Archive for the 'Negócios' Category



24
Ago
13

Que ardam no inferno

miguel macedo man on fire

Recentemente morreu mais um Soldado da paz que infelizmente são comandados por estes senhores da guerra. O ministro afirmou que os fogos são uma inevitabilidade, o mesmo que há uns tempos criticava outros ministros, só porque eram de outro partido, exactamente por não os evitarem e vai estar presente no funeral da Bombeira. Mas será que são assim tão inevitáveis? Porque não estão as matas limpas se a lei no obriga? Porque se escolheu o sistema de contratar aviões de combate a incêndios pagos à hora de trabalho? Porque se cortam nos meios oferecidos aos bombeiros? Mas mais importante ainda, neste caso como em outros, que garantia de subsistência é oferecida às famílias destes heróis que morrem a lutar contra fogos em situações terríveis.

Todos os anos o fogo consome milhares de hectares de floresta, todos os anos morrem bombeiros, todos os anos são identificadas as causas e prometidas soluções. O fogo posto é considerada uma das principais causas, mas não se evitam as causas que fazem com que o fogo se posto. Quando o fogo é um negócio é difícil entender que esse negócio não seja combatido e se prefira combater os males que causa. Mas, talvez aqui já estejamos a seguir o conselho do Pires de Lima e também aqui a função do Estado seja desamparar a loja. Talvez os Bombeiros que sofrem e morrem sejam danos colaterais que sejam perfeitamente justificáveis, se o negócio assim o exigir. A minha solidariedade e respeito por todos os que heroicamente combatem estes fogos e um enorme, ardam no inferno aos que os provocam ou não o impedem.

24
Ago
13

Desamparem a loja

pires de lima desamparar a loja

Segundo Pires de Lima, o novo Ministro da Economia a função do Estado é desamparar a loja, isto é deixar tudo ao alcance doa chacais e da lei do mais forte. Quem tem dinheiro pode ter tudo e fazer tudo, quem não tem que se lixe. No sistema financeiro foi exactamente essa desregulamentação que levou aos abusos e à crise que nos colocou nesta posição. Ambiente, cultura, património, nada é sagrado e tudo passa a estar ao alcance de quem o puder pagar. Sem regulamentação a corrupção tem campo livre para funcionar sem mesmo correr o perigo de ser considerada corrupção. Tudo passa a ser negócio. Antes a Máfia fazia-o pois o negócio sobrepunha-se a tudo, agora a Máfia é o próprio Estado.

 

12
Ago
13

Rapar o tacho

mria luis albuquerque rapar o tacho

 

Deve ser complicada a vida deste governo, não pela governação porque o seu trabalho é mais de rouvo e saque em nome dos mercados e dos grandes especuladores numa altura em que já não há vergonha, respeito ou qualquer tipo de escrúpulos, mas a pouco mais de mês e meio mostrar como o país vai bem e a recuperação já não é uma pequen luz ao fundo do túnel mas sim um enorme viaduto enquanto por outro lado tem de apresentar um orçamento com mais cortes, mais austeridade e mais impostos. É que os números da execução orçamental e das contas e da dívida pública não param de piorar e os buracos aparecem por todos os lados. O próximo orçamento vai ser complicado de fazer dizem num dia depois de no anterior terem cantado vitórias. E vai, porque depois de partirem a bilha e se empanturrarem com o conteudo do tacho já pouco ou nada resta. Ou melhor, resta um governo que já o não é, resta um bando de implicados em tramoias e esquemas financeiros bem escuros à procura de um “salazar” para rapar a massa no fundo ao tacho.

03
Ago
13

BPN Team

rui machete bpn lucro

 

 

Rui Machete vendeu acções da SLN ao BPN com ganho de 150%O actual ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, adquiriu, no início da década passada, cerca de 25,5 mil títulos da SLN, dona do BPN, a um euro cada, que alienaria nos anos seguintes ao grupo liderado por Oliveira Costa, mas agora a dois euros e meio por acção.
Um negócio com timings e contornos idênticos à operação de compra e venda de acções da SLN/BPN pelo actual Presidente da República, e que resultou num ganho para a família Cavaco Silva de 350 mil euros.
 
Mais um dos amigos do Oliveira e costa e da equipa do Sr. Silva de quem aliás já sabemos que ainda está para nescer alguém mais honesto. Porque será que isso só me deixa nada descansado com a honestidade dos nossos governantes?
28
Jul
13

pires lima lobo Xavier rui manchete a volta dp monstro

É impressão minha ou sente-se o cheiro nauseabundo de um regresso ao passado, aos tempos do cavaquismo, do BPN, do BPP, do autoritarismo exibicionista. É o ver voltar velhas personagens que pensávamos arrumadas para sempre, gente dos compadrios e das negociatas. Gente que sai dos buracos onde estiveram escondidos porque sentem o cheiro de novas oportunidades. Sinto-me enjoado.

 

09
Jul
13

O Programa cautelar

durão barroso programa cautelar

Onde é que eu já vi este filme. Para muitos um segundo resgate já era inevitável o que inevitavelmente iria trazer mais austeridade mas também a queda deste governo. O enredo é sempre o mesmo. Começámos por justificar fazer sacrifícios e estar sob a pata da Troika com soberania limitada  por estarmos sob um resgate. Afinal parece que um segundo resgate seria necessário e a pata da Troika, a austeridade e a perda de soberania continuariam, mas vindo do nada o segundo resgate transforma-se em Programa Cautelar. Ai que suspiro de alivio que se ouve quando nos vêm dizer que é outra coisa diferente. O que ainda não dizem é que seja resgate ou programa cautelar o que se vai manter é austeridade, pata dos mercados e perda de soberania. Na realidade é a mesma coisa com outro nome e assim salva-se o governo de eleições e engana-se o pagode.

01
Jul
13

O que é isso de centro esquerda?

antonio jose seguro cabeca balao

 Ainda me lembro quando um partido que se dizia do centro era considerado um partido de extrema-direita. E era. O PCP era um partido revolucionário, o PS um partido de esquerda e o PSD, dizia-se social democrata mas agrupava a direita da altura. Hoje, o O PSD e até o CDS dessa altura estaria muito à esquerda do actual PS nas ideias que defendia. Claro que o PS do Mário Soares meteu o socialismo na gaveta mas não foi isso que fez dele um partido do bloco central. E, na realidade, a ideia de esquerda ou direita quase perderam o sentido pois os princípios que as separavam há muito que se esbateram e o revolucionário transformou-se muito mais em evolucionário, o que mesmo assim é bem mais radical que o o evolucionário que se transfigurou em  retrocesso civilizacional com cortes nos direitos e na prática democrática. O capitalismo venceu essa guerra e desembestou pelas sociedades e pelos países marrando à esquerda e à direita trazendo-nos a esta situação. Quando o homem passa a ser uma ferramenta descartavel daquilo que se transformou no objectivo primordial, o dinheiro, algo está de pernas para o ar. Quando o homem criou o dinheiro, a sua função era de ele ser uma ferramenta para servir o homem e não o contrário. O dinheiro serve para comprar bens e serviços e não para comprar homens. Só a reposição dessa ordem natural em que a politica, a economia, o dinheiro forem colocados ao serviço do homem algo poderá realmente mudar e a dignidade como seres humano nos será restituída. Esta deve ser a nossa luta e o nosso objectivo.

11
Jun
13

Portugal a saldos

dilma rousseff goes shopping in Portugal

Desta vez foi o Brasil, mas já outros países vieram aos saldos em Portugal. Da China a Angola passando pela Alemanha todos vêm abocanhar o que de bom tínhamos por cá. A estratégia é sempre a mesma e já foi utilizada um pouco por todo o mundo. Compram-se governantes para que façam dívida pública em projectos faraónicos que, de projectos rentáveis se transformam em elefantes brancos. Expo, estádios, estradas, centros culturais, museus, barragens, grandes eventos, tudo serve. Quando a dívida já tem o tamanho desejado, corta-se o crédito e aumentam-se os juros tornando impossível  ao país o poder pagar o que deve. Agora, mandam-se os carrascos do FMI, no nosso caso no formato TROIKA porque a Europa também desejou participar no repasto, e exige-se que tudo o que tenha algum valor seja vendido ao desbarato enquanto a pobreza se torna paisagem. É então que os abutres poisam na Portela e uns levam a EDP, outros a TAP, ou as Águas, estaleiros, comunicações, tudo o que seja lucrativo. O Estado é destruído e enquanto houver um euro para saquear não se vão embora. Quando o fizerem só deixarão pobreza, miséria e um país devastado. Ainda pensam que esta dívida pode e deve ser paga?

24
Maio
13

Gaspar, o louco

vitor gaspar completamente louco

 Ontem, passei por um rádio onde falava o Vitor Gaspar que fazia um balanço daquilo a que chamava de programa de ajustamento. Se não vivesse aqui ou se fosse totalmente alucinado acreditaria que tudo está a correr extremamente bem. As medidas de austeridade necessárias da fase um e depois mais não sei o quê da fase dois do programa, mais os bancos a fase três, a quatro e sei lá que mais. Tudo uma maravilha, tudo a correr de uma forma perfeita. Agora vem mais a fase dos mercados e a do investimento. Há 4 meses batemos no fundo dos infernos mas agora já caminhamos para o paraíso. Tudo isto seria lindo se os números não fossem o que são. Ainda hoje se soube que o défice se agravou em mais de mil milhões só de Março para Abril, a nossa dívida externa nunca foi tão alta em relação ao PIB que nunca foi tão baixo. Até as exportações sofrem quedas e não fosse os portugueses e a economia estarem de tanga e não poderem importar nada lá se ia a balança de transacções, a recessão afunda e o desemprego acelera.  A miséria já se tornou paisagem e não há uma previsão do governo que não se mostre errada e sempre para pior.
Onde vai o Gaspar buscar todo este optimismo e satisfação? Só pode ser à loucura, não de acreditar no que diz pois sabe muito bem que só os seus donos estão satisfeitos, mas de acreditar que nós acreditamos no que diz. Interne-se o animal, não num manicómio mas sim na mais profunda masmorra como criminoso e traidor que é. Ele e toda a a corja que o apoia na sua loucura.

 

17
Maio
13

Apocalypse Now

vitor gaspar cavaco silva apocalipse now

 Ultimamente, por mais que eu queira variar acabo sempre com o Vitor Gaspar e o Cavaco Silva nos meus bonecos.  O Vitor porque é o Vitor, o tal da “Goldman Sucks”, o funcionário dos Mercados, das grandes corporações e está a fazer diligentemente o seu trabalho para os seus donos e por isso temos realmente que correr com ele rapidamente. O outro, o Aníbal, por se fazer passar por idiota mostrando, se assim for,  uma total desonestidade politica, uma hipocrisia, e um tal desrespeito pelos cidadãos que não merece perdão, ou então é realmente um idiota chapado e não deve ocupar o cargo de Presidente da Republica. Afinal o que isto mostra é que realmente considero urgente correr com este governo e com o Gaspar, mas não chega. Fica um Presidente que, quer seja ou se faça passar por idiota, perdeu, por indignidade, toda a capacidade de ser Presidente da Republica.  O mal não está por isso só no governo, está no próprio sistema que permite que isto aconteça. Temos de resolver o problema rapidamente removendo estes dois personagens do poder, mas temos também de mudar o sistema para que isto nunca, mas nunca mais se possa repetir.

10
Maio
13

Realidade, o azeite da política, vem sempre ao de cima

vitor gaspar afundar final

De acordo com os dados publicados nesta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego passou de 16,9% no final de 2012 para 17,7% no primeiro trimestre deste ano, um novo máximo histórico em Portugal.  Só com origem no sector da agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca aumentou 53,1% nos primeiros três meses do ano, face ao trimestre anterior.
Pelo segundo mês consecutivo, a saída de bens nacionais para o estrangeiro está em queda. Em Março, e quando comparado com o mesmo mês do ano passado, as exportações nacionais caíram 2,8%, de acordo com os dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística. Já em Fevereiro as exportações caíram 2,6% em relação ao mesmo período de 2012.

E podíamos continuar por ai fora que de número em número nada parece melhorar, da recessão ao valor da divida externa. O que é mau sobe, o que é bom desce. Este é o resultado das politicas deste governo e da Troika, mas nada muda a não ser os sacrifícios que nos impõem que todos os dias aumentam.
O Gaspar é doido e obcecado, o Coelho é parvo e teimoso e o Cavaco anormal e cobarde. Uma combinação de gentinha reles e canalha que só podia dar mau resultado como se vê. Eles afundam o país e tal como no Titanic, a primeira classe embarca nos salva vidas e os outros vão ao fundo.

08
Maio
13

Oh Vitor, vais ao mercado?

vitor gaspar cavaco silva passos coelho peixeira mercados

Grande festa com Portugal a colocar dívida a 10 anos quando se aproxima a data do seu regresso aos mercados.  Isto é, eles fazem a festa e lançam os foguetes mas no fim quem vai apanhar as canas somos todos nós. Afinal o que isto quer dizer é que Portugal se vai poder endividar mais ou seja o governo vai poder ir buscar mais dinheiro sem nos perguntar nada e no fim apresentar-nos a conta para pagarmos. mais dinheiro para depois nos dizerem que vivemos acima das nossas possibilidades, mais austeridade para o pagarmos porque não somos caloteiros mesmo que não tenhamos sido perguntado se o queríamos nem saibamos onde foi gasto e quem no fim ficou mais rico. Só a banca já deve ao BCE 50 mil milhões de euros que mais cedo ou mais tarde acabaremos todos por pagar. Faça-se a festa que Portugal, ou seja todos nós, vai ao mercado para poder fazer mais umas festas para alguns.

23
Abr
13

Está na hora de lavar secretários-de-estado.

passos coelho lavar roupa suja

Há muita gente a passar pelos governos que deixa um rasto de pestilência e corrupção. Pelo BPN já pagámos 9 mil milhões e agora mais uns milhares de milhões para somar às dificuldades porque estamos todos a passar. Ex-Secretários de Estado do PSD então é um fartote.

14
Abr
13

Abrir os portões do inferno

paulo portas os portoes do inferno

“Temos de ser capazes de responder com maior celeridade. Quem investe não tem tempo a perder”, disse o ministro Paulo Portas, depois de lembrar que o projecto turístico Comporta Dunes começou a ser pensado em 2005 e que só agora, em 2013, vai iniciar a fase de construção. Paulo Portas falava na cerimónia de assinatura do contrato de investimento entre a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e a RioForte, do grupo Espírito Santo, para a construção do empreendimento turístico Comporta Dunes, no concelho de Grândola.

Todos sabemos que a lentidão da burocracia trava muitos investimentos e faz desesperar muita gente. Agilizar é importante, mas há que ter muito cuidado. é que agilizar não pode ser sinónimo de desregulamentar. Custa a acreditar que os Santinhos do Espírito Santo tenham demorado todos estes anos a conseguir a autorização se não houvesse muita lei que tivesse de ser furada, ultrapassada. É que estamos a falar de uma zona protegida e os Espíritos são tudo menos anjinhos. Quem ouviu o Paulo Portas falar em voz bem alta como se estivesse num comício em frente àqueles engravatados todos não pode ter ficado com dúvidas. O que ele ali defendia é que é necessário desregulamentar, abrir as pernas ao dinheiro, simplificar a vida aos poderosos à custa das regras e dos processos de defesa do ambiente e da natureza. Lucro é a palavra chave e tudo o resto é paisagem. Foi a desregulamentação no sistema bancário que criou a crise económica e é a desregulamentação na defesa do ambiente que vai permitir a sua destruição em nome do lucro de alguns. Já se conhece bem o respeito que o Sr. Portas tem pela legalidade e pelo ambiente quando foi ministro noutros governos como aconteceu no caso dos Sobreiros em que só por acaso o parceiro envolvido também era o Espírito Santo.

09
Abr
13

A saga continua

vitor gaspar maos de tesoura e a arvor das patacas

Felizmente há algum tempo que me deixei de assistir a noticiários nas nossas televisões por uma questão de sanidade mental, mas hoje, nem sei porquê resolvi sentar-me em frente ao televisor e carregar no botão. Fiquei completamente horrorizado com a campanha a que assisti. Desde a chantagem dos nossos “amigos” europeus que ameaçam cortar com o dinheiro, ao arrebanhar de comentadores, uns para criticarem o Tribunal Constitucional por ter cumprido com a sua função de fazer respeitar a lei inscrita na Constituição,  outros para nos mostrarem já onde o governo vai obrigatoriamente ter de cortar, na saúde, na educação e na segurança social, com a sugestão de milhares de despedimentos na função pública. Eram 2 mil milhões aqui, mais 700 milhões acolá, mais 1500 milhões noutro lado, mais mil milhões por todo lado. Aquilo somado dava muitos milhares de milhões sem haver quem dissesse que o Tribunal Constitucional só cortou 1300 milhões. Se fizerem todos os cortes que foram anunciando vamos ser um país riquíssimo heio de gente sem um pão para comer. É que nos jornais os cortes já se transformam em mais impostos e o IRS para os funcionários públicos vai subir. É um fartar vilanagem. Mas não refilem, tenham medo porque já paira a ameaça de não haver dinheiro para pagar os salários de Abril (a próxima tranche de ajuda só estava prevista chegar em Maio), Este país entrou em loucura e a comunicação social já está a fazer a cabeça das pessoas para a inevitabilidade, para aguentarem e calarem. Ah, e afinal o tal relatório do FMI, a dizer aquilo que o governo pediu para lá vir escrito e que era só um estudo, uma achega ao debate da “refundação do estado” agora já é a Bíblia dos próximos tempos e há que começar a cumprir com os seus mandamentos.  Mais gente para o desemprego, mais cortes nos salários, nos subsídios, aumento das taxas moderadoras, das propinas, dos horários de trabalho, da idade da reforma e sei la´que mais. Ah, e para a semana troika vem de novo a Portugal entregar mais um caderninho de exigências e medidas e quem sabe um segundo resgate. Realmente não somos a Grécia mas alguém me vai ter de explicar a diferença que não seja um ano de atraso na rota da miséria.
O Bastonário da Ordem dos Médicos já veio avisar que se houver mais cortes na saúde há o perigo de começarem a morrer mais gente nos hospitais por falta de condições. A Troika mata e tudo em nome do lucro, dos mercados.

Num país onde o Mexia da EDP ganha 8500 euros por dia e onde o tal bandalho do Ulrich, veio dizer que os portugueses aguentam, a pergunta a fazer. Vamos mesmo aguentar ou vamos dizer basta? vamos ficar parados a assistir a mais esta vergonha? Vamos ficar à espera que alguém se lembre de convocar mais uma manifestação para daqui a uns meses?




Indignados Lisboa
Abril 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Blog Stats

  • 720.497 hits


<span>%d</span> bloggers like this: