Posts Tagged ‘Manuela Moura Guedes

02
Ago
11

Espiões à portuguesa

Um caso de espiões portugueses onde tudo começou com um SMS da Manuela Moura Guedes para o Passos Coelho para lixar o Bernardo Bairrão. Dai até agora muito mais já se sabe e nada cheira bem. De negações que depois se confirmam verdades, do SMS tantas vezes naegado até à informação enviada pelo chefe dos nossos espiões para a Ongoing onde agora trabalha. Ora o marido da Manuelinha é Administrador da Ongoing pelo que é fácil descobrir como ela soube dos dados da investigação, desmentida, feita ao Bairrão. Poretanto um espião, o chefe do serviço de segurança do Esatado,  envia informações para uma empresa privada  que o viria a contratar e um administrador dessa empresa conta à mulher que, por acaso, até é jornalista e vingativa.
Isto só por si era mau e grave, mas pior ficamos quando vemos o tal espião, Jorge Silva Carvalho, ir à Assembleia reconhecer que tinha enviado informações do seu computador para empresas privadas mas com autorização até do Primeiro-ministro da altura José Sócrates. Grave, mas depois ficámos a saber que afinal o nome do Sócrates tinha sido invocado em vão e nem o Sócrates nem ninguém tinha dado ordem ou autorização para o envio dessa informação. O Espião resolve então dar o dito pelo não dito e dizer que afinal não tinha enviado informações nenhumas para a Ongoing, mas arranja um advogado para processar, por violação do seu mail, aqueles que dizem que ele enviou a informação, que pelos vistos enviou como comprovam os mails supostamente violados.
Eu não sou Espião mas tenho a certeza que tinha arranjado uma história mais credivel e não tinha metido tanto os pés pelas mãos. Acreditava eu que um Espião devesse ter mais jogo de cintura e uma melhor capacidade para gerir situações apertadas. Este nem necessitou de ser torturado para se baralhar todo. Pelo menos nos filmes os espiões parecem mais capazes e competentes. Aguardemos sentados o resultado de tudo isto e do inquérito que, se ainda não mandaram fazer, vão mandar.
24
Jul
11

O Estranho caso Bairrão

Este caso do Bernardo Bairrão já era confuso e a cada dia que passa mais confusão é atirada para a fogueira. Até já é dificil de resumir. Primeiro ia ser Secretário de Estado mas acabou por ser retirado em cima da hora por eventualmente o Passos Coelho ter rfecebido um SMS da Manuela Moura Guedes em que o ligava a negócios menos claros em Angola e no Brasil ( O Bairrão foi o administrador da TVI que acabou com o Jornal de Sexta). Depois o Expresso publicu a noticia de que o Passos Coelho teria pedido aos Serviços de Informação do Estado um relatório sobre o Bairrão. Após vários desmentidos de todos os implicados o Ricardo Costa, Director do Expresso continuava a afirmar que tinha informações seguras de que tudo era verdade. Agora sabemos que o ex-director das Secretas, Jorge Silva Carvalho, passou informações para a Ongoing antes de ser contratado como assessor da administração da mesma juntamente com mais dois ex-espiões.
Pelo menos ficámos a saber para que servem as Secretas portuguêsas e quem realmente servem. Esperemos pelos próximos capítulos embora o mais certo é tudo acabar em mais um inquérito daqueles que acaba por desaparecer no esquecimento do tempo onde tantos outros se têm perdido.
07
Jul
11

A política do SMS

Ainda não tinha aqui falado do caso do Bernardo Bairrão, o Secretário de Estado que  foi remodelado ainda antes de o ser. A primeira causa apresentada foi ter havido uma fuga de informação e o Marcelo Rebelo de Sousa o ter apresentado em primeira mão. Depois a de o Bairrão ter feito declarações contra a privatização da RTP e agora o Expresso noticia que foi um SMS enviado pela Manuela Moura Guedes para o telemóvel de Passos Coelhole que levantava suspeitas antigas sobre alegados negócios de Bernardo Bairrão. Os factos remontam ao tempo em que Bernardo Bairrão e José Eduardo Moniz eram muito próximos, para depois Bairrão  vir a ficar na administração que negociou a saída de José Eduardo Moniz da TVI, (hoje vice-presidente da Ongoing, grupo interessado na privatização da RTP)  e que afastou Manuela Moura Guedes dos ecrãs nas vésperas das legislativas de 2009.

Trapalhadas e trapalhices, ódios e vinganças e, como sempre negócios e dinheiro.

08
Mar
10

Será isso que o atrai em ser Primeiro-ministro?

05
Mar
10

Com uma “Liberdade” como esta, estamos lixados

Uns, mafiosos, tudo fazem para calar vozes incomodas, outros ajudam-nos ao não serem credíveis nas acusações. De tanto querem bater acabam por nos deixar sem saber o que é verdade e o que são delírios. Estão bem uns para os outros.

24
Jan
10

4 anos cavaquismo – os dois amores

24
Dez
09

As escutas – “A boca aberta”

05
Set
09

A história da asfixia democrática

Manuela Moura guedes Ferreira leite Jose Socrates despedida

Hoje fomos confrontados com a notícia de que o Jornal Nacional das sextas-feiras na TVI tinha sido cancelado. Os novos donos espanhóis tinham decidido acabar com ele. Era um programa que não via normalmente por não gostar do género nem da forma, podia até ser uma merda maior do que aquilo que era, que não se pode admitir que seja censurado. Isto se foi, porque durante a manha falava-se de pressões do governo para que Membros do gabinete do primeiro-ministro José Sócrates tinham feito pressão sobre o presidente do Instituto Francisco Sá Carneiro (IFSC), Alexandre Relvas, aconselhando-o a ter contenção no discurso de inauguração deste centro de reflexão do PSD. Do Engenheiro podemos esperar tudo e por isso esta pressão e esta censura são possíveis, mas não seriam inteligentes especialmente numa altura em que a Manuela Ferreira Leite tenta fazer cavalo de batalha do que chama “asfixia democrática”. O Sócrates pode ser mau, poder ser manipulador, prepotente e arrogante, mas burro não é. Sabia perfeitamente que suspender este telejornal seria o pior erro político que podia fazer neste momento.

07
Ago
09

O Mundo Maravilhoso da Televisão

Manuela Moura Guedes Jose Eduardo Moniz pais das maravilhas

José Eduardo Moniz anunciou o abandono de Queluz para um projecto em que querem a sua presença. Mas deixa linhas orientadoras para o futuro da estação. Diz que será “um escândalo” tirar Manuela Moura Guedes do “Jornal Nacional”.

Que o Moniz estava de saída já se sabia. Começou com uma ameaça de candidatura à presidência do Benfica, depois veio o negócio da PT que fez correr muita tinta e agora finalmente vai para mais um daqueles empregos de “sonho” e ainda leva três milhões de indemnização por rescisão por mutuo acordo. Não fica mal na vida. Não lhe valia a pena criar uma crise para garantir o emprego da sua cônjuge. Que a Manuela Moura Guedes continue a dar “noticias” às sextas-feiras é algo a que não dou grande importância. Quero lá saber da Manela “Bocarras” Guedes, que continua a ser a mesma que cantava o “Foram cardos foram rosas”. Que continua a ser a mesma “Boca”, agora a destilar botox, mas continua a ser a mesma Bocarras de sempre. Eu nunca vejo o “Jornal Nacional” e para aqueles que o acusam de ser um “24 Horas” ou um “Jornal do crime”, embora tenham razão quando dizem que mostra a degradação numa sociedade que deveria ser mais culta e exigente, na verdade é apenas outra forma de desfigurar a realidade pela informação. Todos os outros noticiários o fazem, quando seleccionam as notícias, quando lhes dão mais ou menos destaque, quando não mostram o outro lado da realidade que nos impingem, quando servem poderes económicos que vivem em promiscuidade com o poder politico. Quando, quando, quando…Todos fazem o mesmo, com um ar mais sério ou mais populista, todos o fazem. Vendem-nos sonhos, ilusões, crises, mentiras, mentem-nos tantas vezes que até eles passaram a acreditar nelas, vendem-nos a necessidade de vivermos pior, mas podermos ter um carro, de perdermos direitos, mas termos um emprego, termos a miséria, mas desejamos o novo Iphone do anuncio da televisão. Vendem-nos as maravilhas da Europa, sem sabermos como vendem-nos o nosso país está em guerra com o Afeganistão, ou pelo menos parte dele, e vendem-nos os Cristianos Ronaldos, os escândalos, o luxo, a soberba e a futilidade, vendem-nos condomínios de milhões sabendo que nunca os poderemos comprar, vendem-nos a dimensão do Mundo Maravilhoso que podemos ver mas não tocar, mas vendem-nos também a saúde em pacotes de margarina e diversão sem limites num telemóvel. Por isso o José Eduardo Moniz flutua no Mundo Maravilhoso, a Manuela continua o seu Nacional foleirismo e nós continuamos todos entretidos no nosso fado.




Indignados Lisboa
Agosto 2020
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Blog Stats

  • 716.827 hits


%d bloggers like this: