Posts Tagged ‘Pedro Martins

04
Dez
11

Um salário mínimo digno de gente abastada

“O salário mínimo [485 euros], em termos relativos, não é realmente baixo em Portugal.” A afirmação do secretário de Estado do Emprego, Pedro Martins, feita ontem no Parlamento, levou alguns deputados à gargalhada.

Temos de agradecer a este burgesso o fazer-nos sentir ricos pois afinal viver com 485 euros não é um salário baixo. Os deputados deram gargalhadas com as afirmações do Secretário de Estado e como sei que vão aparecer muitos que não sabem a sorte que temos em estar num país onde quem recebe o salário mínimo vive na abastança, faço já aqui a proposta de que esse passe a ser o valor dos salários deste e todos os outros membros do governo. Afinal, em termos relativos, não seria uma remuneração realmente baixa, mas seria merecida.

Anúncios
23
Jul
11

Ditadura do desemprego

Vem aí um terramoto liberal no mercado de trabalho. O governo aprovou em Conselho de Ministros o diploma que reduz as indemnizações por despedimento: é primeira medida para revolucionar o mercado laboral, um processo que será directamente conduzido pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.
O secretário de Estado do Emprego, Pedro Martins, considera que o desemprego não vai diminuir por via da recuperação económica e o executivo recusa deixar as coisas como estão. Pedro Martins terá mesmo dito que as reformas laborais “avançam com ou sem o acordo da concertação social” e terá informado os líderes sindicais que compreendia a sua oposição, às reformas, na medida em que elas representam uma perda de poder dos sindicatos.

Será esta a famosa “suspensão da democracia” proposta pela Manuela Ferreira leite e agora adoptada pelo Passos Coelho?
Já não basta aquilo a que chamam concertação social ser quase um pró-forma onde os governos, os patrões e a UGT têm feito aprovar todo o tipo de perda de direitos do trabalho para agora já nem se darem a esse trabalho e imporem a sua vontade à força?
Quando o próprio governo considera que o desemprego não vai diminuir por via da recuperação económica que esperança dão para aqueles a quem esta lei é uma condenação ao desemprego eterno.
Esta gente que não consegue colocar-se no lugar de quem sofre a desgraça do desemprego, de quem não tem a capacidade de compreender o sofrimento de quem vê os filhos com fome, não presta. Esta furia liberalizadora sem razão ou justificação não passa de gente mesquinha que não merece qualquer respeito. Não prestam.




Indignados Lisboa
Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Blog Stats

  • 713.590 hits

Anúncios

%d bloggers like this: