Posts Tagged ‘Passos Coelho



05
Nov
12

Sem Legenda

 

 

04
Nov
12

A Merkel vem a Portugal I

 

Depois de ir à Grécia, dia 12 a Frau Merkel vem a Portugal. São só seis horas de presença no nosso país mas um minuto já seria tempo demais. Não a queremos cá e por isso nesse dia vamos forrar Portugal de Negro. Bandeiras negras nas janelas de casa e dos carros, roupas e braçadeiras  pretas, tudo serve para demonstrar o nosso desagrado pela sua presença. Manifestações, protestos, vaias e tudo o que se lembrarem é bom. Nós não a queremos cá, é persona non grata em Portugal.

ps. Espero nos próximos dias fazer ainda mais um ou dois bonecos dedicados a esta indesejável visita.

03
Nov
12

Espelho meu há alguém mais lambe botas que eu?

 

Já viram que hoje não há nem tempo nem paciência para escrever um texto. Fica o boneco e cada um que faça a sua leitura e o adapte à sua maneira.

 

03
Nov
12

O Dilúvio Liberal

 

Ultimamente em cada boneco é sempre igual. Não sei o que fazer nem o que dizer e começo à procura de algo que me deixe fazer alguma coisa que não seja sempre igual ao que acabei de fazer. São sempre os mesmos personagens e já não sei que outros adjectivos lhes dedique. Quando encontro a imagem começo a fazer o boneco e quando acabo não faço a mínima ideia de um texto apropriado a ela. Como ando com a cabeça um pouco confusa acabo por misturar a minha vida e a vida deste país numa terrível mixórdia. Quando estou mais em baixo e magoado, chamar nomes aos canalhas que nos governam é fácil, é só descarregar a frustração e a irritação, quando estou mais calmo e sonhador nem ideias para escrever aparecem. Desculpem lá que isto um dia destes volta ao normal, seja lá isso o que for. O país também.

03
Nov
12

Vem aí a Bruxa. Vamos todos recebe-la

 

Os últimos tempos não têm sido fáceis tanto por razões pessoais como por ver esta canalhada a plantarem miséria, a destruir o país e o futuro dos meus filho, mas hoje sinto-me mais animado e com ganas de ir em frente. Isto de deixarmos que sejam os outros a marcarem-nos o destino e nós baixarmos a cabeça e seguirmos calados para o cadafalso não pode ser. Hoje percebi que como um cinquentão se pode sentir de novo adolescente, de como não há mal que não possa revelar-se uma oportunidade. Também este governo que nos faz sentir o cheiro do velho regime salazarento nos pode dar esperanças de uma nova manhã de Abril em que se abram as portas para um novo futuro. Estes escroques que estão no poder têm de cair e temos de ser nós a dar uma ajudinha. No dia 12 vem a Merkle a Portugal e temos de lhe mostrar que não é bem vinda, que não aceitamos que gente da sua laia pise a nossa terra e queira mandar aqui. Sei que por muito lado já há gente com ideias e vontade de mostrar o nosso desagrado e repulsa por tão ascorosa personagem. Procura no facebook eventos e manifestações onde possas participar. Vamos todos trabalhar com um fumo negro no braço, vamos todos encher os nossos carros, as janelas das nossas casas com bandeiras negras em sinal de luto por um país que definha e vai morrer se nada fizermos para o impedir. Vamos todos mostrar a nossa revolta por aquilo que se está a passar para que aqueles que têm a força se sintam legitimados a ajudar-nos a correr com a canalha. A força da razão tem de vencer a força do medo. Quando já nada há para perder nem o medo resiste. Juntem-se, partilhem ideias e soluções e façam. Façam alguma coisa, se não for pelos outros e pelo país, pelo menos façam-no por vocês. Sozinhos nada conseguiremos, juntos nado nos pode travar.

02
Nov
12

Tempos díficeis

 

Desculpem-me os meus amigos que aqui costumam vir pela falta de ideias e de imaginação que me acompanha neste momento, mas não me sinto com vontade nenhuma de estar em frente a este computador. Queria fazer um boneco para falar da presença da Troika em Portugal para ajudar o traidor Passos Coelho a destruir o Estado Social mas a minha cabeça está num outro lugar muito longe disso. Como já devem ter percebido, de há uns tempos a esta parte, ando com alguns problemas pessoais que me andam a ocupar o espírito, toldar a razão e a envenenar o dia-a-dia, o que faz com que os problemas do país sejam um pouco esquecidos. Tenho uma companheira e dois filhos que são, mesmo quando me quero mostrar forte, a minha fraqueza e um pouco a razão pela qual não posso deixar de lutar. É por eles que não posso permitir que a escumalha que agora nos governa destrua um futuro que eles merecem e têm direito de viver. Portugal sempre foi um país pobre comparado com os ricos do norte da Europa mas, depois do fantástico dia que foi o 25 de Abril, construíram-se, com muito esforço e muitas lutas, um estado em que a saúde, a educação e alguma segurança social davam garantias de um mínimo de subsistência e de dignidade a todos. É isto que esta canalha com a ajuda dos mercados quer destruir criando mais um país em que os fortes sobrevivem e os fracos estão condenados à fome, miséria e até à morte. Mas, temos de fazer das nossas fraquezas forças, tentar esquecer as dores que nos dilaceram e ir em frente, Há aqueles que nunca deixarão de estar nos nossos corações e que sempre serão uma razão para lutarmos e é por esses que nunca poderemos desistir. Vivemos tempos de mentiras, enganos e traições por parte daqueles em quem cofiámos os nossos destinos. O egoismo e a  hipocrisia tornaram-se em banalidades. Vivemos tempos em que já nada é “sagrado”, em que vale tudo num país a ser entregue nas mãos de gente sem escrúpulos nem moral. Para alguns só o lucro, a vil ganância parece valer. Não pode ser, não o podemos permitir porque somos gente. Todos com os defeitos de sermos humanos, alguns mais que os outros, mas todos sofremos, rimos e sonhamos. Só que os sonhos de alguns são a desgraça de muitos outros. Acordemos que é hora de mudar.
31
Out
12

Contra os Salazarentos, insultemos o Gaspar

O ministro de Estado e das Finanças considerou hoje “insultuosas” afirmações dos deputados João Galamba (PS) e Honório Novo (PCP) que o aproximaram ou da linguagem ou das teses ideológicas do regime do Estado Novo.

Obrigado Sr. Ministro por considerar que compara-lo a Salazar é insultuoso. Já lhe chamei ladrão, gatuno, incompetente, mentiroso, aldrabão e muitos outros nomes de mais forte vernáculo mas pelos vistos nunca consegui ser considerado insultuoso. Agora já sei como o insultar e o atingir e ainda por cima nem tenho de mentir ao abusar. És Salazarento. E, na actual situação em que vivemos nem fica mal esta comparação, porque se temos um Ministro das Finanças, Vitor Salazar, um Primeiro-ministro que se comapara bem com o Marcelo Caetano e um Presidente que em nada fica a dever ao velho cabeça de abóbora, o Américo Tomaz.  Com gente desta a ocupar os mais altos cargo do poder não admira que o país esteja como está e por isso parece que lá teremos de fazer um novo Abril só que no Outono.
Para o boneco escolhi um das mais famosas fotografias desse glorioso dia em que, como aconteceu umpouco por todo o lado, escolas, hospitais e serviços públicos as fotografias dos fascistas eram retiradas da parede e parece que está na hora de fazermos ficar vazias mais umas paredes. è que o 25 de Abril, sempre, mas também quando um homem quiser, e eu quero.

30
Out
12

Está na hora de refundarmos a nossa soberania

 

Passos Coelho quer refundar e para isso conta com o António José Seguro. Não é que vivamos no paraíso, mais no purgatório mas se o PS morde a laranja então caímos no inferno de vez. Refundados já nós estamos e se acabam com o Estado Social que esta escumalha tem vindo a destruir passa a passo então é que não restará nada deste país e deste povo. Dia 1 de Dezembro comemora-se a restauração, amanha há uma manifestação em São Bento e talvez seja uma boa oportunidade para uma nova restauração da nossa soberania. Eu estou lá.

27
Out
12

Palhaços que não me fazem rir

 

Desculpem lá não conseguir estar a fazer este blog sem deixar que a minha má disposição se transponha para ele. Estou triste, zangado e cansado de tudo isto. Viver num país governado por gatunos, viver indignado todos os dias e ainda ver por aí tanta falta de respeito e companheirismo, tanta hipocrisia custa-me muito. Confesso que estou magoado mas desta vez não vou deixar que a cabeça quente me faça desistir de fazer este blog, um local onde me sinto livre e onde posso sentir-me bem, sobretudo por ver que há tanta gente que me acompanha todos os dias nesta minha aventura. Isto é algo que não me podem tirar e vão ter de levar comigo. Podem tirar-me o sorriso da cara durante algum tempo mas não me podem fazer deixar de ser aquilo que sou. Não se livram de mim tão facilmente e por aqui vou continuar a dizer o que quero, quando quero e de quem quero. Há um país para resgatar das mãos dos aldrabões que o estão a desbaratar, há muitas mentiras que não podemos aceitar ficando calados e por isso o que peço a todos é que não parem de confrontar todos os canalhas com as suas canalhices, sejam eles quem forem. Todos juntos podemos mudar tudo isto.

PS: Mais uma vez as minhas desculpas pelo meu mau feitio e por vir para aqui chorar as minhas mágoas, mas precisava de desabafar. O meu muito obrigado a todos.

25
Out
12

Vivemos no caos, mas ainda não no fim do mundo

 

O post anterior foi aquele que, no tempo que dura este blog, o que mais me custou a escrever, não só porque me estava a despedir de um companheiro de viagem mas também porque estava magoado e triste. E, é difícil querer fazer rir ou sorrir os outros quando nós não o conseguimos fazer. Ainda estou e talvez por isso também este me está a custar a escrever por não saber muito bem o que dizer ou o que fazer. Li os comentários que foram fazendo nos blogs e no facebook e isso fez-me repensar se devo deixar que problemas, que são só meus, me impeçam de continuar e se devo acrescentar a alguma mágoa que ainda sinto a tristeza de deixar este blog, meu companheiro de tantos anos . Há momentos em que temos de repensar muita coisa porque há muita coisa a mudar. Agradeço a todos a simpatia e a muita força que me deram com as vossas palavras e, embora não garanta que vá continuara a ter a regularidade anterior, cá virei sempre que possível colocar mais um dos meus “bonecos”. Como alguns disseram não podemos dar descanso à canalha que nos anda a destruir as vidas e a roubar o futuro. Mais uma vez o meu muito obrigado a todos e que nos encontremos muitas vezes em tantas lutas que ainda, (cada vez mais), há para travar.

20
Out
12

 

Faz hoje 6 anos, 10 meses e 20 dias que criei este blogue. Cavaco Silva era candidato ao seu primeiro mandato ” The great portuguese disaster” e isso representava um retrocessos civilizacional para Portugal, que como podemos constatar hoje, acabou por acontecer. Durante todo este tempo falei do passado, do presente e de um futuro muito negro. Ele aqui está, consequência do capitalismo, do liberalismo e da politica de mercados imposta pelo Senhores do Mundo. Tudo isto só pode é implodir mais tarde ou mais cedo. Acreditei , e ainda não desacredito, que muitas vezes um sorriso pode ter mais força que um grito. Ininterruptamente tentei fazer deste blogue um espaço de liberdade e de opinião, a minha. Assumo a responsabilidade de tudo o que escrevi e dos erros que cometi.
Não foram pressões pessoais, os comentários ordinários de lacaios do poder, ou qualquer problema cibernético ou jurídico. Sou eu que preciso de para e repensar o sentido daquilo que quero dentro daquilo que posso. Não é parar, baixar os braços ou desistir. Não é deixar de acreditar ou aceitar o que há. Não é deixar de sonhar e de perseguir o futuro. É simplesmente repensar-me a mim, ao tempo que vivemos e ao tempo que gostava de viver.
Não sei quanto tempo vou parar com este blog. Dois dias? Uma semana? um mês? Dez, anos? Ou para nunca mais. Sinceramente não sei mas custa-me porque, ao longo de todos estes anos este blogue fez parte da minha vida. Talvez um dia volte, talvez não, mas para todos os que me visitaram o meu muito obrigado e o pedido de, por favor, não desistam, não deixem de acreditar e de lutar por um futuro melhor. Somos nós, cada um de nós, que pode vir a fazer a diferença. Até sempre.

20
Out
12

O pai do morto

 

Parece não haver dúvidas  que este governo já é um cadáver adiado e por mais retoques e remodelações que lhe fizerem não passa do inverno. O ódio que o Sr. Silva de Boliqueime tinha pelos Sócrates levou-o a fazer tudo o que lhe foi possível para garantir a sua queda mesmo que para isso tenha tido de promover o casamento entre um ódio político chamado Paulo Portas e um incompetente vindo da JSD que ele sabia não estar minimamente preparado para ser Primeiro-ministro.  Como diz o povo, cá se fazem, cá se pagam e vê-se agora com o problema que causou nas mãos. Se o governo for a enterrar tem de assumir fazer novas eleições não se sabendo muito bem o que dali poderá advir, mas certamente será um governo fora da sua área politica, se nomear um governo de salvação nacional, sem recorrer a eleições, terá de acarretar com todas as culpas e ódios que ele inevitavelmente, pela politica de submissão aos mercados e à Frau Merkel, irá criar entre a população. Se, pelo contrário, conseguir ligar este governo à máquina para fingir que ainda governa, tendo já o CDS dito que vai votar o orçamento, será ele a ter a última palavra na altura da promulgação. Nesse momento, promulga o orçamento e assume as inconstitucionalidades e a partilha das culpas e do odioso que ele representa, se não promulga dá a possibilidade ao governo para fugir a atirar-lhe para cima com o incumprimento.
Todos sabem que nunca gostei do Sr. Silva e sempre lhe dediquei algum do meu desprezo, mas mesmo assim penso que lhe devíamos poupar este sacrifício, derrubando já este governo e, só para ele não se ficar a rir, pedir-lhe que deixe o Palácio de Belém para quem o possa merecer. Esta gente toda há muito tempo que estão a mais.

19
Out
12

Paulo Ratão e o Coelho no caldeirão

 

Pedro Passos Coelho afirmou ontem, no final duma reunião da direção do partido, não estar disponível para que ele e o ministro das Finanças continuem, durante a discussão do Orçamento de Estado, a “ser cozidos em lume brando”.

Por mim até pode ser assado directamente no fogo que é um Coelho que não presta. Se não é o Paulinho a fechar-lhe a Porta do poder serão os portugueses. Já não falta muito.

18
Out
12

Violência doméstica

 

Estes casaram por conveniência mas a coisa está a correr tão mal que um já só quer é fugir. O pior é que sabe que se fica e se co-responsabiliza por estas políticas de austeridade e de destruição do país transforma-se no partido da motorizada, se sai e cria uma crise politica acontece-lhe o mesmo e se calhar ainda leva um tiro submarino da justiça. Ele sabe que o seu companheiro é vingativo e não lhe ia perdoar. Já os portugueses não lhe perdoaram de maneira nenhuma.

18
Out
12

3 Idiotas

 

Hoje estou um pouco mais cansado do que o habitual, cansado porque quase não dormi e cansado de notícias só vão de imposto em imposto, birras na coligação do governo e pouco mais. Tinha por isso de fazer um boneco rápido para poder ir dormir mais cedo e lembrei-me que o melhor era fazer uns idiotas. Fiz.




Indignados Lisboa
Março 2021
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Blog Stats

  • 720.076 hits


%d bloggers like this: