Posts Tagged ‘Passos Coelho



17
Out
12

Por uma questão de saúde pública

 

Há por aí tanto cagalhão
Que neste governo habita
Vamos carregar no botão
Enviá-los pela sanita

15
Out
12

O coelhinho piegas do Miguel

 

13
Out
12

Um fim-de-semana para lhes acabar com a raça

 

Se há coisa que eu sempre tive muito foram dúvidas e com o passar dos anos cada vez tenho mais. Mas há uma coisa que sei, é que não quero continuar a ver o meu país e as suas pessoas a serem desrespeitadas e atiradas para a miséria, até porque tenho filhos e responsabilidades no seu futuro. Sei por isso, também, que este governo, este acordo com a Troika, este caminho que seguimos tem de acabar e já. Não posso por isso ficar calado e quieto quando ouço o Passos Coelho dizer que pertence à raça dos homens que cumpre com as suas responsabilidades mesmo que isso represente a fome e até a morte de muitos. Não posso quando sou governado por aquela raça de homens que são muito corajosos no seu “custe o que custar” aos outros,  aos mais fracos e indefesos e cobardes com os poderosos que vão enriquecendo à sombra das suas politicas e da riqueza do país.É por isso que dentro de pouco tempo vou sair de casa para ir exigir a mudança nas manifestações da Praça do Comércio (14:00 horas), na chegada dos desempregados a São Bento (17:00 horas) e nas Manifestações Culturais na Praça de Espanha (18:00 horas), fazendo muito barulho em resposta ao apelo internacional do “Global Noise (17:00 e 21:00 horas) para depois finalmente voltar para São Bento e participar na Vigília que vai durar até às 18:00 horas de segunda-feira altura em que se vai iniciar uma Concentração em protesto contra o Orçamento de Estado.
Não vou por tudo isto poder manter este blog actualizado e provavelmente saltarei algumas postagens. Vou no entanto procurar imagens nos arquivos das imagens nunca publicadas por uma ou outra razão e tentar manter o blog activo.

13
Out
12

O Filme da Semana

 

 

12
Out
12

Mais uma Reunião do Conselho de Ministros

 

 

11
Out
12

Vai-te embora oh peçonhento

 

O Passos Coelho parece que tem peçonha. A Berta Cabral que concorre ao Governo Regional dos Açores pelo PSD, já afirmou que não vale a pena o Coelho passar por lá pois tem muito que fazer por cá e que não governará a região com as mesmas politicas com que ele governa Portugal. Neste momento ninguém que queira concorrer a umas eleições quer ser visto ao lado do peçonhento. É como se tivesse lepra. Já ninguém o defende e tenho vários conhecidos que o elogiavam que agora lhe chamam de gatuno para cima. Nem patrões nem empregados o podem ver à frente e até já me questiono se os filhos ainda falarão com ele e se a mulher ainda o aceita na cama. Mas ele merece.

09
Out
12

11 Ministros, 11 horas de Conselho

Um só pensa em números, em como roubar cada vez mais salários e como vai conseguir transformar este país numa zona de trabalho escravo, o outros berra “que se lixem as eleições, carrega ainda mais nesses piegas” e o outro já começa a ver a ter de ir para o parlamento de lambreta. Nem consigo imaginar o berreiro que deve ser aquele conselho de Ministros com o CDS a dizer que assim não pode ser senão o partido acaba, o Passos Coelho a mandar SMS à Merkel a pedir conselhos e o Vitor Gaspar aflito e aos murros ao Computador porque nem com o Excel consegue acertar nas previsões de nada. Nada de novo.

08
Out
12

O funeral

Este governo está morto há tanto tempo que já cheira mal. Mesmo que não apareça muita gente a chorar, que no dia dos mortos não lhe apareça ninguém a chorar na campa, faça-se-lhe o funeral e enterre-se a coisa de vez. Já tresanda.

07
Out
12

Chamem o Lucky Luke

Em Portugal, neste momento, quem rouba um pão é ladrão, quem rouba um povo é Ministro. Está na hora de se mudar isto e quem rouba como esta gente rouba são gatunos e merecem ser tratados como tal. Se a justiça não tem capacidade para tratar disso então tratamos nós.

07
Out
12

Em Exibição por aí

06
Out
12

O dia em que o Coelho se fez galinha

 Bratislava, Eslováquia – O primeiro-ministro considerou hoje que a sua presença na reunião do grupo “Amigos da Coesão”, em Bratislava, que o levou a faltar às comemorações do 5 de Outubro, era “indispensável”. “Eu fiz-me representar na anterior reunião e não quis deixar, como primeiro-ministro, de estar presente naquela que poderia ser a última reunião antes da maratona negocial que se vai realizar em Novembro.

Isto até podia ser considerada uma atitude louvável se não se soubesse que os Primeiros Ministros de Espanha, Itália e Grécia faltaram à reunião o que prova que de “indispensável” não tinha nada. O que realmente fez foi fugir do seu povo num dia em que se sabia que a contestação podia sair à rua. Foi medo porque se fosse vergonha já não seria mau. Medo do povo que diz governar, medo do povo que a que o seu Ministro das Finanças chama de “o melhor povo do mundo”. Este 5 de Outubro foi o dia em que o Coelho se transformou em galinha.

06
Out
12

Democracia verdadeira, já

O “Cara de Cherne” já veio a Portugal, mesmo antes de os portugueses saberem a roubalheira a que vão estar sujeitos no próximo ano, dizer-nos que a Comissão Europeia está de acordo e celebra essa roubalheira. Vivemos tempos de vergonha e de miséria, vivemos tempos em que somos governados por gatunos que roubam salários, empregos e esperança. Vivemos tempos em que esta Europa mostra a sua verdadeira face de vampiro. Vivemos tempos difíceis, vivemos tempos em que temos de assumir as nossas responsabilidades e o nosso futuro. A democracia como a conhecemos já está morte e não responde às necessidades dos portugueses. Quem nos governa e quem nos diz representar na AR já não nos respeita e não cumpre a sua tarefa democrática. Fantoches às ordens de interesses. Pantomineiros. Está na hora de construirmos uma nova democracia mais participativa e onde a nossa voz seja ouvida e a nossa vontade seja cumprida. Uma democracia em que quem nos governa não tenha medo do povo do seu país. Uma democracia em que o 5 de Outubro não tenha de ser celebrado à porta fechada por medo. Está na hora de dizermos que a rua é nossa.

05
Out
12

Pânico no 5 de Outubro

5 de outubro: a República proclamada… à porta fechada. Sem primeiro-ministro, longe do povo e pela última vez antes do fim do feriado, esta será uma data comemorada quase às escondidas. 112 anos depois chegámos ao dia em que pela primeira vez o chefe de Governo não vai estar nas comemorações e as cerimónias oficiais (com direito a discurso do Presidente da República) não decorrerão no Largo do Município, mas num outro espaço logo ali ao lado, o Pátio da Galé.

Desde que Cavaco Silva chegou à Presidência, em 2006, os jardins do Palácio de Belém estavam abertos ao público no dia da República, e próprio chefe de Estado costumava aparecer e contactar com os visitantes mas este ano os jardins de Belém não abrirão ao público por «razões de contenção de custos», disse à Lusa fonte oficial da Presidência da República.
Bem podem falar de contenção de custos que é evidente que é medo que os faz esconderem-se por detrás de portas. Quando se chega a um momento em que os governante têm medo do seu povo isso quer dizer que a democracia já não existe. Quando só saem à rua com reforços policiais, entram pelas portas das traseiras para evitar contactos com os cidadãos e levam para dentro de portas e transformam em privadas celebrações que sempre foram públicas é porque o medo já se transformou em terror e vivem num constante pânico. Esse é um momento em que já só representam os seus donos e a democracia está morta. Também é este o momento em que temos nós que reconstruir uma nova democracia, mais participativa e mais verdadeira. Uma democracia que vai exigir o empenho e a participação de todos mas que vale a pena pois assim poderemos construir um futuro para todos alternativo a este a que nos querem condenar de precariedade, desemprego, fome e miséria. Está na hora de a exigirmos e a construirmos.

05
Out
12

Gatunos

Gatunos, gatunos, gatunos….

03
Out
12

Daqui a umas horas vamos ser finalmente informados da forma que o governo escolheu para nos assaltar mais uma vez e nos roubar salários, direitos, dignidade e futuro. O Ministro Vitor Gaspar virá uma vez mais anunciar austeridade e sacrifícios em nome de um défice e de uma Troika mercantilista. Para nós ainda faltam umas horas que para a Comissão Europeia, a Merkle e o FMI já são conhecidas e até já deram o seu ámen. Nós somos como o marido traído, os últimos a saber e na realidade estamos a ser traídos todos os dias por esta gente mais interessada em agradar aos seus patrões do grande capital que em servir os portugueses. Esta corja que mente todos os dias, que nos promete uma coisa e arranja sempre forma de justificar porque não cumpre acabando a culpa por ser sempre nossa, ou porque somos piegas, cigarras ou ignorantes. Puta que os pariu a todos que já estou farto. Correr com esta cambada já é um dever de todos nós porque o país não aguenta mais continuar a ser assaltado todos os dias e ver-se humilhado por uma Europa de gananciosos. Gatunos para a rua.



Indignados Lisboa
Abril 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Blog Stats

  • 720.497 hits


<span>%d</span> bloggers like this: