Posts Tagged ‘Carlos Santos Ferreira

09
Dez
11

Mais meia-hora de retrocesso civilizacional

No país com os salários mais baixos da Europa, em que ainda cortam os subsídios de Natal e de Férias, em que a precariedade, os falsos recibos verdes, os contratos a prazo são cada vez mais longos, em que em nome da flexibilidade os horários ficam cada vez mais à vontade do patrão sem que a vida pessoal do trabalhador interesse para nada resolveram agora alargar o em meia hora diária o tempo de trabalho. Tudo em nome de um falso conceito de produtividade que a única coisa que vai fazer é criar mais desemprego e mais pobreza. O capitalismo selvagem impõe a sua lei forçando um retrocesso civilizacional do qual não se conhece ainda os limites. Será que ainda voltaremos um dia a ver de volta os velhos mercados de escravos? Vontade parece não lhes faltar e tudo em nome da ganância dos especuladores. O povo lutou durante séculos para conquistar os seus direitos e a possibilidade de viverem uma vida com dignidade e talvez tenha chegado a altura de voltarem a pegar nas “armas” da revolução e da revolta para os reconquistar. A luta por uma nova democracia mais participativa e verdadeira é o caminho e a solução, porque como já muitos afirmam, o mal não é a crise, é o sistema.

07
Nov
11

Bad Bank for Bad Boys

Já nos disseram muitas vezes que é imprescindível salvar a banca, como aconteceu no caso BPN, que há riscos sistémicos, que sem ela não há quem financia e economia e outras coisas que tais. Quer-me parecer que um banco do estado podia fazer tudo isso e muito mais, mas a sua adoração pela banca é sagrada. Por isso o Estado assume a garantia de empréstimos de muitos milhares de milhões aos bancos, paga outros milhares de milhões para salvar roubalheiras como o BPN, que depois vende por 40 milhões e agora já se fala de um Bad Bank que mais não é que um Banco do Estado para recolher todos os activos tóxicos que a banca criou na sua ânsia de lucro fácil. O mais grave é que o Estado acabamos por ser todos nós quando chega a hora de pagar os prejuízos. Não há dinheiro para carapaus, mas para o caviar nunca vai faltar.

07
Abr
11

Quem manda realmente?

Bastou o Presidente do BCP primeiro e o do BES depois virem dizer que Portugal necessita imediatamente de pedir um empréstimo de urgência de 15 mil milhões de euros e que iam deixar de emprestar mais dinheiro ao estado para que todos, mesmo os que eram contra a entrada do FMI. o pedirem agora.
Não temos de recuar muitos anos para nos lembrarmos da altura em que o Estado financiou e deu o seu aval à banca para esta poder recorrer aos dinheiros do BCE a juros de um por cento e que depois emprestava a a 6, 7 e 8 por cento ou para lembrar quando o estado gastou milhares de milhões para evitar que a contaminação do BPN e do BPP destruísse a banca cá do jardim. Já temos de recuar mais no tempo para descobrirmos a partir de quando a banca tem sido beneficiada no pagamento de impostos e dos negócios chorudos proporcionados pelo estado.  São estes mesmo senhores, a que os mercados já consideram como lixo, que agora exigem que o estado peça 15 mil milhões, certamente na esperança de lhe darem uma boa dentada.
O Sócrates é um teimoso e há muitos anos que anda a destruir a economia do país e a hipotecar o nosso futuro, mas estes senhores, que o apoiaram quando ele era uma mina de ouro para os interesses da banca, não são certamente os que meteram a mão na consciência e num ataque de nacionalismo estão preocupados em salvar Portugal. A sua gula pelo lucro é tão grande que, para ganharem um euro não hesitam em atirar o país para o chão. Bastou falarem e o Engenheiro já lhes garantiu os milhões que desejavam através da ajuda externa.

 

15
Dez
10

Uma Wikileak à portuguesa

Carlos Santos Ferreira reforça que a notícia do El País é “falsa, é falaciosa, é mentira”. Santos Ferreira diz que nestas alturas “é preciso mais coragem para ficar do que para ir embora”.
As informações são reveladas pelo “El País”, citando a correspondência diplomática entre a Embaixada dos Estados Unidos em Lisboa e a secretaria de Estado norte-americana, divulgada pela Wikileaks.
No âmbito da estratégia de entrada no mercado iranianiano, o presidente do BCP, Carlos Santos Ferreira, é citado várias vezes. “Tentou conciliar interesses tão contraditórios como fazer negócio com o Irão sem que isso afectasse a excelente relação de Portugal com os Estados Unidos. Para isso, propôs fazer trabalhos de espionagem para os Estados Unidos: a troco de entrar no Irão, o BCP ofereceria a Washington informação sobre as actividades financeiras da República Islâmica”. Santos Ferreira estaria na disposição de ceder “ao governo dos estados Unidos o controlo sobre as contas iranianas no millennium BCP”.
A noticia também informa que “a operação seria do conhecimento do primeiro-ministro, José Sócrates, e de membros do seu governo”.

Vejam lá os sacanas do Wikileaks que logo se foram lembrar de inventar um telegrama em que é tudo mentira e logo sobre Portugal, a banca, o governo e ainda por cima com o Irãio, inimigo público nº2, entre a Coreia do Norte e a Venezuela, metido na história. Mesmo assim, se tivesse conta no BCP ia lá tirá-la, que pelos vistos não são muito impremiaveis a “vender” informações sobre contas. Depois, se é preciso mais coragem para ficar que para se ir embora, e não me parece que o que andamos a fazer seja um concurso para saber quem é o mais bravo dos bravos, não se esteja a sacrificar. Nós entendemos.
Quem também parece não saber nada sobre isto é o governo, mas daí também não se esperava uma resposta diferente. Já tem muita prática como se vê pelos voos de aviões da CIA.

10
Nov
10

Palavra de escuteiro

O corte do “rating” pela Fitch aos bancos portugueses provocou o desagrado do BCP e do BES que decidiu terminar as relações com a agência americana.
Quando o corte foi à dívida soberana do país não os vi tão preocupados, mas também é verdade que eles são puros e dedicados como escuteiros enquanto o estado é uma vaca gorda….e eles gostam tanto de mamar.
04
Nov
09

Quanto vale o Armando Vara?

Armando vara Carlos santos ferreira dar a mao

Os accionistas e órgãos institucionais do BCP defendem que Armando Vara tem condições para se manter no lugar de vice-presidente da instituição apesar de ter sido constituído arguido no âmbito da “Operação Face Oculta”, alegando que a lei bancária apenas permite que o Banco de Portugal determine a saída de funções de gestores bancários na sequência de uma condenação judicial.

Porque raio fez o BCP tanta questão em manter o Armando Vara na Vice-presidência do Banco? Já foi polémica a sua passagem da caixa Geral de Depósitos , onde a sua presença já era polémica, para o BCP , não se lhe reconhecem competências específicas para o lugar e a ultima coisa que o BCP devia querer, depois das guerras, negociatas e roubalheiras em que o banco esteve metido recentemente, é ter mais gente acusada de corrupção na sua administração. O Armando Vara lá acabou por suspender o mandato para facilitar a vida aos seus patrões, mas fica a ideia de que a sua mais valia para o banco continua a existir. Qual é eaas mais valia é que gostávamos de saber?




Indignados Lisboa
Abril 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Blog Stats

  • 720.494 hits


<span>%d</span> bloggers like this: