Archive for the 'Partidos' Category



15
Jul
12

Uma posição à PSD

Firmino Pereira, que é vice-presidente do PSD/Porto e da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, defendeu a saída do Governo do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, por considerar que Miguel Relvas “está a fragilizar a imagem do Governo”.
«O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Luís Filipe Menezes, avisou o seu vice-presidente de que as críticas feitas por este ao ministro Miguel Relvas “não se podem repetir”. “O militante Firmino Pereira é também vereador da minha Câmara e ocupa provisoriamente um lugar de vice-presidente, na substituição de Marco António Costa”, afirmou.
Segundo Menezes, de um lado tem “um vereador que durante mais de uma década foi um bom trabalhador, efectuou serviços importantes ao serviço do projecto de Gaia e ao serviço do presidente”. Do outro lado afirmou que tem alguém em quem delegou “circunstancialmente um conjunto de obrigações de representatividade” e “que não tem defendido posições públicas que são coerentes com as da maioria dos oito vereadores, dos membros da Assembleia Municipal e com as do presidente da câmara”.
“Feito este balanço, vou ter uma posição à PSD, que é uma atitude ponderada. Já avisei o vereador e vice-presidente da câmara de que por agora manterei as funções que ali ocupa, mas que daqui por diante não poderei tolerar mais que haja dissonâncias em relação às posições institucionais da câmara e do presidente, na medida em que isso é incompatível com o lugar de representação do presidente da Câmara”, anunciou. »
Luís Filipe Menezes manifestou ainda a “total confiança” no ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares e admitiu que este tipo de ataques não o surpreendem, pois “tocar em Miguel Relvas significa tocar no cerne político do Governo”.

São estes aqueles que se dizem defensores da democracia e da liberdade. Como é possível que alguém que tropedeou o lider do seu próprio partido para lhe ocupar o cargo, (e depois ser a vergonha que todos viram), vir ameaçar alguém com  demissão do cargo na Câmara se emitisse opiniões sobre o Relvas por serem diferentes das suas. Já todos tínhamos ficado a saber que o Menezes e o relvas são “amigos”, (como prova o caso da nomeação da administração da Metro do Porto), mas utilizar o seu poder para calar opiniões pessoais é demais. Esse tal Firmino Pereira, se tivesse espinha já tinha apresentado o seu pedido de demissão e o Luís Filipe Menezes se vivêssemos numa verdadeira democracia já teria sido demitido pelas suas declarações. Esta gente não tem vergonha nenhuma na cara.
14
Jul
12

Já nem com tachos lá vai

Depois de enfrentar um duro debate do Estado da Nação na Assembleia da República, o primeiro-ministro presidiu esta noite à reunião do Conselho Nacional do PSD para ouvir críticas às suas políticas de austeridade. Porém, o encontro do PSD seria marcado pela ausência de grande parte dos ministros e secretários de Estado, o que obrigou Passos Coelho a puxar dos galões e avisar que essa é uma atitude inaceitável.

A coisa começa a descambar dentro do Governo  e já nem a distribuição de tachos começa a evitar o descontentamento dentro do PSD. Este governo começa a dar sinais que o seu fim se aproxima e já há ratos a abandonar o barco.

09
Jul
12

Triste alternativa

O António José Seguro sempre me pareceu ser uma personagem errada, no momento errado, por ser uma cópia barata do Sócrates e demasiado parecido com o Passos Coelho para lhe ser alternativa credível. São todos demasiadamente iguais no percurso e na forma como chegaram à liderança dos seus partidos. Vieram das juventudes partidárias, onde fizeram a sua aprendizagem politica, com todos os defeitos e vícios que isso cria, só chegaram ao poder quando as alternativas estavam esgotadas e, mesmo assim, por serem homens do aparelho que durante anos manobraram as estruturas dos respectivos partidos. Sem ideias nem ideais tudo o que ambicionam é o poder.

Sendo assim que alternativa é o Seguro? Basta ver as suas posições, a sua abstenção violenta para se perceber que nenhuma. Andou a defender que só se deveria ter cortado um dos subsídios para se mostrar mais simpático que o governo sem ver que com isso apoiava a ilegalidade que agora o Tribunal Constitucional veio provar. Vem agora defender que a solução para o país é prolongar o “reinado” da Troika por mais uma ano como se isso resolvesse alguns dos problemas do país; desemprego, recessão, um país submisso ao grande capital especulador e sem uma economia produtiva que lhe permita libertar-se das amarras com que o tornaram dependente. Não apresenta soluções, só criticando sem ter uma resposta alternativa que não seja o prolongamento da agonia. Não questiona as soluções nem combate as ilegalidades, simplesmente tenta torná-las mais “cor-de-rosa”. Uma nulidade que mesmo assim ainda corre o risco, ou melhor nos faz correr o risco, de um dia chegar a Primeiro-ministro. Mais do mesmo para que tudo fique na mesma.

21
Maio
12

Uma comédia sem graça nenhuma

O chefe do Governo chamou à residência oficial o líder do principal partido da oposição antes da cimeira europeia informal que se realiza na próxima quarta-feira. “Este gesto retoma um clima de diálogo que tinha sido interrompido”, congratulou-se Seguro depois de quase duas horas reunido com Passos Coelho.

23
Abr
12

Um menino que é uma tristeza

23
Abr
12

Coelho pendurado

14
Abr
12

Desafinado

A disciplina de voto dos Deputados na Assembleia sempre foi algo que me causou alguma estranheza num regime que se apelidava de Democrático por ser limitativo da liberdade e da consciência de cada um. Pareceu-me por isso bem quando na altura da sua eleição o To-zé Seguro tivesse afirmado que iria libertar os deputados do PS dessa disciplina que só seria obrigatória para promessa eleitorais e para garantir a governabilidade do país. Mas, como todos os lideres fracos rapidamente as boas intenções se desvaneceram nessa fraqueza e emergiu a necessidade de se impor pela força do cargo.  Uma deputada já foi publicamente repreendida por ter votado contra as aberrantes leis do trabalho deste governo e agora vai impor a disciplina de voto a oito deputados que tinham afirmado ir votar contra o novo tratado europeu imposto pela Merkel e Cª.Lda. Infelizmente há, não só no governo, mas também por toda a oposição muito medo da liberdade individual e da democracia sem correntes e é por isso mesmo que a necessidade de uma democracia verdadeira e livre é essencial e urgente.
12
Abr
12

Pendurado e inseguro


04
Abr
12

Um partido tão partido que ainda se parte.
25
Mar
12

Sacrificios e sofrimento do 1º Ministro Passos Coelho

Tinha de fazer um boneco para assinalar o congresso do PSD. Podia ter escolhido o Bicho da Madeira, o mais apalhaçado e desenvergonhado de todos, ou outro qualquer, mas parece-me importante deixar aqui expresso os enormes “sacrifícios” que atingem o Passos Coelho. “Está-nos a sair do lombo, está-nos a sair da pele”. As portugueses já lhes sai dos ossos, que lombo há muito se foi e a pele já está mais que gasta.

20
Fev
12

Punho rosa triste. Muito triste

 

14
Fev
12

O amoroso Coração laranja

13
Fev
12

Sonhos de um menino desajeitado e invejoso

 

22
Jan
12

Há lojas a quem a crise não bate à porta

Estive mesmo para pôr um daqueles balõezinhos de fala da banda desenhada, só que fiquei com a dúvida do que deveria lá escrever, se “Tem cartão laranja de desconto?” ou talvez, “Embrulho ou é para ocupar já?”.

16
Jan
12

A triste Rosa

Este Seguro é tão triste que nem me dá vontade de rir



Indignados Lisboa
Dezembro 2021
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Blog Stats

  • 722.082 hits


%d bloggers like this: