Archive for the 'presidenciais' Category



16
Jan
11

Dois apoios, duas caras

Quando fiz este boneco a idéia não era a de mostrar uma vez mais a quase impossibilidade de fazer uma campanha coerente sendo apoiado pelo partido do governo  por um lado e por outro que não se cansa de lhe fazer oposição. Ontem, pela primeira vez o “Engenheiro” Sócrates participou na campanha e num comício do Manuel Alegre, que se acabou por se irritar com um jornalista que conseguiu descobrir nas sua intervenção criticas ao governo. Quando está gente do PS na campanha critica o FMI, o Cavaco e tudo o que não “toque” no governo PS. Quando é gente do Bloco que o acompanha já envia farpas ao governo e ao orçamento. Duas faces num homem que afirmou que a ele ninguém o calava. Coisa que só os interesses eleitorais o parecem fazer.

09
Jan
11

Coitadinho do Sr. Silva

Cavaco Silva garantiu ontem que perdeu mais do dobro nas aplicações de poupanças nos bancos do que ganhou com a venda das acções da SLN, o grupo que detinha o BPN.
Mas as grandes explicações sobre a venda daquelas acções em Novembro de 2003 foram dadas pelo ex-presidente do PSD Marques Mendes, revelando que no ano em que o actual PR vendeu as acções por 2,40 cêntimos houve vendas a 2,80.

Agora que já nos vieram dizer que afinal o Cavaco até vendeu barato seria bom saber porque também as comprou baratas, a um euro quando na altura valiam cerca de dois. Talvez uma simpatia do seu ex-secretário de estado, Oliveira e Costa.
Afinal parece que ter um lucro de 140% em dois anos é uma coisa natural apara esta gente. Talvez assim se compreenda como o homem era poupadinho, como um professor conseguia ter tantas poupanças para investir. É que a ser verdade o que ele próprio diz não foram só os tais 105.378 euros, (que renderam de lucro os tais 147.500 euros), que ele investiu na altura. Se perdeu mais do dobro então o homem tinha conseguido poupar mais de 400 mil euros, (os 105.378 que “apostou” mais duas vezes os 147.500 euros que perdeu).  Isso talvez justifique porque os dinheiros a chegar em “paletes” da Europa na altura em que  foi primeiro-ministro também foram perdidos. O homem é um “enterra”, mesmo sendo um professor de economia não acerta uma.
Olhando para aquela figura e saber que perdeu mais de 250 mil euros das suas poupanças deviam fazer que eu estivesse cheio de pena dele, mas honestamente não estou. Tenho é pena deste país dirigido por gente como esta.

08
Jan
11

O Pastel do Palácio Belém

O candidato José Manuel Coelho foi a Belém chamar pastel a Cavaco Silva; «E penso que os portugueses não vão aceitar candidatos da Presidência da República que sejam pastéis, pessoas passivas, inoperantes, subservientes ao interesse estrangeiro em detrimento do interesse nacional». 

Tenho falado com muita gente e na sua grande maioria o que me têm dito é que não vão votar para as presidenciais. Confesso que perante as personagens que se perfilam para ocupar Belém também a mim me apetecia fazer o mesmo, mas há no meio deles um que não mo permite. Tenho mesmo que votar, não a favor de ninguém mas sim contra o Sr. Silva porque aquele palácio merece ser mais bem frequentado. É,Por isso, importante votar. Não gostam do Alegre não votem nele, nem do Nobre então também não votem nele, nem do Moura porque não o conhecem, não votem nele, nem do Chico porque é do PC, então votem Coelho. É o mais parecido que ali há com um voto de protesto, não pelas suas ideias, mas pela sua personagem.
Eu ainda não sei em quem vou votar, mas que vou, vou.

 

07
Jan
11

O peso de uma pergunta

O Sócrates falou de campanha negra no caso do Freeport, agora o Cavaco escolheu campanha suja para se defender no do BPN. Manchas que nem com lexívia algum dias deixarão de lhes estar coladas à pele e no caso do Sr. Silva quanto mais tempo demorar a responder, se puder, mais a nódoa se vai entranhar.

06
Jan
11

Com a cabeça quente

Anda tudo a apertar com o Sr. Silva com o negócio com o BPN e já o vejo começar a surgir aquele sorriso forçado enquanto, a passo largo, vai dizendo que  já disse ter dito tudo o que havia para dizer, que não quer dizer mais nada e nada mais  não irá dizer. Já se começa a ver sair fumo da cabeça e, se apertarem ainda mais um bocadinho com ele, pega mesmo fogo.

05
Jan
11

O Sexto Candidato

Com as festas próprias da época, com a consagração cavaquista na comunicação social, o banquete do BPN e o tradicional “fado” português acabei por não colocar aqui o sexto candidato à Presidência da República, José manuel Coelho, deputado na Assembleia Regional da Madeira pelo PND e que já andou de relógio gigante ao peito, foi escorraçado do parlamento à mocada e vai fazer campanha num carro funerário.
Já aqui disse que nestas eleições é importante ir votar, não para eleger nenhum dos outros candidatos, mas para tentar evitar que o Palácio de Belém seja habitado por mais cinco anos
pelos Silvas de Boliqueime. Quem estava sem candidato para votar, vote neste. Não vai aparecer muito nas televisões, que aí só são visitas diárias os candidatos com 15 minutos de Cavaco, 5 de Alegre e um para o Chico. Não vai ganhar, mas pelo menos vai-nos fazer rir.

30
Dez
10

Vamos brincar à caridadezinha

Último debate, o que nos quiseram convencer ser o mais importante. Afinal o sistema tem os seus candidatos e o resultado das eleições já decidido nos gabinetes dos Senhores da Nova Ordem. Mais uma perda de tempo e onde bastava ouvir o Sr. Silva a falar do Estado Social para o vomito vir logo ao de cima. É que para ele, estado social parecem ser as Instituições de Solidariedade social, num regresso ao passado da caridadezinha do bolorento Salazar.
O Alegre não é solução, nem os Nobres, os Chicos ou os Mouras, mas certo é que todos são melhores que esta feia e triste personagem chamado Cavaco. Mais uma vez digo, votem em quem desejarem, mas votem e votem contra esta “múmia” política.

29
Dez
10

O estado de saúde do país

No debate entre os Doutores, Defensor Moura e Fernando Nobre,  não mostrou concordancia nem na causa nem na cura para o mal que nos atinge mas ambos se mostraram estar de acordo sobre um dos virus que nos infecta, “Boliqueimius Cavacus”. Tentar irradicar este mal é urgente e para isso o unico tratamento que se conhece é ir votar,  não interessa em quem, para obrigar a uma segunda volta. Não vai curar o país, longe disso, mas será menos uma causa a agravar o estado do país.

26
Dez
10

Virgem! Ou talvez não

O debate entre o Cavaco e o Defensor de Moura foi dos mais animados especialmente por se ver o Sr. Silva perder a compostura quando acossado pelo caso BPN. Fazendo-se de virgem ofendida acabou por afirmar «Costumo dizer que quem quiser ser mais honesto do que eu tem de nascer duas vezes».
Mas a sua explicação sobre a sua responsabilidades na actuação de seus ex-ministros é elucidativa.  «Se nem temos controlo sobre a vida dos nossos filhos depois de eles saírem de casa, o que é que tenho a ver com a vida profissional de pessoas que estiveram no meu governo há 25 anos?».
Alguém lhe devia dizer que os filhos não os escolhemos, são como são. (Claro que há a educação que lhes damos e, ou seguem os passos e os exemplos dos pais ou, se são educados como a Manuela Ferreira Leite defende, sob a disciplina de “quem paga manda” acabam muitas vezes por fazer o contrário daquilo que lhes ensinam). Pois é, não escolhemos os nossos filhos mas escolhemos os ministros para fazerem parte de um governo e aí a honestidade é essencial. Querer fazer-nos crer que alguns só entraram na vida de desonestidade, crime e roubalheira mais tarde é atirar-nos com areia para os olhos. Aliás basta ver quem o apoia e quem o tem acompanhado nesses tais 25 anos.
Quanto ao Defensor Moura não tenho grande impressão dele nem acredito que seja o Presidente que este país necessita, mas por ter confrontado o Sr. Silva já subiu uns pontos na minha consideração.

25
Dez
10

Mais um presépio para a colecção

24
Dez
10

Misturados davam um Fernando Alegre ou um Manuel Nobre?

Vi o debate onde o Alegre D. Quichote e o Nobre Sancho a chocaram um com o outro. Já na história original a “poética” Dolcineia “cegava” o Quichotesco candidato a herói enquanto o Sancho sempre me pareceu mais a consciência do “Grilo Falante” que um Nobre escudeiro.

22
Dez
10

Um Alegre Pai Natal

Neste Natal muitos há que já sabem a prenda que lhes vai cair no sapatinho, mais desemprego, maiores impostos e menores salários, mas há outros que ainda pedalam na esperança que seja uma improvável segunda volta nas Presidenciais.  Com uns gnomos destes vai ser difícil.

19
Dez
10

As sereias de ontem, de hoje…e amanhã?

O debate do Cavaco com o Nobre foi isso mesmo, um debate entre um crustáceo (Ceyllarides Latus) e alguém mais honesto nos seus pensamentos e nas suas convicções. Um não conseguiu deixar de tentar sacudir a água do capote com as competências do presidente e o outro de criticar o sistema sem nunca mostrar como o combateria. O Cavaco mostrou não estar à altura do lugar que ocupa, ou outro não mostrou como nesse lugar combateria o sistema. Um falta-lhe poder dizer que fez, o outro como faria. Mesmo assim, entre um e outro, antes o que diz que quer fazer que o que sabemos que nada fez.

18
Dez
10

Belém é por aqui. Eu diria ainda mais, Belém é por aqui

Acabei o segundo debate das eleições presidenciais a pensar que tinha sido entre o Dupond e Dupont. A cada opinião de um o outro repetia a mesma coisa. Nenhum dos dois me convenceu por ambos representarem, também eles, o sistema, mas gostei de ver que em vez de se atacarem, ambos aproveitaram para mostrar que o grande alvo a abater é mesmo o Sr. Silva, esse sim um cancro que há décadas corroer o país.

16
Dez
10

Quem é o dono da pobreza…e pouco mais.

Começaram os debates entre os candidatos à Presidência da República a que não me foi possivel assistir em directo. Procurei, mais tarde, uma repetição mas que acabou por ser cortada a meio por “problemas técnicos”. Assim, pouco ou nada pude entender das propostas dos candidatos pois tudo a que assisti foi a uma luta em que cada um procurou mostrar qual estava mais próximo da pobreza. Fernando Nobre  falou de ter visto crianças com fome a correr atrás de galinhas para lhes retirar o pão do bico  enquanto o Francisco Lopes foi às suas memórias de criança na sua aldeia natal, onde se ia para a escola de pé descalço.
Que o candidato do PCP tenha utilizado o debate para dizer mal do seu opositor parece-me normal, já que todos sabem que não tem nada de novo para dizer que já não esteja em qualquer comunicado do Comité Central, já do Fernando Nobre esperava que aproveitasse mais o tempo para explicar o que realmente pensa e que propostas tem. É que para além do bom trabalho que fez para a “familiar” AMI pouco se sabe daquilo que realmente pensa.




Indignados Lisboa
Julho 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Blog Stats

  • 716.683 hits


%d bloggers like this: