Posts Tagged ‘françois hollande

26
Set
13

A música é a mesma só difere no sotaque

francois hollande passos coelho dueto de mentirosos

França: OE com mais impostos e cortes sem precedentes mas Francois Hollande diz que a economia vai crescer e criar emprego já em 2014.Lá como cá a música é a mesma sejam socialistas, sociais-democratas ou conservadores todos mentem, falam e acabam fazendo o mesmo. Quando são oposição todos juram que não vão subir impostos e os cortes na despesa pública serão feitos em mordomias e na despesa corrente do estado. Mal se apanham no poder, começam imediatamente a fazer tudo ao contrário do que dizem, mas sempre a prometer que para o ano é que tudo vai ficar bem acabando tudo sempre por ficar bem pior. E de ano para ano, de mentira para mentira lá vão aplicando as politicas que os seus patrões, banca, mercados financeiros e os grandes grupos económicos lhes exigem. Mas até é bom que estas politicas saltem fronteiras e cheguem a países como a França, onde o povo não é tão bovinamente calmo e paciente e quando fazem revoluções até inventam instrumentos só para cortar as cabeças da hidra do poder.

10
Jul
13

Pilatos, Caifás e Pinóquio

paulo portas edward snowden francois hollande mariano raroy evo morales caifas

Paulo Portas foi hoje ao Parlamento para falar sobre o caso da proibição de aterragem em solo português do voo de Evo Morales, Presidente da Bolívia. Segundo o mesmo, o sobrevoo foi autorizado e a aterragem negada por razões técnicas. Mais tarde viria a assumir que não perguntou quem seguia a bordo do avião de Evo Morales para não “importar” o caso Snowden para Portugal.  “O problema Snowden não é do Estado português e não vejo vantagem em tê-lo”.

De Pilatos a Caifás passando por pinóquio este Paulo Portas é capaz de ser tudo. Tanto lava as mãos, como conspira e sempre com mentiras e aldrabices. Não é de hoje a sua subjugação ao dono americano e, embora ninguém já fale disso, os sobrevoos e aterragens dos voos da CIA com prisioneiro a caminho ou regressando de países onde eram torturados foi outro assunto que nunca ficou esclarecido.

A justificação do Paulo Portas neste caso, para além das mentiras, deixa muito a desejar como atitude e envergonha o país. Quando alguma injustiça é cometida, quando uma lei, neste caso internacional, está a ser colocada em causa o correcto a fazer é exigir que seja respeitada. O Snowden só divulgou ilegalidades que o Estado Americano estava a cometer contra os países e contra os seus cidadãos individualmente. Quando se espia países e se interceptam todas as mensagens e telefonemas de cada um de nós isso é ilegal e inaceitável. Mas sobre isso o Paulo Portas prefere fechar os olhos e não se meter em problemas para defender quem denunciou a ilegalidade. É como ver o vizinho ser assaltado ou a afogar-se e nada fazer para não arranjar problemas. Pior, envergonhou-nos a todos e já fez com que uma bandeira de Portugal fosse queimada na praça pública. Peça desculpa aos Bolivianos e a todos nós (embora eu lhe diga desde já que não o desculpo).

12
Jul
12

Grande Europa


Esta Europa é um espectáculo. Passos Coelho diz que não necessita de mais tempo, mais dinheiro ou de renegociar seja o que for, o Vitor Gaspar veio dizer em Agosto espera que a Troika desaperte um pouco a garrote que tem sobre Portugal por termos sido tão cumpridores, mas o Presidente do BCE já veio dizer que abrandar a austeridade a Portugal seria um mau sinal para os mercados e que isso deve ser evitado. Isto no mesmo dia em que a Espanha vê confirmado pela segunda vez neste ano o aumento do défice para este ano, prolongado por mais uma ano a necessidade de atingir os 3% de défice e trinta mil milhões adiantados do empréstimo à banca. Também no mesmo dia o Messieur Hollande foi visitar a Rainha de Inglaterra e afirmar ao Mister Cameron que defende uma Europa a diversas velocidades. Lá se vai o projecto de uma Europa unida e solidária para alegria da Frau Merkel. Uma Europa unida no controlo do dinheiro dos países mas de costas voltadas quando se trata de sacrifícios, direitos ou pobreza dos outros povos.

10
Jul
12

Mon amie Hollande

François Hollande e Angela Merkel, todos sorrisos e linguagem corporal a denotar bom entendimento, juntaram-se em Reims para festejar os 50 anos do pacto de reconciliação franco-alemã.
“A nossa amizade inspira a Europa. Não queremos dar lições. Queremos simplesmente dar o exemplo”, disse Hollande.
“A Europa é bem mais do que uma moeda, e a relação franco-alemã é neste aspecto incontornável. Marcou de forma muito forte a unificação europeia, e fê-la progredir”, disse Merkel. “Mas não é uma relação exclusiva, convida quem quiser a associar-se-lhe”.

Este Hollande mal lhe prometeram a divisão da Europa já esqueceu as criticas que fazia à politica europeia e já alinha com a Frau Merkel. Ainda o vamos ver falar alemão.

28
Jun
12

Um monstro em Paris

Angela Merkel encontra-se em Paris com Francois Hollande para decidirem o que a próxima cimeira da União Europeia vai ser decidido. Coisas de uma Europa Democrática.

19
Maio
12

Um turista de outro mundo

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, parte esta quinta-feira em viagem oficial a Timor-Leste, Indonésia, Austrália e Singapura. Por um período de dez dias, é a mais longa deslocação desde que chegou a Belém.

Com a Europa a viver uma tragédia grega, o desemprego a bater recordes lá vai o Sr. Silva fazer umas férias para o outro lado do mundo. Certo é que vai promulgar a nova lei laboral antes de embarcar e depois durante dez dias vai dizer que não fala de politica interna quando está no estrangeiro. Mais uma vez vai fugir para não ter de assumir as responsabilidades daquilo que vai fazer. Um número já visto e repetido muitas vezes. Na verdade, e apesar dos momentos difíceis que atravessa a Europa e o Mundo, é que ninguém vai sentir a sua falta e para os funcionários do Palácio vão ser dez dias de paz e sossego sem aquela gente a chatear. Boa viagem Sr. Presidente, gaste lá mais uns milhares dos milhões que o Estado, (nós) lhe oferecemos todos para governar o Palácio e não tenha pressa de voltar que não vai deixar muitas saudades por cá. Para mim não deixa mesmo nenhumas.

17
Maio
12

Do parque à triste realidade

Depois de quatro dias de ocupação do Parque Eduardo VII de novo em casa e de novo na vida  chamada de “real”. Li alguns comentários que por aqui foram colocados desvalorizando aquilo que aconteceu, mas para quem lá esteve foram momentos enriquecedores e a demonstração que é possível outro mundo e outra forma de relacionamento sem o peso da propriedade privada e da posse. Ver gente que vive com quase nada a partilhar o pouco que tem e a trabalhar em conjunto para o bem de todos é uma lição de vida e que juntamente com os debates, workshops e assembleias fez daquele espaço um laboratório de alternativas e uma demonstração de que a inevitabilidade da miséria e pobreza não é real. Real são as pessoas e real é a possibilidade de todos vivermos com dignidade respeitando-nos uns aos outros.

Foram quatro dias em que não li jornais, não vi televisão e não fui bombardeado pelas noticias e comentadores do regime. Hoje já sei que o desemprego bateu novos recordes e que o novo Presidente Francês ia levando com um raio em cima quando viajava de avião para se encontrar com a Fuhrer Merkel. 

O desemprego só mostra o falhanço desta sociedade e mais não é que o reflexo do mercantilismo em que transformaram a politica e as nossas vidas e o “raio que quase partiu” o Hollande só me fez lembrar tanto líder, sobretudo Sul-americanos, que morreram em “trágicos acidentes” que hoje todos sabem terem sido perpetrados pelos “chacais” CIA. Claro que neste caso não me parece que o Hollande seja um caso semelhante até porque é farinha do mesmo saco do poder estabelecido, mas era uma boa oportunidade para fazer um boneco.

09
Maio
12

Ladra mas não morde?


Angela Merkel escreveu a Francois Hollande sublinhando as “decisões necessárias” que estão pela frente e que têm de ser coordenadas por ambos. A chanceler alemã enviou a François Hollande uma carta em que o felicita formalmente pela sua eleição como presidente da França. Nela, Angela Merkel sublinha a necessidade de acção e a responsabilidade partilhada dos dois países fundadores do projecto de integração na Europa, referindo ainda querer “continuar com François Hollande o caminho da responsabilidade comum” e “trabalhar para o bem dos dois países (Alemanha e França) e da Europa”. “Temos de tomar as decisões necessárias à União Europeia e à Zona Euro, para preparar as nossas sociedades para o futuro, salvaguardando e avançando no caminho da prosperidade de forma sustentável”, frisa Merkel.

Já a gestora de fundos Schroders de fundos diz que “uma potencial disputa com Merkel” é o resultado que mais se pode recear com a eleições de Hollande. No entanto, é provável que os mercados e as agências de “rating” exerçam pressão para que o francês reduza o défice orçamental e não acredita que François Hollande consiga alterar as políticas de austeridade defendidas por Merkel para a Europa. “Este pode ser um caso em que o ladrar de Hollande é pior do que a mordidela”, conclui a Schroders.

Como já era previsível a primeira forma de tentar fazer o Hollande “baixar a bola” é pela sedução e oferecendo-lhe a partilha da Europa com a Alemanha, enquanto os mercados ameaçam atacar a sua economia se não ceder. Sorrisos e palmadinhas nas costas para o convencer que tem muito a ganhar se aceitar partilhar o poder em troca de esquecer as ideias que defendeu nas eleições, coisa que para os políticos parece muito fácil de fazer. Se resolver que é honesto e não aceitar voltar atrás na palavra dada aos franceses que o elegeram então é bom que se prepare para sofrer o ataque dos cães de fila da Europa. Mas, infelizmente, como diz a Schroders o mais provável é este seja mais um caso em que cão que ladra não morde.

06
Maio
12

Pacta sunt servanda

«O governo alemão vai permitir ao candidato à Presidência francesa François Hollande “salvar a face”, mas espera que ele mantenha os compromissos assumidos em nome da França, nomeadamente o tratado orçamental, disse o ministro das Finanças germânico.
Wolfgang Schaeuble declarou que “Dissemos ao senhor Hollande que o pacto orçamental foi assinado e que a Europa funciona na base do ‘pacta sunt servanda'”, ou seja, os compromissos são para serem cumpridos, independentemente do governo que os assina”. “Sempre disse que todos os governantes eleitos têm de poder ‘salvar a face’, por isso vamos discutir isto de forma amigável, mas não vamos mudar os nossos princípios”, enfatizou o governante alemão.»

Mais do mesmo. O governo alemão até está disposto a fazer o favor de aceitar que os franceses escolham outro Presidente que não o Sarkozy, mas exigem que ele se comprometa com as politicas que impõem à Europa e aceite que quem manda são eles. Bom seria que este Hollande fosse homem de palavra e batesse o pá à Merkel, mas a a história já nos mostrou que estes eleitos de alterne acabam todos por fazer o mesmo e seguir as mesmas políticas. Não vamos ter de esperar muito tempo para tirar as dúvidas.

 



Indignados Lisboa
Julho 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Blog Stats

  • 716.659 hits


%d bloggers like this: