Posts Tagged ‘George Bush

22
Abr
09

Waterboarding

bush-tortura-afugamento

A CIA submeteu 183 vezes o “cérebro” dos atentados do 11 de Setembro, Khalid Cheikh Mohammed, à simulação do afogamento (Waterboarding). Segundo uma nota interna do Ministério da Justiça com data de 2005, divulgada esta segunda-feira pelo New York Times, um outro membro da Al-Qaida, Abou Zoubaydah, sofreu a mesma técnica por 83 vezes, revela a mesma nota.
O presidente norte-americano, Barack Obama, garantiu quinta-feira que o pessoal da CIA que conduziu estes interrogatórios musculados no âmbito das orientações secretas da agência não será processado.

Quando ouvi dizer que tinham submetido o “cérebro” dos atentados de 11 de Setembro, à simulação do afogamento, pensei logo: – Não me digam que torturaram o Bush? Depois lembrei-me que falavam de cérebro e por isso não podia ser ele.
Um pouco mais a sério ainda não me convenceram que os responsáveis pelo 11 de Setembro foram essa gente com nomes esquisitos e que não houve nenhuma participação de quem queria fazer aprovar leis patrióticas, ir “beber” do petróleo Iraquiano e encontrar uma justificação para poder fazer aquilo que lhe apetecesse, sempre que lhe apetecesse, onde lhe apetecesse. Essa gente tem none e governou o país que se apregoava de paladino da liberdade e dos direitos humanos.

20
Fev
09

Guantanlogy

luis-amado-barrosos-edite-estrela-bush-guantanology
«Os eurodeputados preparam-se para aprovar amanhã uma resolução sobre as ilegalidades que terão sido cometidas no transporte de prisioneiros para Guantanamo, através de território europeu.

O texto inicial dessa resolução citava uma intervenção feita por Luís Amado na Assembleia da República, em que o ministro dos Negócios Estrangeiros responsabilizava Durão Barroso no processo dos voos ilegais da CIA.
As alegações irritaram Luís Amado que, de imediato, escreveu ao Parlamento Europeu, em protesto por uma resolução que será votada amanhã e cujo texto já foi entretanto modificado, acabando as referências de Luís Amado retiradas.
Confrontada com este episódio, a eurodeputada socialista Edite Estrela diz que mais importante que salvar a face de Durão Barroso, o importante foi retirar a referência que era feita a Portugal nesta resolução.»

Mentirosos! Cambada de mentirosos sem vergonha na cara. O mesmo Luís Amado que agora nega qualquer envolvimento de Portugal nos voos da CIA acusou o Cherne de os ter permitido. Hipocritamente vem agora tentar que aquilo que disse seja apagado da memória deste país e desta Europa. São todos culpados na imoralidade que representaram estes voos, no crime de que foram cúmplices.
A Edite vem dizer que não é salvar a face do Durão barrosos que querem salvar mas sim a do país, esquecendo que é mais vergonhoso esconder um crime que assumir responsabilidades e condenar culpados. Olho para esta gente e sinto vergonha da hipocrisia e desonestidade que mostram.
PS: Para quando o resultado do inquérito da Procuradoria-geral da Justiça. Certamente será mais uma vez anunciado para a próxima semana como já foi anunciado dezenas de vezes. Passam as semanas e o relatório teima em não sair. Parto difícil, este.

28
Jan
09

Os presos de Guantanamo

guantanamo-inocentes

«Falta consenso para receber prisioneiros de Guantánamo
União Europeia trabalha para criar enquadramento europeu, político e jurídico, do problema
Reunidos em Bruxelas a pedido de Portugal, os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia concordam na necessidade de traçar uma posição comum quanto aos presos de Guantánamo, mas nem todos querem recebê-los.
Vai levar “muito tempo” para a União Europeia (UE) definir uma “posição comum” sobre a recepção de detidos provenientes de Guantánamo e o apoio que pretende dar aos Estados Unidos na decisão de encerrar a o centro de detenção em Cuba. Em causa estão cerca de 60 prisioneiros de um grupo de 245 que ainda estão em Guantánamo e que os EUA já ilibaram, mas que não podem regressar aos países de origem, porque correm o risco de enfrentar represálias, incluindo a pena de morte. A Áustria disse abertamente que não quer participar no processo e que não pretende receber detidos de Guantánamo. Justifica que este é um problema de índole interna dos EUA, cabendo aos próprios a resolução.»

Obama disse que dentro de um ano pretende fechar Guantanamo. Esperemos que sim. Cá por este lado do Oceano discute-se se devemos ou não receber alguns dos presos a quem ninguém parece saber o que fazer. Como diz na notícia, são 60 presos, inocentados mas que continuam presos. São gente que foi ilegalmente raptada dos seus países, ilegalmente transportada para Guantanamo, torturada, humilhada, mal tratada, que se provou serem inocentes mas que continuam presos. Por lá Obama fala de um ano e por cá decidimos avançar com calma, sem pressa que há problemas processuais a resolver.
E essa gente que continua presa e a sofrer?
Não mereciam que houvesse alguma urgência em terminar com a injustiça e a ilegalidade. São gente que ficou sem nada, sem país para voltar, sem casa, sem família, sem nada. São vítimas de um louco chamado Bush e do compadrio e apoio de Blairs, Aznars, Barrosos e outros paspalhos do mesmo género assim como do silêncio cúmplice de muitos mais. Está na hora de restituir a liberdade aos que estão presos e julgar e prender os que cometeram tanta ilegalidade e continuam calmamente a dormir nas suas camas.


04
Jan
09

Vá à merda, Sr. Bush

bush-crime-palestina«O presidente americano, George W. Bush, pediu que a comunidade internacional pressione o grupo radical islâmico Hamas para que não lance mais foguetes contra o território de Israel, com o objectivo de alcançar um cessar-fogo duradouro, em seus primeiros comentários sobre os ataques aéreos na Faixa de Gaza.
Peço a todas as partes que pressionem o Hamas a se afastar do terrorismo e apoiar os líderes palestinos legítimos que estão trabalhando pela paz”. “A recente explosão de violência foi instigada pelo Hamas – um grupo terrorista palestino apoiado pelo Irão e pela Síria, que luta pela destruição de Israel“, continuou. Bush classificou os ataques do Hamas contra Israel como “um ato de terrorismo ao qual se opõe o líder legítimo do povo palestino, o presidente (Mahmud) Abbas“.»

12
Out
08

Crise, qual crise?

Esta gente está em pânico com a ver o seu mundo a ruir. Só estranho é a surpresa de alguns quando até um leigo nos assuntos de economia há muito o pudesse prever, não fosse o capitalismo voraz e autofagiaco. Para alguns existe a esperança que isto possa pelo menos servir de lição e que não lhe dêem rédea solta como foi feito com vitória do liberalismo a euforia da globalização, que a selvajaria deixe de ser tão grande. Eu, infelizmente não acredito nisso e se não forem as populações a fazer a revolução tudo voltará a ser como era ou ainda pior. Eles têm as impressoras que fazem o dinheiro, eles podem sempre financiar a sua recuperação e atirar com os custos para cima de nós. Todos ficaremos mais pobres e eles ainda mais ricos.
Este sistema já provou que não serve, que cria o desemprego, os salários baixos e alarga o fosso entre os muitos, muito pobres e os cada vez menos mais ricos. Um sistema que coloca o politico ao serviço do económico, um sistema que é capaz de se tornar numa autêntica fonte a jorrar dinheiro quando é para salvar os mais ricos e um forreta quando é para acabar com a pobreza, a fome e a miséria.
Quando nos falam de milhões esse é o som que nos fica na cabeça, mesmo quando o número é muito maior, na ordem das centenas de milhares de milhões. Quando ouvimos que os fundos comunitários que Portugal tem para receber até 2013 são na ordem dos 16 mil milhões não podemos ficar surpreendidos quando alguns países dessa mesma Europa têm dinheiro para gastar duzentos ou trezentos milhares de milhões de Euros só para salvar um banco. Mais ainda quando o começamos a multiplicar por dezenas de bancos um pouco por todo o lado. Claro que tudo isto são números tão grandes que nem os conseguimos entender muito bem, sobretudo se andamos preocupados a procurar uns euros que possam ter ficado perdidos num bolso do casaco para pagar a conta do supermercado ou mais algum imposto que nos entrou pela caixa de correio.
Digam-me lá se isto não está a precisar mesmo que os defenestremos a todos?

10
Out
08

E ninguém os prende?

No reino do Capitalismo

No reino do Capitalismo

A seguradora American International Group Inc. – AIG/Life foi salva “in extremis” da falência através de uma injecção de 85 mil milhões de dólares (62 mil milhões de euros) aprovada pela administração do presidente George W. Bush.
Os executivos de topo da AIG que, para comemorar a exorcização do fantasma da falência, esbanjaram 440 mil dólares (320 mil euros) em banquetes, spa e partidas de golfe, num luxuoso “resort” californiano.

Nem vale a pena comentar, pois não?




Indignados Lisboa
Abril 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Blog Stats

  • 720.497 hits


<span>%d</span> bloggers like this: