Archive for the 'Partidos' Category



18
Jan
13

Mais uma manha paralamentar

passos coelho antonio jose seguro jeronimo sousa joao semedo auto da barca paralamentar

Hoje de manha passei em frente a uma televisão que transmitia em directo mais um debate parlamentar com a presença de Sua Exª o Aldrabão Passos Coelho. Nada disto é novo, 230 deputados, alguns membros do governo, um monte de funcionários, jornalistas, técnicos, policias e sei lá que mais numa perda de tempo para saloio ver. Não seio o que disseram, imagino que o PCP e o BE criticaram fortemente o governo e ouviram como resposta que o que dizem não serve para nada, o PS criticou e pôs-se em bicos dos pés afirmando-se como possível alternativa, o PSD e o CDS criticaram o PS por não apresentar propostas e o Passos Coelho fez o seu auto-elogio, acenando com a inevitabilidade das medidas e pintando o futuro deste país com as mais lindas cores do mundo. Nada de novo, nada de construtivo e certamente que ao fim de todas aquelas horas o que dali saiu não criou um emprego, nem impediu a perda de muitos, não melhorou as condições de vida de ninguém, não impediu nenhum disparate do governo nem mudou nada de nada. Nada, zero, um exercício de retórica inócuo, um teatro paralamentar sem interesse algum.

Este governo continua a governar como quer e lhe apetece não respeitando nada nem ninguém, sejam as oposições, a Constituição, as leis ou os cidadãos, cria miséria, fome, desemprego, destruição da economia, perda de direitos e até a morte de alguns sem uma hesitação ou um qualquer sinal de preocupação. Perante isto as oposições nada mais fazem que alguns protestos de ocasião, mais preocupadas com as próximas eleições que com o país real. Mas podem fazer mais e por isso reitero aqui a minha proposta a todos os deputados que não queiram pactuar com o que está a acontecer, que queiram evitar a tragédia, a que já vivemos e a que se aproxima com a destruição do Estado Social, a de que abandonem o Parlamento, saiam, recusem-se a colaborar ou dar cobertura “democrática” ao que está a acontecer. Saiam do Parlamento, não participem e atirem com uma pedra ao charco politico em que vivemos. Algo teria de acontecer, a democracia teria de dar uma resposta e este governo perderia toda a legitimidade (que há muito não tem mas que o jogo politico vai disfarçando). Abandonem o Parlamento e juntem-se àqueles que cá fora protestam e exigem mais democracia, mais directa, mais participativa e mais justa. Não aceitem ser parte do sistema dando-lhe cobertura, saiam do parlamento e façam parte da mudança. Os cidadãos estarão na rua à vossa espera de braços abertos se o fizerem.

08
Jan
13

Salário Mínimo

passos coelho paulo Portas antonio jose seguro 485eurosmen

A proposta de resolução do BE e do PCP para o aumento do salário mínimo nacional foi ontem rejeitada pela maioria. PSD e CDS-PP votaram contra e o PS absteve-se.

Soube-se hoje que os Portugueses pagam os mais  altos impostos da União Europeia, sabemos que também temos os salário mínimo mais baixo, que os nossos administradores e gestores estão entre os mais bem pagos, que o nosso Presidente gasta o dobro que toda a Casa Real Espanhola e o outro Presidente, o do Banco de Portugal mais que o Presidente da Reserva Federal Norte Americana, que a dívida portuguesa foi a que deu mais lucro a quem nos empestou dinheiro. Hoje sabemos tudo isso mas considera-se que 485 euros é uma fortuna e quem os recebe não merece mais. PSD e CDS votam contra, mas isso não é de admirar vindo de quem vem, o PS abstém-se, mas nem isso é de admirar tal a hipocrisia de todo o seu comportamento na vida política. Uns são maus e vilões, coisa que já sabíamos, os outros armam-se em anjinhos mas o fundo são farinha do mesmo saco, um saco carregado de capitalismo e de desrespeito pela vida e pela dignidade dos cidadãos. São a gente do alterne político, às ordens dos seus donos europeus, que há muito nos governam e nos conduziram ao ponto em que nos encontramos. Será que já aprendemos ou vamos continuar a escolher mais do mesmo?

02
Jan
13

Um To-Zé pouco seguro

antonio jose seguro festa triste

Continuando na ressaca do ano novo e uma vez mais aproveitando um dos bonecos que ficou por publicar desta vez do António José Seguro, o suposto putativo próximo Primeiro Ministro desta democracia de alterne. Deveria talvez por isso estar satisfeito, mas sendo ele mais um jotinha daqueles que a única vida que conhece é a avida de um partido não devemos esperar muito dele. Nem ele parece realmente esperar muito dele próprio tal é a sua cara de menino com lágrima.

Este país tem de mudar, de destino e também de gente que tudo o que deseja é poder. Encontrar alternativas, não só de pessoas, mas sim de ideias, de novos caminhos e novas soluções. Um caminho que só pode ser trilhado, evitando a ideia dos salvadores que tantas vezes se transformam em ditadores, se for feito pelas pessoas numa nova forma de democracia mais directa e participativa. Essa é a resposta agora falta fazermos todas as perguntas que faltam e ver como as encaixamos nela.

19
Dez
12

Uma coisa que não é coisa nenhuma

antonio jose seguro tocador de flauta

Hoje não sei porquê apetecia-me fazer alguém ou alguma coisa que não servisse para nada. Mal cheguei ao computador, embora personagens irrelevantes não faltem por aí,  foi fácil decidir, só podia ser o António José Seguro, que sem saber como um dia destes ainda chega a Primeiro-ministro sem nada fazer por isso ou o merecer. Num país em que o poder é uma exercício de alterne, em que a comunicação social, pertença dos grandes grupos económicos e ao seu serviço, condicionam a liberdade e a democracia com mentiras e enganos, as ditas alternativas não passam de meros piões no jogo do sistema, nada é muito difícil prever. Ao Seguro, um mais um Jotinha, parece bastar-lhe sentar-se e calmamente esperar que o governo lhe caia nas mãos. Claro que há sempre o perigo, se deixar que os aldrabões que nos governam se aguentem por lá, de que no PS alguém se impaciente ou seja mordido pelo bichinho do poder e lhe puxe o tapete debaixo dos pés. Para sua sorte o António Costa parece preferir ir directamente para o lugar do Sr. Silva sem passar pelo governo.

A pergunta que me vem à cabeça é se ainda não será desta que vamos acordar e perceber que toda esta gente que se alimenta do sistema não é realmente uma alternativa séria. Só com uma mudança real, recusando mais do mesmo, exigindo uma real democracia mais directa e participativa e a recusa de participar nos jogos dos mercados especuladores que nos controlam com dividas forjadas para nos roubarem direitos e a própria dignidade como pessoas, podemos ter esperança. Até quando vamos continuar a aceitar ser condicionados e enganados por esta gente?

21
Nov
12

A canção dos gatunos

A direcção do PSD voltou esta noite a apelar a António José Seguro que participe no debate sobre a redefinição das funções do Estado, argumentando que o PS tem “responsabilidades especiais” e a “obrigação” de entrar nessa discussão. “Existe a obrigação de todos de participarem no debate estrutural do Estado por razões de qualidade dos serviços e também por razões orçamentais”, disse Moreira da Silva, lembrando que a maioria quer concluir essa redefinição “do ponto de vista conceptual das funções do Esrtado” até Fevereiro. Num reiterado apelo ao secretário-geral socialista, António José Seguro, o vice-presidente do PSD repetiu: “O PS não pode deixar de estar presente”. O Governo quer cortar até 2014 quatro mil milhões de euros em despesa.
Moreira da Silva desafiou ainda os socialistas “a clarificarem” a sua posição sobre a despesa pública. ” Ou assumem que querem reduzir a despesa para evitar aumentar impostos, como nós queremos, ou decidem que não se deve reduzir despesa mas têm que assumir que querem aumento de impostos”,Esta gente é mesmo reles. Primeiro sobem os Impostos a um nível que se torna insuportável para os cidadãos e para a própria economia do país, destruindo empregos e empresas e agora vêm matar o estado social com a ameaça de ou isso ou mais impostos. Esta “refundação do Estado Social” que querem ter pronta até Fevereiro vai ser mais um ataque à dignidade e a condenação à mais profunda miséria e até à morte de milhares de cidadãos. É por o saberem e também porque para muitas das mudanças que desejam fazer necessitarem de alterar a Constituição que esta cambada de gatunos vem pedir batatinhas ao PS. Assustador é saber que este PS não é de confiança e, em troca de alguns favores ainda lhes faz o favor. Se o país já está mal, se as pessoas já passam por enormes dificuldades imagine-se o desespero quando as reformas forem cortadas, o Serviço Nacional de Saúde e a Escola Pública destruídos e os apoios sociais cancelados. Claro que tudo isto não será feito de uma vez só, mas vai ser colocada a primeira tábua no caixão onde nos pretendem enterrar. Ou se calhar nem isso porque, para está escória da sociedade que assaltou o poder, uma vala comum serve-nos muito bem.
Está na hora de dizermos definitivamente não, de correr com a bandidagem e construir uma sociedade mais justa, mais assente numa verdadeira democracia participativa, na liberdade de escolhermos o nosso próprio caminho e na dignidade de todo os ser humano. Não pode ficar para amanhã tem de começar já hoje e todos, mas mesmo todos, têm de sair para a rua impondo a mudança.
18
Out
12

Violência doméstica

 

Estes casaram por conveniência mas a coisa está a correr tão mal que um já só quer é fugir. O pior é que sabe que se fica e se co-responsabiliza por estas políticas de austeridade e de destruição do país transforma-se no partido da motorizada, se sai e cria uma crise politica acontece-lhe o mesmo e se calhar ainda leva um tiro submarino da justiça. Ele sabe que o seu companheiro é vingativo e não lhe ia perdoar. Já os portugueses não lhe perdoaram de maneira nenhuma.

14
Out
12

Uma laranja chamada PSD

 

02
Out
12

O homem da Varinha Mágica

António José Seguro afirmou durante a reunião da Comissão Nacional do PS «A manifestação que houve no dia 15 de Setembro foi maioritariamente e esmagadormente contra as políticas do Governo, mas há uma parte daquela manifestação que também é contra a forma como se faz política em Portugal. E o Partido Socialista tem que entender isso».  «Essa gente que sofre, precisa de nós, e a nossa responsabilidade, que estamos na política, é de encontrar soluções para essas pessoas e não a varinha mágica que tudo se resolve de um dia para a outra».

Este “Passos Coelho” do PS, quando parece que o governo lhe pode cair ao colo sem nada ter feito para isso, como tinha acontecido com o Coelho, também vem com a conversa do falar verdade, do não enganar e depois viu-se como foi. São gente vinda das Jotas partidárias, que nunca fizeram nada na vida que não seja puxar cordelinhos nos aparelhos partidários. Este, o Seguro,  diz não ter uma varinha mágica para resolver os problemas, que como já podemos adivinhar desde já só irá agravar fazendo uma politica que não será muito diferente do Coelho. O que talvez devêssemos fazer era uma cotização, oferecíamos-lhe um “varinha mágica” e mandávamos o homem para a cozinha. Quem sabe não se perdia um mau político e se ganhava um bom cozinheiro.

28
Set
12

À moda do PSD

Fundação Social Democrata da Madeira, ligada ao PSD da ilha e que desenvolve a actividade na área da “ajuda humanitária, desenvolvimento social ou económico e educação”, teve uma nota positiva de 62,9% na avaliação feita pelas Finanças. [DN Economia]

Retirado da página da Fundação Social Democrata da Madeira
Ultima entrada registada:
A moradia onde Alberto João Jardim nasceu e viveu até perto dos seus trinta anos, virá a ser transformada numa casa-museu. A Fundação Social Democrata da Madeira adquiriu o imóvel para esse fim, tendo em conta Jardim anunciar a sua retirada em 2011.
A moradia onde Alberto João Jardim nasceu e viveu até perto dos seus trinta anos, virá a ser transformada numa casa-museu. A Fundação, para além de pretender recriar o ambiente em que decorreu a infância e juventude daquele que é Presidente do Governo Regional desde Março de 1978 e, em 1974, foi cofundador do PSD, conta ali expor toda a grande colecção de medalhas comemorativas destes mais de trinta anos, quer nacionais, quer estrangeiras, que foram sendo oferecidas a Jardim.
28-02-2008

Penúltima entrada registada :
Alberto João Jardim presidiu, ontem, à cerimónia de entrega de 80 cabazes de Natal a famílias carenciadas. Foram ainda entregues 900 livros à Associação Académica da Universidade da Madeira.
06-12-2007

«O Governo não extinguiu a Fundação Social Democrata da Madeira, que está a ser investigada pelo Ministério Público (MP). O processo foi desencadeado por queixa do PND contra o presidente da instituição e líder regional do PSD, Alberto João Jardim, por suspeita de prática de crime de peculato, corrupção passiva e abuso de poder. O inquérito está parado há dois anos, pelo facto da Assembleia Legislativa da Madeira não ter autorizado, como tem solicitado o Tribunal Judicial do Funchal desde 2008, o levantamento da imunidade a Jardim. Uma prerrogativa específica dos deputados mas que o PSD alargou aos membros do governo regional na única revisão do Estatuto da Madeira, efectuada em 1991. » [Público]

A lógica, a prática e a Justiça à moda do PSD

24
Set
12

“Se o Governo mantivesse a sua proposta TSU, significaria que o PS apresentaria uma moção de censura, não havendo uma proposta do Governo, naturalmente eu cumprirei a minha palavra”, afirmou António José Seguro.

Ou me engano muito ou este PS ainda acaba por optar pela violência e por mais abstenção no próximo Orçamento de Estado. Muitos mostraram alguma admiração quando se referiu no ano passado a “abstenção violenta” não compreendendo que de facto aquela abstenção foi uma violência enorme, não contra o orçamento ou o governo, mas contra a maioria os portugueses. Talvez fosse bom que pensássemos em outras alternativas para o futuro que não passassem por esta governação de alterne, ou alguém acredita que a democracia é só podemos escolher entre dois males menores por medo de tudo o que seja diferente? Porque não é.

10
Set
12

António José, o Inseguro

06
Set
12

Crise matrimonial

 

04
Set
12

O professor aldrabão

«O primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho garantiu este domingo que o défice está ser reduzido apesar do comportamento adverso da receita fiscal. “Volto a sublinhar que o défice está a cair, e cai sobretudo por causa da despesa e não por causa da receita, o que não deixa margem para duvidar de que o Governo está a cumprir o seu compromisso de cortar a despesa do Estado e a consolidar as finanças públicas”, referiu o líder do PSD no discurso de ‘reentré’ politica que marca o final da Universidade de Verão do PSD, em Castelo de Vide.»

Depois de ver a licenciatura do Miguel Relvas ainda temi que toda aquela juventude reunida em Castelo de Vide saíssem dali muitos doutores. Tanto mais que os professores não deram grandes lições bastando ver o Passos Coelho “ensinar” mentiras a toda aquela criançada. É que a queda do défice, muito abaixo do que previu, (Unidade Técnica de Apoio Orçamental fala em 6,9% no primeiro semestre do ano) e mesmo assim conseguida com cortes anticonstitucional de subsídios de férias e Natal, um buraco colossal inventado e privatizações feitas à pressa. (E, despedir professores, se corta na despesa, corta muito mais no futuro deste país). Passos Coelho foi dizer que estamos muito melhores que há um ano para tentar justificar o próximo orçamento, mas a realidade não é aquilo que um mentiroso diz mas aquilo que realmente é. Pode mentir e enganar os miúdos da jota e até convencer alguns portugueses, mas quanto mais tempo passar mais pesada será a a realidade que lhe cairá na cabeça.

21
Jul
12

Mais um casamento por conveniência?

Será que virão a caminho mais abstenções violentas ou inconstitucionalidades sim mas só se forem pela metade?

20
Jul
12

Políticos. Como os vejo. António José Seguro

 

Sonha em um dia ser um grande bailarino, mas nem sempre sonhar é suficiente, também é necessário ter-se jeito o que não é o caso. Não é com abstenções violentas e inconstitucionalidades só pela metade que lá irá. Fazer o mesmo que os outros tendo como unica diferença o fazer com menos brutalidade não resolve, só prolonga o sofrimento.




Indignados Lisboa
Outubro 2021
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Blog Stats

  • 721.531 hits


%d bloggers like this: