Posts Tagged ‘Ratzinger

18
Nov
11

Um Santissimo Mercado

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, anunciou hoje no Parlamento que Portugal vai encerrar sete embaixadas, quatro vice-consulados e um escritório consular. As embaixadas portuguesas que vão ser desactivadas são Andorra, Bósnia-Herzegovina, Estónia, Letónia, Lituânia, Malta e Quénia.
“A Associação República e Laicidade manifestou a sua estranheza por se manter quer a embaixada da República portuguesa na Santa Sé quer o posto de embaixador permanente junto desse governo”. A associação salientou, que Portugal mantém outra embaixada na cidade de Roma, pedindo assim a Paulo Portas para esclarecer “a efectiva relevância das relações comerciais com a Santa Sé e a justificação para a continuidade desta desnecessária duplicação de meios”.

Deve ser na esperança que aconteça algum milagre que resolva os problemas da nossa economia ou então para lhes vender Santinhas de Fátima.

Anúncios
28
Jul
11

A Ideologia da caridadezinha

O Presidente da República defendeu hoje o contributo das misericórdias e outras instituições para um novo conceito de serviço público centrado nas “necessidades dos cidadãos” e não no “ponto de vista obsoleto e ideológico da exclusividade da produção pública”.

Eu, quando pago impostos pago-os ao Estado e por isso é ao Estado que tenho de exigir que me preste os serviços públicos correspondentes. Não há aqui nenhuma ideologia, só um contrato entre mim e quem governa, que infelizmente não se tem mostrado ser pessoa de bem porque o tem vindo a alterar unilateralmente. Como aconteceu agora no caso do imposto “extra ordinário” sobre o 13º mês, em que, depois de há alguns meses ter reconhecido que não se podiam pedir mais sacrificios aos portugueses, se mostrou muito satisfeito por quem recebe menos que o salário mínimo não seja atingido e depois de ter dito que os sacrificios tinham de ser repartidos por todos não levanta a voz por as mais valias bolsistas, dividendos e juros ficarem fora desse imposto.

22
Nov
10

O céu não pode esperar

Feytor Pinto teme “branqueamento” das ideias de Ratzinger. O prelado português garante que sempre foi esta a posição do Papa sobre o preservativo. Mesmo quando Bento XVI se deslocou pela primeira vez ao Continente Africano defendeu que, ao invés de combater a propagação da sida, “pelo contrário, a sua utilização agrava o problema”. Na altura, Bento XVI encorajava a abstinência para impedir a propagação da doença.
Ainda bem que nos veio esclarecer, não fôssemos nós acreditar que ele pudesse não estar bom da cabeça quando disse que: “Podem haver alguns casos em que se justifique o uso do preservativo, quando, por exemplo, uma prostituta utiliza um profilático. Isso pode ser o primeiro passo em direcção a uma moralização, um primeiro ato de responsabilidade, consciente de que nem tudo é permitido e não se pode fazer tudo o que quer”. Não é que fosse um grande avanço na incipiente capacidade mental da Igreja sobre a utilização do preservativo, mas temos que nos lembrar que o Papa é o representante de Deus na Terra, os dois devem conferenciar com frequência, e o seu trabalho é o de arranjar almas para entregar no céu. O seu negócio não é salvar vidas, mas sim salvar almas. Claro que há outros há que acreditam no Pai Natal.

13
Maio
10

Cuidado com os carteiristas

Recebi do amigo Joãopft, a quem agradeço já a sugestão e os seus comentários no meu blog, uma excelente ideia para um “boneco”. Infelizmente como já muitas vezes me aconteceu, é difícil encontrar a imagem certa para fazer as montagens e acabo muitas vezes por fazer algo completamente diferente ou então encontrar um substituto que seja semelhante, como neste caso. O carteirista está lá, o povinho também e o Papa, se não está só a passar, que quatro dias a passar em todos os canais a toda a hora, já não é passar, é exibir toda a soberba, as fatiotas todas chiques, os sapatinho vermelho da Prada, como os do diabo num filme. Passe lá como passe o Papa, o que é certo que nos vieram à carteira. Mais uma vez obrigado ao amigo Joãopft pela ideia.

12
Maio
10

Um país, um funeral

10
Maio
10

O povo saíu à rua num dia assim


Que me desculpe o povo deste país mas gente mais aparvalhada não há. É comodista, resignado e pouco dado a incomodar-se. Não sai à rua para defender os direitos que todos os dias lhe roubam, não sai à rua para defender os empregos que lhe tiram, não sai à rua para defender os salários que cada dia são mais de miséria, não sai à rua para correr com os corruptos que por ai andam, não sai à rua para exigir justiça, não sai à rua para acabar com a pouca vergonha dos compadrios pagos a milhões nem para impedir que o dinheiro dos nossos impostos seja utilizado para salvar os bancos e não o país. Não sai à rua para lutar mas vai em peso saltar para a rua quando o seu clube ganha um campeonato e vai voltar a sair para ver o papa. Depois, quando tudo desabar, lá vão a Fátima pedir aos santinhos que os salvem. Ontem à noite bem tentei saber notícias deste país e deste mundo, mas só dava futebol e mais futebol. Horas e horas como se nada mais fosse importante. Hoje saltaram de alegria e amanha vão ver o papa. Bons temas de conversa para terem depois de amanha na bicha do centro de emprego.

10
Maio
10

A Extrema unção

Ouvi dizer que parece que, aos países, é o Papa que dá a Extrema Unção




Indignados Lisboa
Maio 2019
S T Q Q S S D
« Jun    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Blog Stats

  • 711.173 hits

Anúncios

%d bloggers like this: