disponível que mostra a forma como o FMI e os mercados destroem países, de como povos conseguiram combate-los. Levantem-se e lutem ou estamos condenados a um fim triste e doloroso para nós e para os nossos filhos. A Divida é um embuste, a austeridade uma mentira para nos roubarem. Acordem.

 




Indignados Lisboa
Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Blog Stats

  • 713.590 hits

Anúncios

%d bloggers like this: