Archive for the 'Poder' Category



09
Jul
13

O Programa cautelar

durão barroso programa cautelar

Onde é que eu já vi este filme. Para muitos um segundo resgate já era inevitável o que inevitavelmente iria trazer mais austeridade mas também a queda deste governo. O enredo é sempre o mesmo. Começámos por justificar fazer sacrifícios e estar sob a pata da Troika com soberania limitada  por estarmos sob um resgate. Afinal parece que um segundo resgate seria necessário e a pata da Troika, a austeridade e a perda de soberania continuariam, mas vindo do nada o segundo resgate transforma-se em Programa Cautelar. Ai que suspiro de alivio que se ouve quando nos vêm dizer que é outra coisa diferente. O que ainda não dizem é que seja resgate ou programa cautelar o que se vai manter é austeridade, pata dos mercados e perda de soberania. Na realidade é a mesma coisa com outro nome e assim salva-se o governo de eleições e engana-se o pagode.

01
Jul
13

O que é isso de centro esquerda?

antonio jose seguro cabeca balao

 Ainda me lembro quando um partido que se dizia do centro era considerado um partido de extrema-direita. E era. O PCP era um partido revolucionário, o PS um partido de esquerda e o PSD, dizia-se social democrata mas agrupava a direita da altura. Hoje, o O PSD e até o CDS dessa altura estaria muito à esquerda do actual PS nas ideias que defendia. Claro que o PS do Mário Soares meteu o socialismo na gaveta mas não foi isso que fez dele um partido do bloco central. E, na realidade, a ideia de esquerda ou direita quase perderam o sentido pois os princípios que as separavam há muito que se esbateram e o revolucionário transformou-se muito mais em evolucionário, o que mesmo assim é bem mais radical que o o evolucionário que se transfigurou em  retrocesso civilizacional com cortes nos direitos e na prática democrática. O capitalismo venceu essa guerra e desembestou pelas sociedades e pelos países marrando à esquerda e à direita trazendo-nos a esta situação. Quando o homem passa a ser uma ferramenta descartavel daquilo que se transformou no objectivo primordial, o dinheiro, algo está de pernas para o ar. Quando o homem criou o dinheiro, a sua função era de ele ser uma ferramenta para servir o homem e não o contrário. O dinheiro serve para comprar bens e serviços e não para comprar homens. Só a reposição dessa ordem natural em que a politica, a economia, o dinheiro forem colocados ao serviço do homem algo poderá realmente mudar e a dignidade como seres humano nos será restituída. Esta deve ser a nossa luta e o nosso objectivo.

30
Abr
13

Pelo monte abaixo vai o Seguro acima

antonio jose seguro ciclista

Pois é isto é uma chatice, prometi que ia fazer o Seguro a sair do Congresso a passear-se entre flores primaveris e agora tenho de cumprir. Mas, na realidade também não me lembrei de nada melhor. Ao olhar para a imagem veio-me à cabeça a cantiga do Luís de Camões da Leonor que vai formosa mas não segura. Embora sem o seu engenho e arte fiz-lhe umas adaptações e deu nisto.

Descalça vai para a fonte
Seguro, pela verdura;
vai orgulhosa mas não segura.

 

Leva na cabeça o sonho,
de ao poder a mão deitar,
vontade de governar,
não consegue esconder;
traz o coração a arder,
de uma espera tão dura;
vai ruidosa mas não segura.

Gritos de tosca garganta,
Jotinha em ouro criado,
já com destino traçado…
tão mau que o mundo espanta!
que tenha tanta cagança
que tão triste figura
vai merdosa, e não segura.

29
Abr
13

Gangster, vaidoso, cagão, mentiroso e esperto

paulo portas cozinhar governo

 

Gangster, vaidoso, cagão, mentiroso e esperto, são os adjectivos de que me lembrei assim de repente e aquilo que mais parece gostar é do poder. Agora parece que deu um murros na mesa durante a conselho de ministros para exigir mais algum. E claro que não o quer abandonar e tudo isto não passa de estar a preparar já o discurso futuro quando for necessário dizer que nunca concordou com muitas das opções do governo mas aceitou prosseguir em nome dos interesses do país e de um desígnio patriótico. Assim, pode chantagear um pouco o governo e enganar papalvos que ainda vão no seu teatro. E o futuro não lhe deve parecer muito sombrio, pois nunca poderá ser corrido deste governo e pode aspirar a uma futura aliança com o PS quando o Passos Coelho ruir. Sabe que não é previsível que o Seguro se venha a coligar à esquerda e só sobra ele, o que quer dizer que a raposa vai poder continuar a viver no galinheiro.
É por estas e por outras que o simples apelo a eleições parece ser um desejo pífio pois no fundo, podem mudar as caras mas tudo ficará como está. Mudam as moscas mas a merda é a mesma. Dizem os partidos mais à esquerda que não tem de ser assim, que também eles representam uma alternativa, mas a realidade continua a demonstrar que para a maioria dos eleitores não o são. Então a culpa é do povo que é burro, como já me disseram, Efectivamente é, mas porque custa tanto a esses partidos conseguir passar a sua  mensagem para que tudo não se repita e tudo fique na mesma? Porque não confiam neles as pessoas para os deixar governar? Esta é a resposta que seria necessário encontrar para corrigir o discurso e a prática politica. O medo é uma das respostas possíveis, mas será a única? Não haverá também muita culpa dessa esquerda em hesitar em exigir mais? Será que as pessoas não precisam  de sentir que com esses partidos no poder tudo mudaria, não só nas politicas económicas mas sobretudo na prática democrática permitindo-lhes uma maior participação na tomada de decisões? Talvez a questão acabe mesmo por se saber se essa é a vontade desses partidos. Para o Paulo Portas isso não é problema porque todos sabem que ele fala em nome dos mercados, mas para quem diz querer ser a voz do povo talvez necessite de mostrar que lhe quer dar a voz, que o quer escutar e que está decidido a acatar a sua vontade. Não é só lutar contra este governo que é necessário, lutar contra a forma como este sistema está montado que garante que o poder será sempre partilhado pelos mesmo parece ser imprescindível. Mas a nossa esquerda é tão bem comportada que até irrita.

16
Abr
13

Casamento anunciado

antonio jose seguro paulo portas romanticos anonimos

 Pode não ser para já porque descolar do poder esta gente que por lá anda não é fácil, mas se nada for feito, se os portugueses não mudarem de atitude e não disserem não à Troika, às exigências da Euromerkilandia, aos mercados e ao neo-liberalismo capitalista, estes dois ainda acabam casados. Já fazem olhinhos às escondidas.

 

09
Abr
13

A saga continua

vitor gaspar maos de tesoura e a arvor das patacas

Felizmente há algum tempo que me deixei de assistir a noticiários nas nossas televisões por uma questão de sanidade mental, mas hoje, nem sei porquê resolvi sentar-me em frente ao televisor e carregar no botão. Fiquei completamente horrorizado com a campanha a que assisti. Desde a chantagem dos nossos “amigos” europeus que ameaçam cortar com o dinheiro, ao arrebanhar de comentadores, uns para criticarem o Tribunal Constitucional por ter cumprido com a sua função de fazer respeitar a lei inscrita na Constituição,  outros para nos mostrarem já onde o governo vai obrigatoriamente ter de cortar, na saúde, na educação e na segurança social, com a sugestão de milhares de despedimentos na função pública. Eram 2 mil milhões aqui, mais 700 milhões acolá, mais 1500 milhões noutro lado, mais mil milhões por todo lado. Aquilo somado dava muitos milhares de milhões sem haver quem dissesse que o Tribunal Constitucional só cortou 1300 milhões. Se fizerem todos os cortes que foram anunciando vamos ser um país riquíssimo heio de gente sem um pão para comer. É que nos jornais os cortes já se transformam em mais impostos e o IRS para os funcionários públicos vai subir. É um fartar vilanagem. Mas não refilem, tenham medo porque já paira a ameaça de não haver dinheiro para pagar os salários de Abril (a próxima tranche de ajuda só estava prevista chegar em Maio), Este país entrou em loucura e a comunicação social já está a fazer a cabeça das pessoas para a inevitabilidade, para aguentarem e calarem. Ah, e afinal o tal relatório do FMI, a dizer aquilo que o governo pediu para lá vir escrito e que era só um estudo, uma achega ao debate da “refundação do estado” agora já é a Bíblia dos próximos tempos e há que começar a cumprir com os seus mandamentos.  Mais gente para o desemprego, mais cortes nos salários, nos subsídios, aumento das taxas moderadoras, das propinas, dos horários de trabalho, da idade da reforma e sei la´que mais. Ah, e para a semana troika vem de novo a Portugal entregar mais um caderninho de exigências e medidas e quem sabe um segundo resgate. Realmente não somos a Grécia mas alguém me vai ter de explicar a diferença que não seja um ano de atraso na rota da miséria.
O Bastonário da Ordem dos Médicos já veio avisar que se houver mais cortes na saúde há o perigo de começarem a morrer mais gente nos hospitais por falta de condições. A Troika mata e tudo em nome do lucro, dos mercados.

Num país onde o Mexia da EDP ganha 8500 euros por dia e onde o tal bandalho do Ulrich, veio dizer que os portugueses aguentam, a pergunta a fazer. Vamos mesmo aguentar ou vamos dizer basta? vamos ficar parados a assistir a mais esta vergonha? Vamos ficar à espera que alguém se lembre de convocar mais uma manifestação para daqui a uns meses?

08
Abr
13

Um louco e um aparvalhado

passos coelho crazy

Este homem enlouqueceu o que é grave já que é o Primeiro-ministro deste país.Perdeu todo o sentido da realidade e fica zangado porque ela não se adapta às suas vontades. Vive no seu País das Maravilhas completamente alheado da vida e das consequências dos seus actos. Nem as leis, nem a lógica, nem razão nem o desemprego, nem a miséria, nada o demove da sua loucura. Confunde maioria absoluta com poder absoluto, crise com estado de sitio e cumprimento da lei com bloqueios. O homem não está bom da cabeça, passou-se dos carretos e é Primeiro-ministro de um país que tem como Presidente um abananado que vive entre a ilusão de ser uma sumidade e o estado catatónico de uma múmia. Não vele por isso a pena esperarmos grande coisa de nenhum deles, já que um, na sua loucura de poder não se vai demitir e o outro na sua incapacidade de aparvalhado não o demitirá. Mas, como não é possível que nos demitamos nós das nossas vidas só nos resta a inevitabilidade de corrermos com ele. E já vai tarde.

26
Mar
13

A Grande Farra Alemã

angela merkel a grande festa

19/03/2013 A chanceler alemã, Angela Merkel, insistiu hoje com o presidente cipriota, Nikos Anastasiades, que o plano de resgate deve ser negociado apenas com a “troika”.
22/03/2013 A chanceler alemã, Angela Merkel, avisou o Governo de Nicósia que não deve pôr à prova a paciência da ‘troika’ nas negociações para o resgate de Chipre.
22/03/2013A chanceler alemã Angela Merkel rejeitou hoje a utilização dos fundos de pensões como garantia do fundo de solidariedade.
25/03/2013 Angela Merkel elogiou o acordo para resgatar o Chipre e avisou: “Não queremos que os contribuintes salvem os bancos. Os bancos têm que se salvar a eles próprios. É o que vai acontecer no caso do Chipre”,

Porque tivemos então de salvar os nossos bancos? Porque condenámos o nosso país à miséria em nome  da banca, esse sagrado altar do capital? Se não queria os contribuintes a salvar os bancos porque pagamos os impostos que pagamos para os salvar? Porque mudou agora o discurso?
Talvez porque a Alemanha, ameaçando que os estados passam a poder abocanhar os depósitos, espere que todos eles fujam para a Alemanha a terra da segurança e da estabilidade. Porque a Frau Merkel está-se nas tintas para a Europa, ela quer lá saber dos europeus para alguma coisa, o que a preocupa é o roubo e o saque. Hitler usou tanques ela utiliza Euros, mas o objectivo é o mesmo, conquistar e escravizar os povos.

24
Mar
13

Missão cumprida

vitor gaspar tarefas pais

Incompetente? Não me parece, está simplesmente a cumprir com a tarefa que lhe deram. Entregar o país nas mãos dos mercados, da banca internacional e dos especuladores, transformando-o numa terra sem direitos e de baixos salários. A tarefa corre bem até ao momentos, mas ele e os seus donos sabem que mais cedo ou mais tarde as vozes se levantariam e será necessário “sacrificá-lo”. A sua missão está cumprida e a sua substituição é quase garantida mas não esperem vê-lo nas filas do desemprego. O seu futuro e a sua reforma estão assegurados com todas as regalias e mordomias que um servo obediente e cumpridor merece.

24
Mar
13

Um seu criado Sra. Troika

antonio jose seguro eu sou o superseguro

 Este Super-Seguro, o homem da abstenção violenta, o homem que critica o governo por se pôr de joelhos perante a Europa e a Troika, parece que está muito preocupado com o que essa Europa e essa Troika possam fazer por ele ir apresentar uma moção de confiança ao governo que só pode ter um fim; ser chumbada pela maioria. Vai já escrever-lhe uma carta a garantir que também ele se porá de joelhos e lhes lamberá os pés. Venha por isso a Troika, combine o que desejar com este governo, despedimentos, roubos, miséria, que depois ele cumpre. Grande alternativa que ai vem.

20
Mar
13

Quando a Rua lhes diz não

passos coelho a viagem do fdp

O que tem o poder de tão cativante que quem o tem parece que fica agarrado a ele e tudo faz para não o perder? Será só dinheiro ou haverá algo mais que vicia? É de tal forma que mesmo quando já viram que não os querem, que são odiados, que não podem sair à rua sem serem maltratados, lhes chamam os piores dos nomes e estando sujeitos a serem vitimas de algum cidadãos mais desesperado, não o largam por nada.

Eu, que não o quero e troco de boa vontade qualquer poder por paz de espírito e uma consciência tranquila, custa-me a entender. Mas se realmente para alguns é assim tão difícil abdicar do poder, a solução só pode passar por nunca o terem e assim não caírem em tal tentação. Democracia directa e sobretudo a possibilidade de revogação de qualquer cargo a qualquer momento por vontade cidadã.

 

08
Mar
13

Borges, o Vampiro sabujo

Antonio borges o pior dos vampiros

António Borges defendeu  que “o ideal era que os salários descessem como aconteceu noutros países como solução imediata para resolver o problema do desemprego”. “Temos uma emergência nas mãos e a emergência é uma taxa de desemprego acima dos 17%”.

Este pulha miserável lacaio do grande capital e personagem a quem o pior ofensa não lhe faz justiça por ser muito pior que isso, continua a ganhar muitos milhares de euros para fazer ninguém sabe muito bem o quê neste governo e vem defender que quem já nem dinheiro consegue ter para alimentar a sua família devia ver os seus salários reduzidos. Este saco de estrume com pernas, como o fez o outro saco de merda de Primeiro-ministro, vêm agora justificar esta redução com os números do desemprego como se não tivessem sido eles os principais responsáveis por ele. Primeiro facilitam o despedimento e reduzem as indemnizações para, segundo eles, aumentar a competitividade das empresas e facilitar a criação de emprego. Como seria de esperar isso só criou mais desemprego e agora justificam que o seu combate se faz com redução de salários. Uma das razões que tem feito aumentar o desemprego é o menos poder de compra dos portugueses e com isso um menor consumo interno que por seu lado não atrai investimento em novos negócios, leva à falência de milhares de pequenas empresas e com isso à criação de ainda mais desemprego. Reduzindo mais os salários mais baixos da Europa o que se vai fazer é reduzir ainda mais o poder de compra, menos investimento, mais falências e mais desemprego num ciclo sem fim.
Mas este governo de miseráveis parece não gostar dos portugueses e, não sei se por revanchismo ao 25 de Abril ou simplesmente por não passarem de lacaios dos grandes interesses económicos, despreza-os e retira-lhes toda a dignidade condenando-os à miséria. Esta gente é escumalha, porcaria, nojo. Esta gente tem de ser corrida e é urgente encontrar mecanismos que garantam que nunca mais peçonhentos como estes alguma vez mais poderão chegar ao poder. Temos de criar mecanismos que nos permitam controlá-los, responsabilizá-los e em caso de necessidade correr com eles. Temos de ter tolerância zero para com a corrupção e o compadrio. Temos de ter uma justiça justa, igual para os mais pobres e os mais ricos e célere nas suas decisões. Temos que garantir que o poder e a soberania estão nas mãos dos cidadãos e não de traidores a jugo dos mercados e dos interesses do grande capital internacional. Temos de garantir a existência de uma verdadeira democracia onde gente reles como esta não terá lugar.

22
Fev
13

Uma porcaria que não serve para nada

cavaco silva king kavaco i

Vivemos numa Republica o que por definição devia garantir que teríamos um Presidente da Republica. No caso português os seus direitos são limitados mas tem como principal função ser o garante do cumprimento da Constituição e do regular funcionamento das instituições democráticas. Sobre ser o guarda da Constituição já deu mais que provas que  não o faz ao promulgar diversas leis que ele próprio diz ferirem a texto constitucional, pelo que já aí quebrou o seu juramento. Mas, também no funcionamento da Democracia tem sido um incapaz. Permite que um governo eleito com um programa eleitoral o contradiga todos os dias sem nada dizer ou fazer, mas mesmo vendo que a situação social e económica do país se degradam de dia para dia, que este governo já perdeu toda a legitimidade e apoio continua em silêncio. Sendo um dos principais culpados da actual situação económica quando montou o actual sistema financeiro destruindo a produção a troco de mais dinheiros comunitários que foi entregando-o à banca privada, muita criada na altura com o seu apoio, BPN, BPP, BCP, etc em conluio com as grandes empresas de construção do betão. Foi a época das vacas gordas e do grande roubo e desastre nacional. Foi aí que se criaram as condições para o endividamento que agora pagamos com austeridade e pobreza. Um verdadeiro cancro que há décadas atormenta Portugal e que não há maneira de desaparecer.

15
Fev
13

O Burro do Poder

passos coelho paulo portas o cavalo do poder

 Dizem que o poder corrompe e a prática demonstra-o todos os dias, mas a verdade é que, com ou sem poder, só se deixa corromper quem já é corrupto no seu intimo. A solução seria portanto só colocar no cavalo do poder gente imaculada, mas como muitas vezes esse ser corrupto está bem escondido, o melhor mesmo é não deixar que ninguém o monte. Distribui-se o poder por todos numa democracia mais verdadeira, mais directa e mais participada e assim todos ficamos com tanto poder, mas em tão pouca percentagem que a corrupção deixa de ter burros para montar. Para executar as tarefas que essa gente costuma executar, nomeiam-se uns quantos que se considerar ser os melhores mas fica-se de olho neles. Mal pisem em a linha, tiram-se e colocam-se lá outros. Não há votos por quatro anos em que fazem o que querem a seu belo prazer como pequenos ditadores. A legitimidade é avaliada a cada instante. Sem poderosos para corromperam a própria justiça ela pode cegar e começar a ser realmente justa e a castigar a própria corrupção. É que actualmente quando se ilha para o cavalo do poder a grandes besta não é o equídeo mas sim os que o montam.

08
Fev
13

Santificado sejas tu, Franquelim

Franquelim Alves alvaro santos pereira miguel relvas santo ferido

Este caso do Franquelim Alves ser nomeado Secretário de Estado  quando se sabe, não pelo seu curriculum porque ai foi omitido,  que foi conivente com o Escândalo do BPN, é mais uma nódoa neste governo, mas já são tantas que quase não se notaria não fosse o facto de Ministros que saíram em sua defesa terem mentido com todos os dentes que têm na boca. O Álvaro então é uma tristeza, diz que ele não ocultou informação, que primeiro só a reteve para procurar uma solução e depois a denunciou por uma carta. O problema é que a tal carta nem foi escrita pelo tal de Franquelim. Tudo isto tresanda mas mostra alguma honra entre bandidos, já que mesmo quando um está queimado por actos do seu passado acabam sempre por lhe estender a mão. Quando alguém é diabolizado pelos seus actos alguém aparece e transforma-o num santo e num mártir pela causa. Não sei se é para calarem para que muitas verdades não venham, para a praça pública, se são meros pagamentos de favores ou de negócios apalavrados, ou simplesmente porque são amigos ou pertencem à mesma seita de interesses. Esta gente não tem vergonha nem qualquer pingo de dignidade. Esta gente não serve mas serve-se de uma democracia decadente e controlada para se manter no poder e poder saquear livremente durante quatro anos sem que nada os derrube. É por isso que necessitamos de reinventá-la, fazer uma democracia directa e participativa, uma democracia em que quem vai exercer funções públicas possa ser escrutinados a qualquer momento por todos e cada um de nós e que possa ser destituo dessas funções se os cidadãos considerarem que não está a cumprir devidamente as suas obrigações. Uma democracia em que a opinião de cada um de nós seja escutada e respeitada. Um verdadeira democracia que coloque o poder de decisão nas nossas mãos. Uma democracia em que não vão só mudando as moscas, mas onde se acabe com a merda de vez.




Indignados Lisboa
Abril 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Blog Stats

  • 720.497 hits


<span>%d</span> bloggers like this: