Posts Tagged ‘Passos Coelho



26
Nov
12

Dividir o mal por uns e o bem por outros

 

O chefe do Governo e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou este domingo que o executivo quer «distribuir o mal pelas aldeias» e assim «salvar o Estado social».

Se o Estado Social necessita de ser salvo de alguma coisa é mesmo deste Coelho e do gang que o acompanha. Eles sim, são a verdadeira ameaça pois nunca esconderam, mesmo antes de ter a desculpa da crise, que desejavam entregar a saúde aos grandes grupos económicos, as reformas às seguradoras  e as escolas a privados. O seu modelo sempre foi o liberal isentando o estado de todo o apoio social. Mas, no seu discurso de mentiras o Passos Coelho acabou por dizer uma meia verdade, é a de que quer distribuir o mal pelas aldeias. Faltou dizer que o bem, os lucros, os bons negócios esses quer distribuir pelos amigos e compadres. Os males para uns e os bens para outros parece ser a politica de justa redistribuição dos sacrifícios.
Felizmente ainda existe uma constituição que garante alguma defesa desse Estado Social e que esta quadrilha de salteadores não pode alterar sem a cumplicidade do Partido Socialista. Esperemos que estes, uma vez mais, não se vendam por trinta dinheiros.

 

25
Nov
12

Der große Hase

 

No facebook o amigo Tony Dias colocou esta image e desafiou-me  com um “O QUE PODES FAZER COM ESTA?” Fiquei tramado porque se há coisa em que tenha dificuldade é em meter colocar caras em animais, como aconteceu mais uma vez. A coisa nunca fica muito bem como mais uma vez se provou, mas deu para fazer mais um boneco a mostrar o estado do país, completamente vendido e entregue nas mãos do colonialismo dos mercados.

24
Nov
12

O big bang da economia

 

Através do facebook, um amigo, enviou-me a imagem da série, “The Big Bang theory”. Claro que lhe agradeci pois num momento em que ando sem alguma inspiração e até animo para fazer os meus bonecos e escrever texto, toda a ajuda é bem vinda. Olhei para a imagem e o que me ocorreu foi isto, que me parece representar bem a relação entre a Europa dos mercados e o roubo a que estamos a ser sujeitos, via impostos e privatizações, por um gang de bandidos a soldo desses mesmos mercados. É esse gang e os seus gananciosos donos que temos de correr deste país.

24
Nov
12

Colonialismo financeiro

 

Desaceleração na receita faz o défice da administração central e da Segurança Social subir quase 2.300 milhões em Outubro, atingindo já os 8.145 milhões este ano, estando apenas a 855 milhões da meta da troika. Tal facto ficou a dever-se a uma queda de 4,6% nas receitas fiscais só em Outubro. (IRC -19.9%, IVA -2%, I.P.Petrolíferos, -8,2%, I.Veículos -2,1% e só o IRS subiu 2,7%).

Estes números mostram bem o falhanço das politicas deste governo e de como os sacrifícios que nos estão a pedir só nos conduzirão a mais crise e mais sacrifícios. Mas, isto não parece incomodar nem o Gaspar nem os seus donos europeus que não se cansam de o elogiar até o sobem no ranking dos ministros das finanças. Não os preocupa pois o que realmente desejam e roubar todas as riquezas, sejam elas naturais ou empresas com sucesso e criar uma zona de baixos  salários e direitos quase escravos para onde possam enviar as suas empresas mais poluentes e que exijam mais mão de obra e, aproveitando as boas praias, mar gastronomia e serviços transformar este país na sua colónia balnear. É por isso que pagar a dívida não é uma prioridade e pretendem até que se torne eterna pois assim terão sempre juros agiotas para nos cobrar, ficando com grande parte da riqueza que produzimos bem como com o controlo politico sobre o país. Uma forma de colonialismo económico em que roubam os bens e a soberania dos povos.

21
Nov
12

A festa da austeridade

 

Ia mais uma vez chamar nomes feios a esta gente pelos ataques que têm vindo a fazer aos povos, empobrecendo-os, cortando-lhes todos os direitos e destruindo o estado social, tudo em nome dos mercados e da ganancia de lucro de alguns. Li as notícias, imaginei o que ia dizer e comecei a procurar a imagem e a fazer o boneco. Agora que tenho o boneco já não tenho vontade de ir procurar as noticias e as declarações destes abutres nem repensar no que lhes queria chamar. Mais uma vez fica o boneco e cada um que imagine o texto que desejar. Desculpem lá, mas ando sem tempo, sem cabeça e sem paciência.

21
Nov
12

A canção dos gatunos

A direcção do PSD voltou esta noite a apelar a António José Seguro que participe no debate sobre a redefinição das funções do Estado, argumentando que o PS tem “responsabilidades especiais” e a “obrigação” de entrar nessa discussão. “Existe a obrigação de todos de participarem no debate estrutural do Estado por razões de qualidade dos serviços e também por razões orçamentais”, disse Moreira da Silva, lembrando que a maioria quer concluir essa redefinição “do ponto de vista conceptual das funções do Esrtado” até Fevereiro. Num reiterado apelo ao secretário-geral socialista, António José Seguro, o vice-presidente do PSD repetiu: “O PS não pode deixar de estar presente”. O Governo quer cortar até 2014 quatro mil milhões de euros em despesa.
Moreira da Silva desafiou ainda os socialistas “a clarificarem” a sua posição sobre a despesa pública. ” Ou assumem que querem reduzir a despesa para evitar aumentar impostos, como nós queremos, ou decidem que não se deve reduzir despesa mas têm que assumir que querem aumento de impostos”,Esta gente é mesmo reles. Primeiro sobem os Impostos a um nível que se torna insuportável para os cidadãos e para a própria economia do país, destruindo empregos e empresas e agora vêm matar o estado social com a ameaça de ou isso ou mais impostos. Esta “refundação do Estado Social” que querem ter pronta até Fevereiro vai ser mais um ataque à dignidade e a condenação à mais profunda miséria e até à morte de milhares de cidadãos. É por o saberem e também porque para muitas das mudanças que desejam fazer necessitarem de alterar a Constituição que esta cambada de gatunos vem pedir batatinhas ao PS. Assustador é saber que este PS não é de confiança e, em troca de alguns favores ainda lhes faz o favor. Se o país já está mal, se as pessoas já passam por enormes dificuldades imagine-se o desespero quando as reformas forem cortadas, o Serviço Nacional de Saúde e a Escola Pública destruídos e os apoios sociais cancelados. Claro que tudo isto não será feito de uma vez só, mas vai ser colocada a primeira tábua no caixão onde nos pretendem enterrar. Ou se calhar nem isso porque, para está escória da sociedade que assaltou o poder, uma vala comum serve-nos muito bem.
Está na hora de dizermos definitivamente não, de correr com a bandidagem e construir uma sociedade mais justa, mais assente numa verdadeira democracia participativa, na liberdade de escolhermos o nosso próprio caminho e na dignidade de todo os ser humano. Não pode ficar para amanhã tem de começar já hoje e todos, mas mesmo todos, têm de sair para a rua impondo a mudança.
20
Nov
12

Esta austeridade é uma festa

 

Ontem, depois do trabalho, chegado a casa e enquanto fazia umas limpezas e umas arrumações começou a falar na rádio o Vitor Gaspar sobre a sexta avaliação da Troika. Se eu não soubesse que há gente a passar fome, a viver nas ruas e muitos desesperados sem emprego ou meios de subsistência, se eu não soubesse que as contas públicas estão um caos, que as receitas fiscais baixaram imenso e a economia está a dar o berro ia pensar que estávamos no paraíso, ou pelo menos a caminho dele. O défice vai ser canja, a recessão vai-se extinguir como por magia, o desemprego cair e ainda vamos ter a refundação do Estado com serviços públicos de saúde e educação de grande qualidade. É a grande festa que aí vem. Pelo menos para ele que vai receber da Troika mais uns milhares de milhões. Uma festa em que infelizmente nós vamos ficar à porta ao frio do desemprego e da precariedade, ensopados em impostos neste temporal de austeridade.

19
Nov
12

Sem compromisso

 

Mais uma vez ando sem vontade para escrever e por isso, uma vez mais deixo o significado da imagem à vossa imaginação, sabendo que não acreditam que os dois andem enrolados na cama. Aqui a promiscuidade é certamente outra.

18
Nov
12

Soltaram os cães

Além dos nove detidos após a carga policial no dia 14, dia da greve geral, a PSP está empenhada em efectuar mais detenções. Serão cerca de 30 os suspeitos a identificar e podem ser detidos nos próximos dias.

Podem largar os cães que o protesto contra este governo, a destruição do país e a condenação à pobreza de todo um povo vai continuar. Eu nunca atirei nenhuma pedra contra um polícia, sei que muitos que as atiraram, uns porque são gente violenta, (claques de futebol e coisas do género), outros por desespero, (gente que já perdeu tudo o que tem) e outros ainda por profissão, (policias infiltrados). Não creio que esse seja o caminho, mas perante tanta prepotência, tanta desfaçatez, tanta desumanidade já começo a ficar sem argumentos para mostrar alternativas. As noticias do dia mostraram a violência dos manifestantes e serviram para esconder a Greve Geral e justificar a acção da policia Mas a verdade uma vez mais veio ao de cima e já não conseguem esconder a presença de infiltrados a da sua acção entre os manifestantes, a brutalidade da carga policial sobre gente inocente, as detenções ilegais de gente que nem estava na manifestação e a premeditação planeada de tudo o que aconteceu para simplesmente acusarem os movimentos sociais. Agradeço ao governo o mostrar que os movimentos sociais os estão a incomodar realmente ao ponto de os querem incriminar e combater. Agradeço por estarem a mostrar que vale a pena o esforço a a participação nesses movimentos pois são eles quem realmente coloca em causa o seu poder. Não nos vão parar, não nos vão amedrontar e muito menos nos vão vencer porque a razão nunca se calem nem pode ser derrotada. Este país é de todos e não pode ser roubado e o seu povo escravizado e condenado à miséria. Dizemos não hoje e não nos calaremos. Os FdP cairão mais cedo ou mais tarde.

17
Nov
12

Mais um boneco do (des)governo

 

Mais uma vez tenho de pedir desculpa a quem aqui vem por não fazer nenhum boneco sobre o tema politico do momento, mas honestamente não sei qual é. Ando mesmo farto das noticias, das mentiras, dos casos políticos e de todo o lixo que as televisões e restante desinformação social  propagandeia. Não tenho paciencia para os ouvir falar nem vontade nenhuma de os aturar. Acredito que tudo continue na mesma, com uns a roubar e a destruir, outros a invejarem-lhes o lugar e outros ainda a protestar baixinho para não incomodar muito.
Fiz por isso mais um boneco em que retrato o governo e onde provavelmente muitos não encontrarão razão para ter sido feito agora. Não contesto isso porque realmente não foi feito para isso mas só para meu prazer pessoal. Mas, mesmo assim será que está tão desfasado da realidade actual? É que a merda que fazem é a mesma que fizeram antes e por isso se poderia servir noutra altura também pode servir para agora.

16
Nov
12

Como se rouba um país

 

Hoje vimos confirmado aquilo que já muitos sabíamos e que ao longo do tempo temos vindo a denunciar; os boys que o governo foi colocando no estado, nos ministérios e secretarias de estado, cerca de 1500, todos receberam subsidio de férias enquanto todos os outros trabalhadores do estado receberam zero. A desculpa é tão esfarrapada que nem merece qualquer comentário e o que prova é que esta gente não está ali de boa fé, não é para ser vir o país mas para se servirem a eles e aos seus amigos, que esta gente se está marimbando para o sofrimento dos cidadãos desde que os seus possam passar nos intervalos da brutal austeridade. Muito criticaram a violência de alguns manifestantes no dia da greve geral, mas fazer o que esta gente faz, atirar para a miséria milhões de cidadãos, de idoso, de crianças, destruir o estado social e vender ao desbarato tudo o que era nosso não é bem mais violento. De cada vez que morre alguém por não ter dinheiro para comprar os medicamentos isso não é mais violento. Crianças a chorar de fome não é uma violência muito maior. Eu não queria estar na pele destes bandalhos se um dia a população lhes lançar a mão, mas a cada dia eles mostram que o merecem.

15
Nov
12

O Tempo está sem tempo

 

O tempo sempre me fascinou. É algo que é inexaurível, constante e sobre o qual tudo o que podemos fazer é tentar medi-lo por nunca o podermos controlar. Se é que o tempo realmente existe, pois não tendo matéria pode ser simplesmente uma invenção nossa. Hoje na Assembleia vi os escudos da polícia e as escadarias serem bombardeados com pedras durante cerca de duas horas sem que nada tentassem fazer para o impedir. Depois, em 30 segundos carregar, limpar a praça, ver os que atiravam as pedras fugir, a policia a bater violentamente nos que nos muros circundantes assistiam ao que se passava e não puderam escapar. No meio das ruas circundantes caixotes de lixo a arder num jogo entre policia e gente revoltada, enquanto se procurava encontrar amigos e familiares perdidos no meio da confusão. Na televisão o Ministro desresponsabilizava a CGTP pelos incidentes, um qualquer deputado do CDS, que passava de carro, descreve o que se passava com autentica guerra urbana, qual Síria, qual Líbano, e onde viu guerrilhas organizadas e “cocktail’s molotov” e só não explicou se também viu, kalashnikov’s, Mig’s21 ou Misseis de cruzeiro.
Vai tudo isto alterar alguma coisa? Talvez venhamos a conhecer uma diferente forma de violência contra o sistema ou praticada por ele. Certo é que este governo e este sistema estão moribundos, o seu tempo chegou ao fim. Não sei quanto tempo terão até ao fim desse tempo, mas já não é muito tempo.

12
Nov
12

Uma visão da visita da Frau Merkel

 

 

08
Nov
12

E o futuro é já amanha

 

 

06
Nov
12

Somos todos Gregos

 

O antigo governante Freitas do Amaral afirmou hoje que, “com esta receita”, Portugal vai enfrentar “um segundo, um terceiro, um quarto e um quinto” resgates, alertando que o país está “a seguir a Grécia com um ano de atraso”.

É fantástica esta nossa comunicação social. Anda meio mundo a dizer que “somos todos Gregos”, que a receita aplicada cá é igual à que foi aplicada na Grécia há uma ano atrás e que os resultados serão idênticos, para bastar vir um pavão qualquer dizer isso, com um ano de atraso, para ser logo notícia em todos os jornais. É claro para todos que somos como a Grécia, que vamos passar por aquilo que ela está a passar e ainda muito pior. Todos já viram que a receita aplicada não tem como finalidade ajudar os países a resolverem os seus problemas, mas simplesmente garantir a pilhagem de tudo o que tenha valor, que o país paga a dívida que lhe impingiram, e depois pode ser abandonado à sua sorte. Como são países com sol, mar e um clima que invejam, talvez ainda considerem aceitar transformar estes países em Inateis para os senhores das terras frias poderem banhar-se, empanturrarem-se em “seafood” e dar uma pancadas de golf. Os povos, esses são para esquecer e para transformar em mão de obra barata e sem direitos.




Indignados Lisboa
Abril 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Blog Stats

  • 720.497 hits


<span>%d</span> bloggers like this: